RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Almanaque da Cultura Pop Japonesa: Nova edição já está à venda!

Já está à venda a nova edição do livro que reúne matérias sobre alguns dos mais importantes e interessantes heróis dos quadrinhos, desenhos animados e seriados japoneses de várias épocas:
Sailor Moon, Cavaleiros do Zodíaco,
Zillion e Família Ultra em
destaque na capa do livro, que
aborda muitos outros personagens.
Almanaque da Cultura Pop Japonesa é uma compilação de artigos e matérias assinadas pelo redator Alexandre Nagado ao longo de mais de 20 anos, especialmente na revista Herói e no site Omelete. O foco do Almanaque é no fator nostalgia (especialmente anos 60 a 90), com muita informação pesquisada arduamente em tempos anteriores à internet. 


A capa da edição original,
lançada em 2007 pela Via Lettera.
Diferentes momentos da presença dos heróis da cultura pop japonesa no Brasil são mostrados no livro, conforme foram pesquisados em diferentes épocas e para diferentes veículos. O resultado é um painel bastante amplo sobre a diversidade de personagens japoneses, entre clássicos consagrados e outros pouco conhecidos por aqui. 

O Almanaque tem um glossário de termos básicos e é dividido em quatro capítulos distintos: 1) Mangá, 2) Animê, 3) Tokusatsu e 4) Música

Além de personagens e séries, há matérias que dão explicações históricas e teóricas sobre os temas abordados, com muitas curiosidades. Tudo numa linguagem acessível e sem uma organização rígida, pra você poder abrir e começar a ler de onde tiver vontade, já que as matérias compiladas são independentes entre si. A ordem é ler para relembrar, descobrir, se divertir. 

O livro original tem 224 páginas e foi lançado em 2007 pela editora Via Lettera, chegando a ser indicado ao Troféu HQ Mix 2008 como Melhor Obra Teórica. Em 2010, passou por uma revisão geral e saiu em formato digital durante pouco tempo em 2015. Mas fora isso, nunca chegou a ser reimpresso e nem a ganhar páginas adicionais. Até agora. 
Capa e 4ª capa da nova edição (2016).
Sobre a nova edição:

Além da nova capa, revisão ortográfica e correção de algumas informações, há algumas diferenças marcantes entre esta edição e a original:

- Os textos sobre J-pop e a revista Shonen Jump foram substituídos por outros mais recentes, maiores e com mais conteúdo. 
- Foram incluídos textos sobre Lion Man, Cybercop, Cavaleiros do Zodíaco - Prólogo do Céu e Ultraman X. Os três primeiros haviam ficado de fora da primeira edição por falta de espaço e o último foi escrito em 2015 para o UOL
- Em quase todas as matérias, há um bloco de texto no final chamado "Nota do autor". É lá que eu atualizo as informações no contexto ou coloco impressões bem pessoais sobre a série ou personagem abordado. 

A nova edição tem capa dura e apresentação luxuosa. 
Quais personagens ou séries aparecem:

Sailor Moon, Patrulha Estelar, Família Ultra (Ultraman, Ultraseven, O Regresso de Ultraman, Ultraman Tiga, Ultraman The Next, Ultraman Mebius e Ultraman Brothers, Ultraman X), Kamen Rider (Black, RX, ZO), Super Sentai (Goggle V, Changeman, Flashman, Maskman, Jetman, Zyuranger), Speed RacerJaspion, Spielvan, Lion Man, Jiraiya, Puffy AmiYumi, Street Fighter, A Princesa e o Cavaleiro, .hack, Mai - A Garota Sensitiva, Angel, Candy Candy, Spectreman, O Menino Biônico, Yu-Gi-Oh, Cavaleiros do Zodíaco, Pirata do Espaço, Love Hina, Dr. Slump, Cowboy Bebop, Dragon Ball, Godzilla, Gamera, Onegai Teacher, Macross, Shaman King, Zillion, Samurai X e vários outros. 
Os Ultras ocupam 31 páginas do livro. É a franquia
que mereceu o maior destaque nas páginas do Almanaque.
Sobre a Editora Kimera:


Sediada em Niterói (RJ), a Editora Kimera é uma empresa jovem, que edita livros para autores iniciantes sob demanda, mas que também está investindo em um catálogo de autores profissionais. Os veteranos Júlio Emílio Braz e Marcelo Tiburcio já confiaram seus trabalhos aos cuidados da Kimera, capitaneada pelo incansável Vanderlei Sadrak

Com o Almanaque, a editora chega pisando firme no campo da cultura pop, com uma edição luxuosa em capa dura. 

Serviço:

Aos poucos, o livro será disponibilizado em algumas lojas físicas e virtuais. No entanto, a edição já pode ser adquirida diretamente no site da Editora

Almanaque da Cultura Pop Japonesa
(2ª edição, revista e atualizada)
Formato: 17,5 x 24,5cm, com 248 páginas

Autor: Alexandre Nagado
Prefácio: Ricardo Cruz (JAM Project)
Editor: Vanderlei Sadrak
Publicação: Editora Kimera

Preço de lançamento: R$ 48,90 

30 comentários:

Anônimo disse...

Olá!
Eu tenho a primeira edição que comprei na Saraiva, mas esta nova capa e contra capa esta mais bonita!
Nagado! A imagem de Zillion na capa é de um scan da capa do box de DVD japa que inclusive dá pra ver o reflexo do plástico da embalagem perto do cabelo da Apple. Só um detalhe que não estraga esta bela capa, mas achei bom avisar.
Este livro é muito bom! Vez que outra o pego para consultar informações. Pena que a edição que tenho o interior as imagens são P&B.
Abraço!

vini

Ale Nagado disse...

Fala, Sr. Vini!

Ei, obrigado por ter comprado a edição original. Para quem tem a versão antiga, há páginas adicionais e textos melhorados, fora a capa, que é uma atração à parte.

Esse lance da imagem que mencionou, é que a gráfica "esticou" uma parte do fundo para que a imagem encaixasse direito. Não comprometeu o resultado, e aquela imagem eu queria muito que entrasse.

O livro é todo em preto-e-branco mesmo, apenas a capa é colorida. Senão o preço ia ficar muito proibitivo.

Valeu pela participação! Abraço!!

Bruno Seidel disse...

A capa ficou muito bonita mesmo! Parabéns!

Comprei, li e reli a primeira edição. Foi, inclusive, um livro muito útil na minha faculdade. Usei ele como principal referência de Cultura Pop Japonesa em meu trabalho de conclusão de curso.

Aliás, Nagado: vc nunca pensou em fazer uma promoção e ofertar uma "cópia autografada"??

#ficaadica

Anônimo disse...

O preço já está proibitivo. O livro da Herói, que é todo colorido, foi R$35,00.

Estava afim de comprar, mas por este preço não vai rolar.

Ale Nagado disse...

Fala, Bruno!

Hum, pensar eu até havia pensado, mas a parte operacional é complicada. A editora tem que mandar pra mim e aí eu tenho que enviar pra pessoa. Se eu e a editora estivéssemos na mesma cidade pelo menos, daria pra pensar em algo assim. Mas não descarto alguma promoção. Aliás, o canal TokuDoc vai sortear dois exemplares. Fique de olho que o Danilo vai divulgar as regras logo logo.

Abraço!

Usys 222 disse...

Parabéns pelo lançamento da edição revista e atualizada! Uma pena que não vai ter evento de lançamento, mas considerando que se trata de uma editora que ainda é pequena então é compreensível.

Se ele segue a mesma diagramação, então houve um aumento de 24 páginas? Só isso já vale a pena comprar essa edição.

Mais uma vez, que bom ver que foi relançado! Esse livro vai ser bem útil para todo mundo que que saber sobre o assunto.

Ale Nagado disse...

Fala, Mr. Usys!!

A diagramação teve alguns ajustes, além das matérias novas, por isso deu essa diferença.

Acreditamos que exista um mercado de colecionadores que comporte esse lançamento. A JBC também vai apostar nesse filão, com o mangá edição kanzenban dos Cavaleiros. Espero que o tempo mostre que valeu a pena.

Obrigado pelo apoio de sempre!
Abraço!!

Stefano Barbosa disse...

Se eu comprar via boleto bancário, em quantos dias o livro vai chegar em casa?
quanto é o frete ?

Anônimo disse...

Olá Sr. Nagado !!! Só tenho a dizer uma coisa..... é compra certa, na época da primeira edição tava num aperto danado..... mas hoje está tudo bem. Só queria dar uma sugestão, conversa com o pessoal dessa editora se é possivel trazer o mangá dos kamen riders, o kamne rider spiris, o do black também, e outras coisas ligadas aos tokusatsus, como por exemplo aqueles mostrando fotos dos bastidores, acho que são photobooks. Um abraço...

Daniel Olegário

Ale Nagado disse...

Oi Stefano. Obrigado pelo interesse.

A parte de vendas é algo que não acompanho e nem tenho controle. Acho que frete deve ser informado quando se preenche o endereço. Qualquer dúvida ou o problema, entre em contato com a área de atendimento da editora, ok?

Valeu! Abraço!

Ale Nagado disse...

Olá, Daniel!

Puxa, fico contente em saber disso, obrigado.

Sobre suas sugestões, publicar material estrangeiro creio que esteja atualmente fora dos planos da editora. Mas seria legal mandar sugestões pra JBC ou Panini, por exemplo.

Valeu! Abraço!!

Ale Nagado disse...

Olá, Anônimo.

Sobre a comparação, são obras diferentes, editoras diferentes, estruturas diferentes, expectativas diferentes... Mas sua observação está anotada.

Obrigado.

Reinaldo Cardoso de Almeida disse...

Olá Nagado!

Essa edição atualizada do Almanaque ganhou um tratamento digno da importância da cultura pop japonesa..edição luxuosa com capa dura (e que bela capa) e + páginas..um livro, uma referência que em breve estará aqui em casa..

Valeu Nagado..
Um abraço!

Ale Nagado disse...

Olá, Reinaldo!

Obrigado pelo apoio! Espero que goste do trabalho, pois tentamos fazer o melhor possível, dentro das condições que tínhamos.

Apareça sempre que quiser. São os comentários que impulsionam o blog para a frente.

Abraço!!

Anônimo disse...

Recebi o meu ontem. Ficou incrível o livro de capa dura, realmente muito bonito.Parabéns.

Dei uma lida já em algumas coisas e senti falta de atualização em alguns assuntos, por exemplo, em CDZ falar sobre o lançamento de Prólogo do Céu sendo que já tem mais de 10 anos que o filme estreou aqui. Poderia ter atualizado e falado do Lost Canvas, Ômega, Soul of Gold e Lenda do Santuário.

Tirando a falta de atualização, o resto tá muito bom.

Alexandre Nagado disse...

Oi Anónimo.

Obrigado por ter adquirido o livro.

Essa matéria sobre CDZ foi realmente escrita quando o longa estreou no Brasil. Foi o único artigo sobre CDZ que escrevi até o momento. Essa é a proposta do Almanaque: ser uma coletânea de artigos escritos por mim em diferentes épocas. Aí, o forte é mesmo o fator nostalgia.

Valeu! Abraço.

Alexandre Nagado disse...

Oi Anónimo.

Obrigado por ter adquirido o livro.

Essa matéria sobre CDZ foi realmente escrita quando o longa estreou no Brasil. Foi o único artigo sobre CDZ que escrevi até o momento. Essa é a proposta do Almanaque: ser uma coletânea de artigos escritos por mim em diferentes épocas. Aí, o forte é mesmo o fator nostalgia.

Valeu! Abraço.

Stefano Barbosa disse...

Salve, Nagado!! Tô curtindo o livro!! Achei interessante o artigo City Hunter!! o Ryo lembra o Mestre Kame... (em se tratando de perversão) .
Até vi o anime.. achei bacana! E mais... achei legal sua abordagem sobre comics... O azar do mundo dos US Comics é o monopólio dos heróis. Isso ofusca comics de outros temas... praticamente. Curiosamente... quando lia Comics antigamente... não era de herói... mas sim da Disney (ria d+ das brigas Donald x Silva) , Luluzinha etc. Cheguei a ter manuais disney.. (ex escoteiro mirim)
Cito 1 comics importante fora do eixo DC Marvel... Sin City. (o lance do reboot no eixo DC Marvel é um "pecado mortal"...pois vai desgastar a franquia!
Sobre Akira... me espantei com a baixa popularidade do mangá no Brasil nos anos 90.. apesar do sucesso do anime.. talvez pq a cultura mangá era bem escassa antes da explosão CDZ em 1994.
Dúvida... existe alguma versão "shojo","seinen" e "josei" da Shonen Jump?

Stefano Barbosa disse...

Existe mangá em tirinhas de jornais japoneses...(similar a Recruta Zero e Garfield nos EUA)?

Alexandre Nagado disse...

Oi, Stefano!

Obrigado por ter comprado o livro e fico contente que esteja gostando.

Essa matéria do City Hunter... Fico imaginando algum pai na época lendo a parte em que menciono que o herói ficava de "barraca armada" quando via uma garota bonita. Eu era um moleque escrevendo pra moleques, por isso a sintonia que existia. Hoje eu jamais escreveria daquele jeito, claro. A gente amadurece um pouco pelo menos. :-P

Eu também lia muito Disney, mas gostava ainda mais de Mortadelo e Salaminho, Tintim e alguns outros. Eu lia de tudo, e certamente consumi MUITA hq de super-herói. Hoje eu leio só eventualmente alguma coisa. ´

A Shueisha tem títulos pra outras faixas de público. Como a Young Jump, que é mais "seinen" (jovens adultos).

Sobre tirinhas, existe o formato yon-koma (4 quadrinhos), que é usado principalmente em revistas informativas, mas tem em jornais também.

Abraço!

Stefano Barbosa disse...

tem 1 hq nacional ke adoro..e tenho.. e é dedicada ao público rockeiro... headbanger...
Roko Loko..;; de Marcio Baraldi!!

Stefano Barbosa disse...

Gostei da capa da edição de 2007 !!! O sol nascente ressaltou muito a capa!! Aliás..esteticamente a bandeira do sol nascente é mais bonita que a bandeira nacional (Hinomaru)

Alexandre Nagado disse...

Tenho esse também. O Baraldi é uma figura amiga e muito querida, tanto que resenhei alguns trabalhos dele por aqui, quando eu abordava também assuntos fora do Japão no Sushi POP.

Abs!

Stefano Barbosa disse...

Que legal que você é amigo dele!! Gente fina ele!! Tenho 2 hqs dele !!
Ah, vi seu texto sobre o aumento da popularidade do anime no Brasil a partir de 1994. Acho 1 pena que Yamato, Sawamu, Judoca, Zillion não tenham causado esse boom que CDZ causou! São grandes animes também!
Ah.. por falar em tokusatsu... 1 expert nessa área me disse que os cliches constantes e a explosão CDZ em 1994 fizeram com que o tokusatsu acabasse no ostracismo no Brasil.
Você até falou das criticas contra o genero no Sushi Pop.
Duvida.. voce ainda ta vendendo o almanaque de 2007?

Alexandre Nagado disse...

Stefano, com o Baraldi eu posso dizer que tenho uma dívida de honra. Ele é um grande sujeito que me ajudou num momento bem complicado.

Uma coisa que prejudicou o tokusatsu no Brasil foi o exagero. Muitas séries, muitos horários na primeira metade dos anos 1990. Houve uma saturação. Depois disso, pouca coisa apareceu em TV aberta.

Sobre a 1a edição do Almanaque, está esgotado na editora. Eu mesmo só tenho um exemplar comigo. Mas soube que alguns sebos ainda têm edições. Tem que dar uma pesquisada.

Valeu! Abraço!

Stefano Barbosa disse...

Baraldi é 1 dos motivos que me fazem defender a HQ nativa! As HQs dele são descontraidas..acidas etc. TOmara ke surjam outros quadrinistas que abordem rock a exemplo dele !(e também abordem outros temas que cativam a rapaziada)

Sobre Tokusatsu e anime.... Você notou que Os Nooza (Zillion) são similares ao Monarca Ladeus (Flashman)??

Thiago Martins Amaral disse...

Falaaaaa Nagadoooo !!! Não sei se vc vai lembra quem sou eu mais ai vai kkkk

Eu sou irmão do Marcelo amigo de infancia do seu Irmão Adriano(dj).

So queria saber se treia como autografa esta edição ??? Qualquer coisa segue Meu Face : Thiago Martins Amaral

Deve muito a vc por ensinar desde sempre sobre a cultura Japa... dos Tokusatsu e até o gosto por aprender a desenhar em estilo anime.

Obrigado !!!!!

Alexandre Nagado disse...

Olá, Thiago! Os nomes eu lembro, mas não dos rostos... E eu não uso Facebook, então não dá pra ter contato por lá.

Obrigado pelo interesse no Almanaque. Eu não tenho edições pra vender, tem que comprar com a editora. Mas como a editora é no RJ, não tem como eu autografar. Vamos fazer o seguinte: Eu posso autografar pra você numa próxima ocasião que eu for passear aí em São Paulo.

Lembrando que está rolando uma promoção que vai valer uma edição autografada do Almanaque, a única forma possível por enquanto.

Abraço!

David Denis Lobão disse...

O site da editora só aceita Paypal, tem em outro local que aceite outra forma de pagamento, como pagseguro ou mercado pago?
Abraços

Alexandre Nagado disse...

Olá, David Denis! Obrigado pelo interesse no livro!

No momento, somente no site da editora. Por favor, escreva para o atendimento da editora, que dá pra resolver isso, sim.

editorakimera@gmail.com

Quando mandar o e-mail, envie com cópia para mim: nagado@gmail.com

Abraço!