sábado, 11 de julho de 2020

ASKA triunfante!

O renascimento criativo e profissional de um gênio do J-Pop.

Aska atravessou o Inferno
e voltou pra comemorar.
O cantor e compositor Ryo Aska, da famosa dupla CHAGE and ASKA, tem uma das histórias mais bem-sucedidas da música japonesa, tendo iniciado profissionalmente em 1979. Porém, alguns anos atrás e em pouco tempo, seu nome foi jogado na lama e parecia o fim de uma carreira brilhante. 

Preso por porte e uso de drogas em 2014, foi submetido a grande condenação perante a opinião pública. Na verdade, ficou pouco tempo detido, sendo beneficiado por uma lei local que permite a suspensão da pena por um período no qual ele não pode ter recaída de uso de drogas. O estrago maior foi moral e depois financeiro.

Como se isso já não fosse algo pesado para a sociedade japonesa; Aska também foi exposto em um escândalo onde o público descobriu que o astro, que é casado, colecionava amantes sem o menor pudor, a despeito da imagem de homem tradicional. Colocado em liberdade provisória, viu sua carreira e honra ruírem. 

Estava prestes a se reunir com Chage após um longo hiato na carreira da dupla, mas o escândalo midiático fez a gravadora encerrar o contrato, e o que se seguiu foi o padrão de quando um artista japonês é pego com drogas. CDs e produtos foram recolhidos de lojas e até o curta em animê On Your Mark (1995), dirigido por Hayao Miyazaki sobre a canção homônima da dupla, foi excluído de uma coletânea do Studio Ghibli que estava prestes a ser lançada em DVD e Blu-ray.

Foi cancelado por grande parte da mídia, classe artística e público. Tanto o porte quanto o uso de drogas são considerados crime gravíssimo no Japão, e qualquer erro é rapidamente varrido para debaixo do tapete, após explosiva comoção nacional e afastamento do "mau elemento". 

Seus trabalhos foram recolhidos das lojas, muitos fãs destruíram materiais que possuíam e qualquer associação com seu nome passou a ser evitada. Daí, o que lhe restou foi tentar juntar os pedaços de sua vida e recomeçar fora do mainstream, recorrendo ao mercado indie. 

De 2017 para cá, lançou três álbuns de inéditas, fora regravações e coletâneas. No ano passado, em circunstâncias não esclarecidas, foi anunciado pelo cantor que ele não irá mais se reunir com Chage, encerrando de vez as especulações em torno de uma das mais memoráveis parcerias da música japonesa.

De forma independente, voltou a gravar e lançar álbuns e, aos poucos, voltou aos palcos. Mesmo fora da grande mídia, que ainda tem receio de lhe dar espaço, viu na internet uma forma de reconquistar o respeito do público. Agora, tem feito grandes shows e está mostrando que, aos 62 anos, renasceu tanto como compositor quanto como cantor, exibindo um vigor e empolgação que pareciam ter ficado para trás.

Uma canção que marca seu ressurgimento para o estrelato é "Ima ga ichiban ii", ou "O melhor é agora", parte do álbum Black and White (2017), que ele interpreta esbanjando alegria. É muito bom ver um artista dessa grandeza se reconectando com seu público e sua arte.

Ima ga ichiban ii「今がいちばんいい」
Letra e melodia: ASKA


Site oficial: www.fellows.tokyo

:::  E X T R A :::

Confira nos links abaixo um show completo realizado em 2018, no qual ASKA interpretou algumas de suas melhores canções com belo acompanhamento de orquestra. 

Aska Premium Symphonic Concert 2018 The Pride - Parte 1

Aska Premium Symphonic Concert 2018 The Pride - Parte 2

6 comentários:

Mikka Oliveira disse...

Como é bom saber disso! Sou fã de C&A e fiquei muito triste quando li por aqui que ele havia passado por todas essas coisas. Que ele renasça, grande artista!!!!

Usys 222 disse...

Triste uma carreira ver destruída assim, conforme acompanhei pelo Blog. Mas também foi por aqui que foi possível vê-lo se reerguer aos poucos. Uma pessoa que vive pela música nunca vai deixá-la para trás.

E essa canção é bem a sua história, depois de passar por vários momentos ruins, agora ele consegue dizer que "O melhor é agora". O YouTube lhe deu a oportunidade de retomar sua carreira, mesmo sem a apadrinhamento de grandes empresas. E mostra que tem força para ir sozinho.

Uma boa história de retomada. Espero que ele vá ainda mais alto... e se mantenha longe de problemas.

Alexandre Nagado disse...

Olá, Mikka! Aska é um dos maiores nomes da música no Japão e um dos meus cantores favoritos. Torci muito para que ele conseguisse reerguer a vida e parece que as coisas estão entrando nos eixos, finalmente.

Valeu. Abraço!

Alexandre Nagado disse...

Fala, Usys!

Mais do que palavras (e ele pediu perdão à Justiça e ao público), ele trabalhou duro, lutando para reconquistar o respeito e o público. Acho legal ele estar conseguindo tamanha ascensão. Agora só faltava mesmo um reencontro amigável com o Chage, mas parece difícil no momento. Um dia, quem sabe...

Falou, abração!

Bruno Seidel disse...

Muito bacana, ein! Essa redenção do ASKA, num momento como este da humanidade, pode ter um significado ainda mais especial. Muitas pessoas estão perdendo as esperanças, se deprimindo e achando que a vida não tem mais volta. Um cara como o ASKA é a prova viva de que é possível se reerguer mesmo depois de um "tombo" tão grande. Torço para que ele volte em definitivo ao mainstream, que é o seu lugar merecido. O importante é dar um passo de cada vez!

Alexandre Nagado disse...

Fala, Bruno!

A retomada do Aska foi gradual, mas desde que anunciou que iria retornar, avisou que já tinha umas 50 canções escritas! O período de reclusão foi um momento de explosão criativa, visto que nos últimos anos antes da prisão, era visível que ele andava em crise, pois estava praticamente só fazendo regravações e covers, já um efeito da vida desregrada e entregue às drogas e promiscuidade. Bom ver como essa crise pela qual passou teve um efeito positivo, dele repensar a vida e voltar a fazer boa arte. Este foi um post que me deu muita satisfação escrever.

Abraço!