RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Godzilla: Clássicos modernos

Godzilla - O Rei dos Monstros
Neste ano, Godzilla está completando 60 anos de criação e ganhou uma impactante versão americana que custou mais de 200 milhões de dólares na produção. Com estreia no Brasil marcada para o próximo dia 15 de maio, promete fazer do velho monstro japonês um dos personagens do ano. 

Verdadeiro ícone da cultura pop japonesa, Godzilla teve alguns filmes exibidos na TV brasileira (a maioria no SBT) e já lançados por aqui em vídeo (na época das fitas VHS) e DVD. Foram 28 filmes entre 1954 e 2004, com altos e baixos. Depois do primeiro filme, uma obra-prima de Ishiro Honda com efeitos especiais de Eiji Tsuburaya, a abordagem foi mudando, novos monstros foram aparecendo e, na década de 1970, o personagem virou quase um super-herói. Foi uma época de produções trash que, a despeito do sucesso, tiraram todo o respeito pelos filmes de monstros japoneses mundo afora. 



Reformulado nos anos 80, voltou às origens como uma feroz e perigosa força da natureza e ganhou algumas películas interessantes. Em 1998, ganhou uma versão americana que, apesar da produção milionária, foi decepcionante para quem já estava acostumado com o personagem clássico. Apesar dos muitos filmes da séries, o primeiro deles é ainda considerado um dos maiores clássicos do cinema japonês. Depois disso, a fase moderna que se iniciou em 1984 teve algumas produções que, se não rivalizavam com o original, ao menos foram filmes divertidos e interessantes. 

Abaixo, vou comentar meus dois filmes favoritos (até agora) do Godzilla, sendo que ambos podem ser considerados clássicos da fase moderna da criatura. E eles são queridos por motivos diferentes. Um é sóbrio e inteligente, enquanto o outro é quase um pastelão apocalíptico, uma ode ao exagero e ao absurdo. 

Godzilla versus Biollante (1989)

Em 1984, o estúdio Toho comemorou os 30 anos do monstro com um reboot da franquia, um filme que trazia o personagem para os anos 80 e retomava o conceito de fera destruidora, uma força da natureza. Antes, na década de 1970, ele praticamente virou um super-herói e teve sua essência perdida, já que o filme original de 1954 era um aterrorizante alerta sobre o perigo nuclear. 


Biollante: Uma arma da biotecnologia
contra o Rei dos Monstros
Cinco anos depois do desaparecimento de Godzilla visto no filme anterior, uma equipe coleta fragmentos de pele do Rei dos Monstos encontrados na cidade e inicia um plano ambicioso. O genial cientista Dr. Shiragami utiliza-se de biotecnologia para criar um monstro capaz de enfrentar Godzilla. Para isso, combina células vegetais com células do próprio Godzilla e também com DNA de sua falecida filha Erika. O resultado é o poderoso monstro Biollante, que tem como missão afastar Godzilla do Japão. Enquanto isso, crianças paranormais pressentem o ressurgimento do titã e seu iminente ataque. A cena em que as crianças do centro de pesquisas mostram o desenho do que todos sonharam vale o filme. Quando elas erguem seus desenhos - todos com o mesmo tema, a câmera foca em um deles, onde se reconhece Godzilla e a imagem se funde com a do monstro vagando no mar, ao som da imponente música tema de Akira Ifukube

Quando os gigantes se confrontam, Godzilla descobre que encontrou um rival à altura. Produção esmerada, grandes tomadas de cena e um clima grandioso que só se encontra nos filmes de Godzilla. Depois desse filme, vieram novas versões de King Ghidra (1991) e Mothra (92), em filmes bem fracos e mais infantis. A luta contra Biollante permanece um daqueles filmes que pode ser apreciado por pessoas que não sejam fãs. E isso é um grande mérito

(Já exibido no SBT e lançado em formato VHS)

Título original: Gojira tai Biorante
Realização: Toho Company
Direção e roteiro: Kazuki Omori
Elenco: Kunihiko Mitamura, Yoshiko Tanaka, Megumi Odaka, Koji Takahashi e outros

Trailer:




:::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Godzilla Final Wars (2004)
O maior choque de monstros
já visto no cinema
A humanidade aprendeu a conviver com os monstros gigantes como se fossem desastres naturais e desenvolveu veículos especiais e uma tropa de elite com soldados poderosos para enfrentá-los. Vindos do distante planeta X, alienígenas chegam à Terra aparentemente cheios de boas intenções, mas logo se mostram como uma ameaça. Eles lançam sobre a Terra uma verdadeira horda de monstros e os militares resolvem libertar Godzilla de sua prisão gelada e fazê-lo ir de encontro aos monstros invasores. 

Um a um, os monstros vão caindo ante o poderoso dinossauro mutante, que conta com a ajuda de Mothra, que ele próprio já enfrentou no passado. O que se vê é uma orgia de destruição, com efeitos especiais bacanas (bom, nem todos), resgatando o Godzilla meio heróico dos anos 1970, de quem o diretor é fã. No meio do caos, Godzilla até encontra Zilla, como é chamado o monstro visto no remake americano de 1998. A batalha dos dois dura alguns segundos, só pra mostrar ao mundo quem é o verdadeiro Rei dos Monstros. 

O filme é cheio de imagens poderosas, direção frenética e uma aura trashAlém dos monstros emborrachados, o toque mais trash fica com os ataques histéricos do líder inimigo e seu grande rival em canastrice, o ex-lutador americano Don Frye e seu bigodão, cujo personagem ouve em japonês, só responde e fala em inglês e todo mundo se entende. No elenco, destaque positivo para Kane Kosugi (filho do ator Sho Kosugi), que estrelou as séries japonesas Ultraman – The ultimate hero (ou Ultraman Powered) e Kakuranger. Também dublou o lutador Ryu no animê Street Fighter Zero e trabalhou com Jackie Chan na película Quem sou eu? (Who am I?). Finalmente, também vale destacar a presença do ator Kazuki Kitamura, que interpretou um vilão em Kill Bill vol. 1, entre vários nomes de prestígio dessa produção. 

Com Godzilla Final Wars, a Toho encerrou (naquela época) a saga do monstro. Os filmes anteriores haviam tido bilheteria insatisfatória e por isso resolveram parar, mas não sem antes fechar com chave de ouro. Conseguiram. 

(Até hoje, imperdoavelmente inédito no Brasil.)


Título original: Godzilla Final Wars
Realização: Toho Company
Direção: Ryuhei Kitamura
ElencoMasahiro Matsuoka, Rei Kikukawa, Don Frye, Kane Kosugi, Kazuki Kitamura e outros.

Trailer:



Extra - 1:

Indico agora uma reportagem escrita por mim para o portal Omelete em 2004, por ocasião dos 50 anos do Big G. De lá pra cá, a única grande novidade é a nova e impressionante versão americana do monstro. Confira:




Extra - 2:

Pra encerrar, curta agora uma apresentação de orquestra ao vivo tocando o tema clássico do Godzilla. É arrepiante! 

15 comentários:

Rogério disse...

Boa tarde Nagado,

Texto muito bacana.

Descobrir Godzilla quando se é um moleque é uma daquelas experiências preciosas da Cultura POP.

Quais suas expectativas quanto a nova versão americana?

Bruno Seidel disse...

Ué! Não sei o que aconteceu com o meu comentário que tinha postado.
De qualquer forma, fica registrado meu agradecimento pela excelente cobertura e a justíssima homenagem a esse ícone da cultura pop japonesa, que revolucionou a indústria de efeitos especiais nipônica, consagrou o nome de Eiji Tsuburaya e ainda deu o pontapé inicial para o gênero Kaiju Eiga.
A versão tocada pela Orquestra também ficou de arrepiar. Digna de um dos maiores filmes de terror de todos os tempos.

Ale Nagado disse...

Rogério, eu sou um dos achou o Godzilla de 1998 uma droga. Esse novo, entretanto, pretendo assistir, nem que seja em DVD. (Digo isso porque não se vai passar na minha cidade...) Achei legal que vão mostrar o Godzilla enfrentando outros monstros. Parece que vai ser impressionante.

Bruno, agora que você mencionou, fui achar o aviso do seu comentário original no meio de trocentos emails que estavam acumulados pra ver hoje. Desculpe...

Abraços!



Diego Guzzi Felix da Silva disse...

O Final War é um ótimo filme e é uma pena que não assisti o fime do biolante mas assisti do King Dora e do Monthra que acho excelentes filmes e para mim os filmes do Godzilla são filmes de monstros em cuidam do roteiro que so tem como objetivo principal a destruição pura e simples e se erram a mão no roteiro criam aberrações como godzilla 2000 que eu acho muito ruim e o legal do Final War é o aparecimento constantes de monstros para enfrentar o Godzila como se fosse um shonen monstro moderno.

Renato Urameshi disse...

Olá Nagado,

Godzilla é um clássico que merece respeito. Muitos as vezes tem discriminação contra a franquia original, mas pensar que naquela época os efeitos especiais eram limitados, Godzilla para a época emocionou muito jovem nos cinemas.

E adorei o tema em versão clássica!

Mais um belo texto como sempre :)

Usys 222 disse...

Excelente a matéria sobre o Rei dos Monstros! O resumo foi muito bem feito e com isso vejo que tenho muito o que aprender.

Essa do Zilla é bem interessante. Tem até um filme do Godzila, não me lembro qual, em que comentam que um monstro parecido com o Godzilla apareceu nos Estados Unidos, mas que os cientistas estariam relutantes a dizer que se trata de um ser da mesma espécie.

Eu cheguei a ver um episódio de Ryusei Ningen Zone, em que o Godzilla aparece. Como dá para imaginar é sofrível.

Ale Nagado disse...

Fala, Mr. Usys!

Eu vi um episódio do Ryusei Ningen Zone. E fiquei surpreso ao ver o Shoji Nakayama (Cap. Kiriyama em Ultraseven) como o pai dos jovens heróis. Não vi a participação do Godzilla, mas parece que outros monstros clássicos da Toho deram as caras nessa série.

Valeu pelo apoio!
Abraço!

Bruno Seidel disse...

O Ryusei Ningen Zone ao qual vocês se referem é o tal do Zone Fighter? Nunca assisti a esse encontro com o Godzilla, mas não consigo imaginar algo que não seja pastelão.
Se tem algo que eu queria muito ver (e não sei pq nunca chegaram a produzir) é um crossover entre Godzilla e Ultraman. Além de serem dois personagens icônicos da cultura pop japonesa, ambos têm um "parentesco" por terem um dedo do Eiji Tsuburaya.
Certamente, um encontro entre os dois personagens entraria pra história!

Natália Maria disse...

Olá!!

Godzilla eu só assisti a dois filmes: um do "homem das minhocas", o americano e um japonês que eu não faço ideia de qual seja... que tive oportunidade de assistir pelo canal a pago Max Prime ou CineMax (que possuem histórico de exibirem filmes japoneses). rsrsrs

Interessante esse seu post. Não sabia que esse filme que está para estrear seria em prol da comemoração de 60 anos do monstro, que afinal, é herói ou vilão? rsrsrs

Obrigada pelas felicitações!!

Até mais

Ale Nagado disse...

Fala, Bruno.
O mais perto que chegaram de um confronto entre Ultraman e Godzilla foi num episódio do primeiro Ultraman. O monstro Zillars era simplesmente o traje do Godzilla oficial (emprestado da Toho) com o acréscimo de uma grande membrana externa no pescoço. Quando o Ultraman arranca essa membrana, ficava o Godzilla.

Abraço!

Ale Nagado disse...

Naty, o Godzilla é o personagem de tokusatsu mais famoso no mundo todo. E certa vez, na Herói, escrevi um artigo que abordava essa questão do Godzilla ser herói ou vilão. Na verdade, esse conceito de bem e mal não se aplica a ele. O monstro é como uma força violenta da natureza. Perigoso e temido como um vulcão, um terremoto ou um tsunami, só que muitas vezes pior.

Abração!

Anônimo disse...

Todos já devem estar lendo
as criticas de Godzilla,quero
dizer que realmente Godzilla
aparece pouco e os personagens
humanos tem muita exposição ,mas
o que importa é que o rei dos
montros está representado de
forma correta e impressionante ,
e quem não estiver esperando
um Final Wars da vida vai
se emocionar. O fato é como
Pacific Rim fracassou é obvio
que iam dar a G uma abordagem mais "realista " para não ser
associado aos Robôs de baixa
bilheteria . E pelo sucesso na
estreia do filme de Edwards é
possível uma sequencia , quem
sabe com Mothra (um dos montros tinha uma suspeita semelhança
com a mariposa ) !Dessa vez
Honda não deve se remexer no
tumulo !

Anônimo disse...

Urgente ! Estão dizendo que uma
cena pós creditos somente para
o mercado asiático mostraria
a mariposa pronta para atacar!
Se não for invenção de desocupados
em 2 ou 3 anos Godzilla vs Mothra !

Anônimo disse...

Intolerável disse:

Olá Nagado, tudo bem? Godzilla: Final Wars foi lançado no Brasil em DVD com o nome "Godzilla: Batalha Final".

Aqui vai um link do filme que encontra-se quase fora de catálogo em todas as lojas:

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=22097736

Ale Nagado disse...

Puxa, eu não sabia disso! Obrigado pela dica, caro "Intolerável".

Tanta coisa sai por aqui sem divulgação que passa batido, não é mesmo? Espero que tenha sido lançamento oficial.

Valeu.
Abraço!