RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog ainda está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, Katokutai, Pinóquio de Osamu Tezuka, Danger 3, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

A arte dentro de um artista - O exemplo de Shigeru Mizuki

Ge Ge Ge no Kitaro, a icônica
criação de Shigeru Mizuki
No final de 2013, pelo Twitter, o tradutor americano Zack Davisson () publicou um caso envolvendo o autor do mangá sobre criaturas sobrenaturais Ge Ge Ge no Kitaro, o já idoso Shigeru Mizuki

Veterano da Segunda Guerra Mundial (onde perdeu um braço), pacifista convicto, chegou a publicar um trabalho onde corajosamente contou as atrocidades de guerra cometidas pelo Japão contra chineses e coreanos. 

Mizuki é respeitado tanto por sua carreira de grande contador de histórias quanto por ser um pensador nobre, sensato e apaixonado pela vida.


Então, Zack Davisson contou a seguinte história: (tradução livre)

- Um editor ligou pra Shigeru Mizuki pedindo um novo projeto. A resposta dele foi:


- "
Eu tenho mais de 90 anos e você quer que eu me preocupe com prazos de entrega? Por quê você não me deixa morrer em paz?"

- Dissemos que ele tinha 91 e que ainda havia alguma arte dentro dele. Ele pegou o novo projeto.

Shigeru Mizuki não precisa mais trabalhar pra sobreviver. Também não está, obviamente, no auge de suas forças e de sua capacidade produtiva e não tem que provar mais nada a ninguém. No entanto, a frase do editor (que infelizmente não teve o nome divulgado) tocou fundo em seu coração. 

Enquanto ainda existe arte dentro de um artista, ele simplesmente não consegue parar de produzir por muito tempo. 

Eis uma grande lição de vida e exemplo de amor ao trabalho e à arte. Deixei pra contar esse caso como primeiro post de 2014 porque é um testemunho inspirador, bom pra começar bem um novo ciclo. Feliz ano-novo!
Shigeru Mizuki, um dos maiores nomes da
história do mangá e um exemplo de vida
*************************
Leia também:

Se quiser saber mais sobre o trabalho de Shigeru Mizuki relacionado à Segunda Guerra Mundial e ler trechos importantes de sua obra sobre o tema, veja o link abaixo: (artigo em inglês)

O Japão e a Guerra: O mangá de não-ficção de Shigeru Mizuki 

2 comentários:

Usys 222 disse...

Excelente matéria para começar o ano! Falando de um artista, ou melhor, uma pessoa singular.
Eu via trabalhos dele quando era criança e ficava impressionado com a complexidade de seus desenhos. E fiquei mais espantado ainda quando soube que ele só tinha um braço.
Li o mangá do link e fiquei muito preocupado. Em fóruns anônimos e comentários em blogs japoneses vejo muitas frases nacionalistas e xenofóbicas semelhantes aos dos militares de alto escalão que aparecem na estória. Preocupado pois vejo que esse tipo de pensamento não desapareceu.

Ale Nagado disse...

Fala, Usys!

A história de vida de Shigeru Mizuki é sensacional e quanto mais se lê sobre ele, maior é a admiração. Mas infelizmente, apesar de todo o testemunho de pessoas como ele, existem os revisionistas, os nacionalistas xenófobos e isso se espalha pela cultura pop também, com alguns casos realmente lamentáveis.

O mundo precisa de mais gente como Shigeru Mizuki.

Abraços!