RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

domingo, 13 de novembro de 2016

Legend Hero 90´s – Um projeto musical com veteranos de Super Sentai

Conheça o projeto musical que reuniu atores veteranos de séries Super Sentai.
Legend Hero 90´s - Da esq. p/ dir.: Keisuke Tsuchiya,
Masaru Shishido, Kei Shindachiya e Keiichi Wada (2015).

Para a maioria do público japonês, seriados de tokusatsu são programas considerados bastante descartáveis. A renovação é constante e tais séries estão sempre lançando novos nomes no mercado de atores. Em parte porque novos rostos chamam a atenção, em parte porque atores iniciantes aceitam valores menores do que veteranos.

Alguns atores entram nessa área apenas pra aparecer na mídia e ganhar projeção e, uma vez que conseguem, passam a atuar em filmes e novelas “sérios” e se distanciam do tokusatsu. Alguns, inclusive, fazem questão de esquecer esse passado. Alguns outros, porém, realmente gostam de tokusatsu e misturam o lado fã e o profissional, ficando sempre em contato na área e aparecendo esporadicamente em produções do gênero. 


Masaru Shishido em Ohranger (1995).
Nascido em 15 de agosto de 1968. o ator Masaru Shishido ganhou projeção como Goro Hoshino, o líder vermelho da série Ohranger (de 1995), que foi adaptada no ocidente como Power Rangers Zeo. Foi a série que comemorou os 20 anos da franquia Super Sentai. (Lembrando que atualmente a Toei comemora o número de produções, não o aniversário de estreia.)

Depois, se distanciou da área, mas ainda participou de um episódio de Ultraman Dyna, em 1998. Em 2011, foi chamado a refazer seu papel como Goro em dois episódios do seriado comemorativo da franquia Super Sentai, o Gokaiger. Ele aceitou prontamente, apesar de, na época estar trabalhando para uma grande guinada em sua carreira. 

No seleto mundo da tradicional música enka, Masaru Shishido encontrou um nicho para tentar se manter. Cantor de voz suave e compositor competente, se destacou no enka romântico, projetando uma imagem que em nada lembra seus tempos de super-herói da TV. Parecia que ele nunca mais voltaria ao mundo do tokusatsu. 

Em 2015, Shishido surpreendeu muita gente ao lançar um projeto de músicas de estilo heróico interpretadas por seu grupo Legend Hero 90´s, formado pelos ex-astros de Super Sentai Keiichi Wada (Ryu Ranger em Dairanger, de 1993), Keisuke Tsuchiya (Kirin Ranger em Dairanger) e Kei Shindachiya (Five Blue em Fiveman, de 1990). Em eventos, tiveram eventualmente a participação de Toshihide Wakamatsu (Black Condor em Jetman, de 1991) e Atsushi Harada (Go Green em Go Go V, de 1999).

Sua intenção é cantar temas sobre coragem e esperança para o mundo atual, algo bem dentro do espírito das músicas tokuson (temas de heróis de tokusatsu).

Musicalmente falando, Shishido procura se aproximar do estilo de músicas de heróis dos anos 70, época em que havia mais influência de música tradicional nos temas de heróis.


Comercial de lançamento do single de estreia da banda.

Foi lançado um single em dezembro passado, com a canção-tema “Legend Hero, mais a faixa "Aoi hoshi wa kagayakudarou" (青い星は輝くだろう ou "A Estrela Azul Vai Brilhar"), todas compostas por Masaru Shishido para a gravadora Yume Records. Ele faz a voz principal nessas canções, mas em apresentações onde eles cantam temas de Super Sentai, há revezamento na voz principal, com cada um cantando o tema de sua série correspondente. 

A iniciativa foi interessante e bem executada, mas não capturou muita atenção da mídia. Atualmente, talvez o grupo já nem exista mais, apesar de não ter sido feito nenhum anúncio oficial no canal do grupo no YouTube

O estilo musical de Shishido, fortemente influenciado pela música enka, talvez esteja anacrônico com o público atual. O formato “boys band” com homens de mais de 40 anos nem é o problema, visto que no Japão isso é aceito com naturalidade. Mas o primeiro (e talvez único) lançamento do Legend Hero 90´s não conseguiu encontrar seu lugar no concorrido mercado fonográfico japonês e quase passou batido fora do nicho de fãs de tokusatsu. 

Ainda assim, tomara que eles consigam mais espaço para mostrar seu trabalho. Afinal, esses veteranos estão tentando trilhar um caminho diferente para suas carreiras, mas carregando consigo o mesmo espírito determinado dos personagens que interpretaram na juventude e inspiraram muitos fãs. 


Trecho da segunda canção do grupo, "Aoi hoshi wa kagayakudarou".

EXTRA:

- Confira um trabalho de Masaru Shishido como cantor e compositor de música enka. O gênero tem um público cativo, geralmente formado por adultos mais velhos. É mais solene, brega e sentimental.
"Dream In Tokyo" - Masaru Shishido (2013)



7 comentários:

Bruno Seidel disse...

Que bacana! Torço muito pelo sucesso de todos eles. Admiro demais atores de Tokusatsu que mantém vivo o espírito que deram aos personagens que interpretaram no passado, o que também é um sinal de respeito aos fãs que o ajudaram na projeção da carreira.
Pelo menos em séries da franquia Ultra é mais comum a permanência desse envolvimento.

Já se falou muitas vezes aqui no blog sobre os atores que dão as costas para o passado no Tokusatsu, denunciando uma certa "vergonha", mas acho que nunca foi dado nome aos bois, correto?

Você saberia dizer quais são esses atores?

Ale Nagado disse...

Fala, Bruno!

Eu achei um projeto simpático, mas faltou uma pegada mais vibrante nas músicas. São bonitas, isso é inegável, mas parece que faltou algo. Tomara que lancem mais alguma coisa e que isso faça o projeto decolar.

Sobre esse lance dos atores que renegam o tokusatsu... O caso mais conhecido é do Joe Odagiri, o Kamen Rider Kuuga original. Ele já disse que odeia super-heróis e só aceitou fazer o teste para o papel por insistência de seu agente. Depois de uma repercussão ruim na área, ele acabou se retratando, dizendo que fez bons amigos no tokusatsu e que tem muito respeito pelo trabalho feito. Mas na real, ele deixou claro que não tem afinidade alguma com esse segmento. Diferente de caras como o Takeshi Tsuruno (Ultraman Dyna) que é um astro da mídia ainda maior que o Hiroshi Nagano (Tiga) e está sempre disposto a dar vida ao herói que o consagrou. Ao menos o Joe Odagiri foi sincero.

Abraço!

Usys 222 disse...

Iniciativa bem interessante essa.

Eu pessoalmente gostei. As músicas têm uma pegada nostálgica, parecida com os temas usados em obras mais antigas, dos anos 1970, como bem notado. Até sinto falta de canções como essa e me maravilho quando encontro uma mais antiga, mesmo de um desenho que nunca vi, como as de Pollyanna, da Nippon Animation, por exemplo.

E o Masaru Shishido canta bem o enka! Gosto do gênero, que ouço desde pequeno. Ele tem mesmo uma voz bem suave e a composição é dele mesmo? Muito bom, mas de fato, falta alguma coisa. Um diferencial, algo que o distinga dos outros cantores do gênero, que são numerosos. E todos eles têm alguma característica especial. Talvez por isso, Shishido tenha tentado fazer o Legend Hero 90's.

Todo mundo fala de Hiroshi Watari e Kenji Ohba, mas o Koji Wada também é um excelente ator de ação, que ainda está em forma. Mesmo não tendo visto muito Dairanger, me impressionei com sua participação em um episódio de Gokaiger. A movimentação dele era incrível, assim como a interpretação, dando mesmo a impressão dele ser um herói lendário. Deu para sentir o prezo que ele tem pelo trabalho.

Aniki disse...

Iniciativa curiosa e interessante, e as músicas meio que me fizeram lembrar do Kiyoshi Hikawa cantando o tema do filme do Ultraman Mebius. Mas realmente achei que faltou uma pegada mais forte. Não que um estilo anos 70 seja ruim, mas acredito que os ritmos dos anos 90 seriam mais condizentes com a proposta apresentada por ele.

Só uma correção: o ator do Ryuranger é Keiichi Wada. Kouji Wada é o falecido cantor dos temas de Digimon.

Abraços.

Ale Nagado disse...

Fala, Usys!

Música enka não é a minha praia, conheço apenas os medalhões, os mais famosos. O chamado "new enka" eu já gosto mais e minha favorita é a "Kita sakabá", do Takashi Hosokawa. Essa eu sempre canto em karaokê.

Falando no Koji Wada, ele realmente fez um grande trabalho em Dairanger, mas acho que foi pouco aproveitado depois disso.

Acho legal esse pessoal que mantém contato na área, que não renega as origens. O Legend Hero 90´s eu descobri por acaso e fiquei muito surpreso ao ver o Masaru Shishido tão envolvido com o enka. O clipe que mostrei, da "Dream in Tokyo" teve a melodia composta por ele. Já as músicas do Legend Hero 90´s foram inteiramente (letra e melodia) escritas por ele.

Abraço!

Ale Nagado disse...

Vejam só, acabei de ser avisado pelo amigo Matheus Mossman via Twitter que eu confundi o nome do ator Keiichi Wada com Koji Wada. Koji Wada era o cantor do tema principal de Digimon e que faleceu recentemente. O Ryu Ranger se chama Keiichi Wada e eu já corrigi no texto publicado. Wada errado.

Ainda bem que tenho leitores atentos e camaradas. Que sorte! Valeu, Mr. Matheus Mossman!

Ale Nagado disse...

Olá, Aniki!

O seu alerta chegou minutos depois do aviso do Matheus e agradeço o toque. Felizmente deu pra corrigir antes que alguém me chamasse de velho gagá.

Bem lembrado, o Kiyoshi Hikawa é um dos grandes nomes da música enka e cantou o tema do filme Ultraman Mebius and Ultraman Brothers. Mas lá deram para ele cantar um tema com pegada mais pop-rock, não exatamente enka, que é o gênero que o fez famoso no Japão.

Valeu! Abraço!