RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog ainda está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, Katokutai, Pinóquio de Osamu Tezuka, Danger 3, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Ultra Fight Orb - Novo desafio, novas formas

A nova saga de Orb irá mostrar formas
antes conhecidas apenas em game.
O herói do momento da Tsuburaya Pro, o Ultraman Orb, continua com força na mídia. A série para web da Amazon Prime está em sua reta final, o longa para cinema está prestes a estrear em março e uma nova produção, que já havia sido anunciada, foi confirmada e teve detalhes divulgados ontem pela produtora. 
Ultraman Zero: The Chronicle
A nova saga será intitulada Ultra Fight Orb (ウルトラファイトオーブe seguirá o formato de minissérie com oito episódios de três minutos cada. A duração curtíssima de cada parte segue os moldes de Ultra Zero Fight (2012) e Ultra Fight Victory (2015), exibidos dentro do programa Ultraman Retsuden. Ultra Fight Orb será veiculada na emissora TBS, dentro da série Ultraman Zero: The Chronicle. Essas "Crônicas de Ultraman Zero" consistem em compilações das aventuras de cinema e vídeo do filho de Ultraseven, com um alinhamento em ordem diferente de suas exibições originais.

Em Ultra Fight Orb, o herói irá enfrentar uma nova ameaça cósmica: Reibatos, um alienígena capaz de controlar a alma de monstros mortos. Para conseguir vencer, Orb usará uma nova combinação de poderes, que dará origem à forma Emerium Slugger, combinando poderes de Ultraseven e Ultraman Zero. Por isso, a frase que simboliza a aventura é Oyako no chikara, okarishimasu! (親子の力、おかりします!, que pode ser traduzido, seguindo o padrão do portal Crunchyroll, como "Concedam-me o poder de pai e filho!"). Essa nova e poderosa forma faz sua estreia na TV, mas já era conhecida através do jogo Ultraman Orb Fusion Fight. Outra forma que irá aparecer, também trazida do game, é a Lightning Attacker, que combina Ultraman Ginga e Ultraman X
Ultraman Orb Emerium Slugger
Ultra Fight Orb terá roteiro de Junichiro Ashiki e direção de Koichi Sakamoto (Space Squad), um dos diretores favoritos dos fãs de tokusatsu. Hideo Ishiguro aparecerá novamente como Gai Kurenai. Já Ultraseven e Ultraman Zero, que só vão aparecer transformados, terão suas vozes originais, respectivamente por Mamoru Miyano e Koji Moritsugu. Posteriormente, a história deverá ser lançada em volume único para DVD e Blu-ray, seguindo o padrão de outras produções no mesmo estilo. 

Ultraman Orb já é um dos personagens mais importantes da mitologia Ultra e, a julgar por sua popularidade, poderá ter mais aventuras ainda pela frente. Por outro lado, a Tsuburaya ainda não anunciou se terá uma nova série Ultra no meio do ano. Lembrando que, faz algum tempo, o estúdio havia cogitado a criação de uma nova linha de personagens, sem ligação alguma com o Universo Ultra

Qualquer que seja a novidade a ser ainda anunciada, é certo que a produtora, que enfrentou vários momentos de crise em sua história, retomou a vocação para obras de qualidade e com diversão garantida. 

10 comentários:

Usys 222 disse...

Estou vendo que Ultraman não está chorando coisa nenhuma. Ele está é rindo à toa, gargalhando mesmo. Esses últimos anos tem saído muita coisa boa e Ultraman Orb está indo de vento em popa. Acho que nem a Tsuburaya esperava por essa. Mas acredito que ainda assim eles vão prosseguir com o novo projeto. O Taguchi tem investido bastante em novos talentos e dado apoio a filmes caseiros de tokusatsu. A Katokutai também foi oficializada. Deve vir coisa por aí.

Eu bem que queria que essa forma Emerium Slugger aparecesse no filme. Não foi assim, mas pelo menos ela vai ser usada nesse especial. Será que o Gai ganha o card do Ultraseven do Dan no filme? Bom, é esperar para ver.

Acho que Koichi Sakamoto é o mais indicado para algo do tipo "Ultra Fight", de curta duração com lutas. E que bom que ele teve espaço na agenda para isso, que foi bem cheia ultimamente. Vendo bem, este ano ele já dirigiu para todas, ou quase todas as grandes franquias de super heróis japoneses: Ultraman, Kamen Rider (Heisei Generations) e Super Sentai mais Metal Heroes em uma batelada só (Space Squad). Ele está em alta agora, digam o que disserem.

Bruno Seidel disse...

Fique bem animado com mais essa novidade! E olha que ainda nem vi o "Origin"!

Ultraman Orb está pintando e bordando, ein?

E o que o Usys falou tem completo fundamento: o Koichi Sakamoto já cravou sua bandeira nos quatro principais gêneros do Tokusatsu nesse ano que está recém no segundo mês. Algo incrível!!!
Taí um nome que se tornou inconfundível para os fãs de Tokusatsu e que merece cada vez mais uma análise à parte.

Estou curioso pra ver essa "websérie" do Orb, até pq vi as duas temporadas do Zero e a do Vicory e gostei bastante. É um outro estilo de narrativa, com mais foco em cenas de ação do que no enredo, mas a diversão é garantida!

Alexandre Nagado disse...

Fala, Usys! Realmente, aqueles fatos tristes relatados naquele livro que resenhou sobre a Tsuburaya se referem à gestão familiar do estúdio.

Os sucessores não souberam conduzir os negócios e o estúdio só voltou a crescer com uma direção profissional e focada. É certo que a retomada aconteceu com Mebius, criado sob a administração dos Tsuburaya, mas os passos ousados e certeiros dados a partir de 2008 são de encher os olhos.

Também acho que a Tsuburaya vai seguir adiante com inovações. Eiji Tsuburaya buscava sempre novos caminhos e um erro da empresa foi focar só nos Ultras - e sem acertar a mão - por anos a fio. Com gente como Koichi Takano, Kyotaka Taguchi e outros levando entusiasmo às produções, tenho confiança de que as novas produções fora do Universo Ultra serão ao menos de boa qualidade. Sucesso já é mais imprevisível, mas tudo tem que começar com um produto consistente.

E eu não sabia que a banda Katokutai estava já ligada a algum trabalho oficial. Apesar que eu via um forte caminho nesse sentido, pois desde o primeiro álbum eles conseguiram autorização para regravar temas clássicos.

Grande abraço!

Alexandre Nagado disse...

Fala, Bruno!

E pensar que o Koichi Sakamoto começou dirigindo em Power Rangers. Certamente ele almejava chegar onde está e é legal ver um cara esforçado como ele no topo das produções.

Já comentei que, entre diretores, gosto mais de coisas do Hirochika Muraishi, Kyotaka Taguchi e Yuuichi Abe, mas Sakamoto é imbatível nas cenas de ação. Ele leva um impacto e ritmo frenético que prendem a atenção. Sem dúvida, um cara mais do que indicado para dirigir algo no formato "Ultra Fight" e deixar todo mundo querendo ver mais.

E o Orb, veja que interessante, já contabiliza quatro sagas, cada uma em formato diferente. Série de TV, série para web, filme para cinema e agora minissérie para TV. Já marcou época!

Abração!

César Filho disse...

Acredito que o Orb tenha conquistado uma popularidade similar ao do Kamen Rider Den-O, que teve outras produções após o fim da série de TV. Só que os avanços de mídia e o próprio investimento da Tsuburaya ajudaram a ter mais sagas em menos de um ano. Tomara que venham mais e mais aventuras com o Orb. Sobre uma nova série pro meio do ano, eu tenho um palpite de que tenhamos uma nova série relacionada ao Ultraseven. Faltam poucos meses pra termos uma ideia do que virá no segundo semestre, caso venha algum anúncio por volta de abril/maio.

Alexandre Nagado disse...

Olá, Cesar.

Olha o Orb ainda precisa passar pelo teste do tempo, coisa a qual o Den-O já foi submetido com honrarias. Mas acredito que Orb e Gai Kurenai já fincaram o pé não só no Universo Ultra, mas no tokusatsu em geral.

E bem lembrado, em breve deveremos ter anúncios para uma possível nova série. Mas eu não descarto a hipótese da Tsuburaya dar um tempo com os Ultras na TV (coisa que sempre fazem de tempos em tempos) e se concentrem mais em uma série com novos conceitos em numa nova possível franquia. E da forma como têm feito, os Ultras funcionam muito bem em tela grande. Vamos aguardar.

Abraço!

Aniki disse...

Muito bom saber disso. Quanto mais Orb melhor.

Alexandre Nagado disse...

Concordo, Aniki. E confesso que gostaria MUITO de ver uma série spin-off da SSP, nos moldes do Ultra Q. Aliás, todo o conceito da SSP é uma atualização do trio de repórteres de Ultra Q. Seria bem divertido ver uma série deles, já na condição de "celebridades web", abrindo espaço para novos malucos, digo entusiastas.

Grande abraço!

Duhílio de Menezes disse...

Feliz demais com isso! Vou começar a assistir Orb Fight, mas doido pra assistir Origins(que já devia estar sendo legendada) e o filme!

Aliás, andei lendo que Orb seria dividido em 10 capítulos e que a série de tevê seria o equivalente a perto de um terço desses 10 capítulos!

Ainda bem que a Tsuburaya sabe a jóia que tem nas mãos, agora é não pisar no Tomate e fazer acontecer!

Terminei Orb ontem e é o melhor tokusatsu que assisti!

Alexandre Nagado disse...

Olá, Duhílio.

Orb é mesmo sensacional. Vamos ver se a próxima série, Ultraman Geed, vai manter o nível.

Sobre essa informação que passou, pra mim não faz sentido. Mas talvez ainda haja mais alguma história do Orb a ser contada.

Valeu! Apareça mais vezes por aqui!

Abraço!