segunda-feira, 24 de maio de 2021

Tokusatsu: Sobre Aniversários e Eras Imperiais

Entenda a questão sobre o aniversário de Super Sentai e saiba como as eras imperiais do Japão foram usadas nas marcas Ultraman e Kamen Rider.

Kamen Rider, Ultraman e Super Sentai.

No Japão, os estúdios que trabalham com os super-heróis do tokusatsu têm o hábito de serem extremamente imprecisos historicamente quando o assunto envolve marketing e comemorações. A situação envolve as três grandes linhagens de defensores da Terra: Ultraman, Kamen Rider e Super Sentai.

O primeiro Kamen Rider surgiu em 1971, mas a produtora Toei Company comemorou com força os 20 anos da marca somente em 1992 (e não em 91), pois naquele ano houve a estreia de uma nova produção, no caso o filme Shin Kamen Rider (sem relação com a nova produção anunciada). Mesmo em 1993, o selo de "20 anos de Kamen Rider" ainda era usado, na ocasião por conta da estreia de outro filme da linhagem, o Kamen Rider ZO. A certa altura, o estúdio passou a seguir as comemorações corretamente, dando destaque a cada cinco anos. E deram um jeito de unir as comemorações de Kamen Rider e sua outra grande franquia de tokusatsu, a linhagem Super Sentai. 

Cartaz comemorativo dos 50 anos
de Kamen Rider.

Muitos fãs da atual geração irão lembrar que, em 2011, além dos 40 anos de Kamen Rider, a Toei Company também celebrou a marca Super Sentai. O primeiro Super Sentai reconhecido foi Gorenger (mas nem sempre foi assim, explicarei em outro post), que estreou em 1975. Logo, em 2011 seriam 36 anos, mas o estúdio tem uma justificativa

A comemoração, para soar mais importante, foi de 35 Séries Super Sentai. No caso, a série da época foi Gokaiger, repleta de referências, participações e homenagens relacionadas a seus antecessores. Um filme comemorativo reunindo todas as equipes foi produzido e as redes sociais fizeram disso um grande evento celebrado por fãs no mundo todo. Porém, muitos entusiastas entenderam errado a presença do número "35" nos cartazes em inglês e japonês e saíram divulgando que eram 35 anos de Super Sentai, coisa que a Toei nunca disse na época.

Note que as redes sociais potencializaram a campanha de 2011 pelo mundo e espalharam os equívocos, mas a prática de festejar o número de séries vem desde 2001, com a série Gaoranger e o filme comemorativo Gaoranger vs Super Sentai. E assim, a cada cinco anos desde 2001, a Toei faz um grande alarde para comemorar suas duas grandes franquias de tokusatsu.

Zenkaiger e a
comemoração dos
Super Sentai.

Neste ano de 2021, o gancho de dupla comemoração se repetiu, com a Toei celebrando 50 anos de Kamen Rider e 45 Séries Super Sentai. E novamente, sites, canais e blogs pelo mundo dizem, erroneamente, que são 45 anos de Super Sentai. A série comemorativa em exibição atualmente é Zenkaiger, a 45ª série dos esquadrões coloridos. 

Outro caso de certa confusão histórica diz respeito às eras imperiais do Japão, usadas nas marcas Kamen Rider e Ultraman. A antiga tradição local é nomear o período histórico de acordo com o reinado do imperador, uma posição vitalícia. 

Quando o imperador Hirohito morreu em 7 de janeiro de 1989, terminou a chamada Era ou Período Showa e teve início a Era (ou Período) Heisei, com a subida ao trono do imperador Akihito. Este, por sua vez, abdicou do trono em 30 de abril de 2019, encerrando o período Heisei e dando início, em 1 de maio, à Era Reiwa, com o atual imperador Naruhito. [Nota: "Heisei" deve ser lido com o som de "R" inicial, aberto, enquanto "Reiwa", com o som de "R" fechado, como em "caReta".]

Em 1996, a Tsuburaya Productions lançou sua série Ultraman Tiga, um enorme sucesso de decretou uma nova era para a empresa e para a marca. Até hoje, Tiga é referenciado como o primeiro Ultraman da Era Heisei. Porém, em 1990, ou seja, em plena Era Heisei, o estúdio lançou Ultraman Great, seguido de Ultraman Powered em 1993 e Ultraman Zearth, Neos e Seven 21 em 1995. Porém, esses personagens, apesar de canônicos, não são considerados como sendo da Era Heisei, da qual historicamente fazem parte. 

Ultraman Gaia, Tiga e Dyna.

Com Tiga, veio o conceito de "Gigantes de Luz", o que trouxe uma nova visão, novos designs e novas possibilidades para a franquia, bem como estabeleceu uma nova continuidade, depois considerada como sendo uma das muitas dimensões paralelas do multiverso Ultra. Por isso, foi interessante para o estúdio usar Tiga como símbolo de uma nova era, em comparação com os imediatamente anteriores, que eram ligados aos conceitos originais. Em uma feliz coincidência, Tiga veio no ano no ano de festejos dos 30 anos do Ultraman original, permitindo sempre comemorações "casadas". 

Assim, neste ano de 2021, a Tsuburaya festeja os 55 anos do Ultraman original (e de toda a franquia) e os 25 do Tiga. Para reforçar, estão festejando o Jubileu de Prata não somente do Tiga, mas da "trilogia" formada por Tiga, Ultraman Dyna e Gaia, denominada TDG. As aspas foram usadas por que somente Tiga e Dyna são séries ligadas cronologicamente. Gaia, que nem pertence à mesma continuidade, é relacionado junto por ter sido produzido na sequência. 

Kamen Rider Kuuga

Caso semelhante envolvendo as eras imperiais japonesas aconteceu com a franquia Kamen Rider. A geração dos Heisei Kamen Rider é considerada como tendo começado em 2000, com o Kamen Rider Kuuga, que renovou a linhagem dos Riders e iniciou uma fase duradoura de sucesso, com a produção incessante de novas séries de TV. 

Kuuga foi o primeiro herói da marca a ser produzido após a morte do criador original, Shotaro Ishinomori (1938~1998), apelidado de Rei do Mangá. Porém, a Toei Company lançou três Kamen Riders durante o Período Heisei, no caso os já citados Shin e ZO, além de Kamen Rider J, em 1994. O filme para cinema Heisei Rider vs Showa Rider - Kamen Rider Wars  (2014) mostrou bem essa divisão de gerações baseadas no marketing da empresa. 

A justificativa do melhor momento ou oportunidade para as campanhas comemorativas eventualmente toma várias liberdades com relação aos registros históricos. Para o fã comum, obviamente isso pouco importa, mas sempre é interessante entender as referências históricas e o contexto em que são mencionadas, especialmente no caso das eras imperiais, pois representam uma parte importante da cultura japonesa. 

 🍣🍣🍣🍣🍣

Leia mais:

No campo do animê, o grande caso envolvendo precisão histórica x marketing aconteceu em 2017, com a comemoração do Centenário do Animê. Confira: 

100 Anos de Animê - Celebrando a História da Animação Japonesa

 🍣🍣🍣🍣🍣

Apoio coletivo ~ Sushi POP:

Colabore com a continuidade de minhas atividades como redator e divulgador cultural, com qualquer valor a partir de R$ 5,00. 

Pode ser contribuição única ou recorrentepública ou anônima. Agradeço de qualquer forma. 

ApoioColetivo 

🍣🍣🍣🍣🍣

- Utilize os botões abaixo (não visíveis em modo tela de celular) e compartilhe o conteúdo do Sushi POP em suas redes sociais! Divulgue cultura pop japonesa:

8 comentários:

tuneldotempotv disse...

Muito bem explicado, Nagado. Muitas vezes as datas e eras, Showa e Heisei, causam confusão de entendimento. Ótimo texto!

Abraço!

Bruno - Canal Túnel do Tempo TV

Alexandre Nagado disse...

Valeu, Bruno.

Eu até já havia comentado essas situações por aqui, meio por alto. Achei que já havia passado da hora de fazer um post decente, organizando várias informações. Mas não sei se a comunidade de "tokufãs" vai se interessar, pois é assunto teórico. Aliás, acabei de ver o relatório de acessos, realmente o interesse neste post tem sido muito abaixo da média. Bom, paciência, minha parte para difundir informação eu vou fazendo.

Valeu! Grande abraço!

Jorge Hakaider disse...

Texto perfeito e muito explicativo. Um grande abraço! 👏🏻

Alexandre Nagado disse...

Obrigado pela força de sempre, Jorge. Abraço!

Fabiano disse...

Agradeço pelo texto esclareceu muita coisa a mim, sempre fiquei meio perdido com esse negócio de classificar as séries por era no Japão e vendo agora a decisão de uma série pertencer a determinada era é mais uma decisão arbitrárias das empresas.

Alexandre Nagado disse...

Fala, Fabiano! O pessoal do fandom geralmente não presta muita atenção nos detalhes, apenas consome e divulga as informações que saem dos estúdios. Mas basta uma pesquisada, dá pra ver que jogam na Era Showa (que acabou em 1989) produções feitas entre 1990 e 1995. Gostei de ter conseguido trazer um tema histórico para a pauta.

Valeu! Abraço!

César Filho disse...

Fala, Nagado. Tudo bem? Então, não é errôneo dizer que Gaoranger, Boukenger, Gokaiger, Zyuohger e Zenkaiger são séries de aniversário de Super Sentai (25, 30, 35, 40 e 45 anos, respectivamente). Desde 2001, por conveniência, a Toei celebra os aniversários da franquia pela contagem das séries. Logo, Zenkaiger celebra o 45º aniversário de Super Sentai (mesmo com um ano de atraso, matematicamente falando). Uma prova disso são os logos oficiais dessas comemorações, que costumam carregar o termo "anniversary".

Alexandre Nagado disse...

Fala, César, bom te ver por aqui!

Então, na época de Gokaiger eu vi vários anúncios com os dizeres "35 Sentai Series". Em inglês, saía em material da Toei como 35th Super Sentai Series. Agora, com Zenkaiger, eu reparei sim que o logo oficial de Zenkaiger tem o número 45 destacado, mas não estão falando nem 45 anos, e nem 45 séries. Acho que é proposital no sentido de deixar mais livre a interpretação. No caso, nós sabemos que são 45 séries. Não tenho certeza, mas creio que não vi o termo "anniversary" sendo utilizado, ou mesmo "45 years" para Super Sentai. Se bem que o departamento de marketing da Toei não leva números a sério, pois em 1992, para o lançamento do Shin Kamen Rider, eles falavam em "20 anos de Kamen Rider", que foi em 91. E essa chamada continuou até 1993, quando lançaram o ZO. Meio doido isso, mas fazer o quê... Resta pra gente tentar explicar.

Valeu! Abraço!