RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Dicas da blogosfera - 15

Quer saber o que andou rolando de interessante na blogosfera ligada em cultura pop japonesa? Confira as dicas a seguir, pois você pode ter perdido algo muito bacana. Tem postagens sobre mangá brasileiro, uma investigação sobre o que há por trás do conceito japonês de kawaii e muito mais. 

1) Sobre a fofura em personagens, pessoas, objetos e instituições

Em mais um artigo profundo e revelador, a coluna Otakismo, parte do blog Chuva de Nanquim, mostra um grande estudo sobre um conceito bastante japonês, o "kawaii". 

Longe de significar apenas "fofura", o termo encerra diversos significados e aplicações, sendo reflexo de uma sociedade repleta de pessoas que se apegaram à infância como forma de fuga ou suavização das responsabilidades da vida adulta. De Pokémon e Hello Kitty às garotas de girls bands populares entre marmanjos, o leitor é levado a conhecer os motivos e o contexto dos fatos que permitem que o Japão seja definido como "O Império da Fofura". 


No Japão, imagens fofas estão por toda parte
e viraram um estilo de vida pra muita gente.
O que há por trás de tudo isso? 

O fenômeno kawaii: Por que o Japão é o Império da Fofura?


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

2) Mangá brasileiro

O Blog do Gusta publicou um especial em 5 partes sobre mangá brasileiro. Não se trata de um registro histórico, pois não leva em conta o material feito nos anos 1960 a 80. Também sequer menciona os pioneiros do mangá brasileiro, Cláudio Seto e Minami Keizi. Mas o autor não pretendeu fazer um tratado histórico. O que vale é o depoimento do leitor que garimpa raridades e compartilha as leituras que descobriu ao longo do tempo dentro do campo do mangá nacional.  

Gusta cita seus primeiros contatos com mangás feitos por autores brasileiros e vai dando um amplo e surpreendente resgate de materiais dos mais variados estilos. Pra quem deseja se enveredar por essa complicada área, é material de leitura mais do que obrigatória. 


Descubra muitos mangás brasileiros que
foram lançados nos últimos 20 anos

Parte 1: Meus primeiros contatos e Studio Seasons

Parte 2: Os roteiros de Marcelo Cassaro e as produções baseadas em RPG

Parte 3: Compilações de sucesso e outras publicações de respeito

Parte 4: Editora HQM e produções independentes

Parte 5: Publicações independentes na net


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

3) O Brasil visto através dos animês

Como o japonês vê o Brasil e como isso já foi registrado em desenho animado? É essa pergunta que um pequeno e interessante artigo do blog Gyabbo (do portal Genkidama) procura analisar. 
Praias, favelas, futebol...
Veja como alguns elementos brasileiros
já foram retratados em desenhos

animados no Japão

O Brasil em animes 
::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

4) A crítica da crítica

A última dica do blog parceiro Nobumami, que encerrou 2014 com um texto interessante e direto sobre como escrever boas resenhas. O texto foi direcionado à crítica de animês e mangás feita na blogosfera, mas lida com conceitos universais que se aplicam à análise crítica de qualquer coisa, seja filme, livro, gibi, música ou o que for. 

Desnecessário dizer que eu recomendo a leitura (afinal, esta seção é pra isso, né?), especialmente para blogueiros. 

Será que basta colocar a opinião sincera
para que uma resenha cumpra seu papel?

Como escrever reviews que PRESTEM 


4 comentários:

Bruno Seidel disse...

Vou dar uma lida nessa matéria do Otakismo. Eles sempre fazem excelentes textos com uma profunda reflexão sobre o tema em questão, capazes de fazer o leitor queimar a massa cinzenta. Ótimas recomendações!

Ale Nagado disse...

Olá, Bruno!

Espero que curta mesmo o material indicado. As matérias do Otakismo não fantásticas, sempre aprendo muito com seus textos. E quem escreve é um rapaz muito jovem ainda, com uma bagagem cultural de dar inveja a muita gente.

Abraço!

Kauê disse...

Agradeço pela divulgação de mais um texto meu, Nagado.
O Gustavo, autor do texto sobre quadrinhos nacionais, é meu amigo de infância e responsável por me introduzir ao mundo dos mangás. Sem ele provavelmente não existiria Otakismo.
Abraço.

Ale Nagado disse...

Fala, Mr. Kauê!

Você sabe que eu gosto muito de seus textos e, por isso, sempre é um prazer poder indicar, seja no Twitter ou aqui no Sushi POP.

Continue produzindo textos essenciais para entender o que há por trás da cultura pop japonesa.

Abraços!