RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Boletim 51 - Cantor ASKA vive pior momento de sua vida pública

Veterano do pop japonês vive um verdadeiro Inferno astral

Não tem sido um bom ano para o cantor e compositor ASKA, da famosa dupla CHAGE and ASKA. Depois de um hiato de quase 6 anos dedicados às suas carreiras solo, os dois músicos se preparavam para voltar em grande estilo e iniciar as comemorações pelos 35 anos de carreira.  Eles começaram a cantar juntos na faculdade em 1978, lançaram o primeiro single em 1979 e, em 1991, quebraram recordes de venda em seu pais com 3 milhões de cópias vendidas de "Say yes". 
ASKA:
Momento difícil

Em junho, o show de reencontro foi adiado por problemas de saúde. Aska, que está com 55 anos, teve um ataque cerebral isquêmico, algo semelhante a um AVC que não deixa sequelas, mas que pode preceder um ataque perigoso. Ainda em período de recuperação, foi surpreendido pelos noticiários de seu país, que divulgaram que ele estava sendo chantageado por um traficante de drogas que supostamente fornecia a ele cocaína e ameaçava divulgar um vídeo onde ele aparecia se drogando. Ele confirmou que estava sendo chantageado, mas negou ser usuário de drogas. 

Na semana passada, um repórter do jornal Shukan Bunshun que ele havia contactado para, informalmente, dar sua versão da história, divulgou mais informações. Entre as supostas revelações, a forma como ele conseguia drogas e indícios da participação de pessoas da indústria musical japonesa. A divulgação das supostas revelações, feita à revelia do cantor e negada por ele, caiu como uma bomba. 



Isso levou a empresa que o contratou, a Rockdom Artists, a emitir um comunicado pedindo desculpas pelas atitudes do cantor, deixando claro que foi ele quem, por impulso, procurou a imprensa e que isso não deveria ter sido feito. A Rockdom estabeleceu que Aska não irá mais se manifestar publicamente, concentrando-se em recuperar a saúde, e afirmou que tal decisão foi tomada em conjunto com ele. (Texto oficial em inglês aqui

Parece que a situação apenas piora, numa época em que ele deveria estar se preparando para voltar aos palcos. Que ele mantenha a cabeça no lugar para não fazer nenhuma bobagem, pois sua imagem pública desmoronou e ele está se complicando cada vez mais. E sobre a questão das drogas, nada muda o fato de que ele é um dos grandes gênios da música pop japonesa, comparável aos grandes nomes mundiais. E um ser humano, com problemas e defeitos, como qualquer outro. 


Chage and Aska: futuro incerto
*******************
Sobre ASKA: Verdadeiro hitmaker da dupla (enquanto Chage é o lado mais alternativo), é de Aska a composição de grandes sucessos de venda, como "Say yes", "Love song", "Yah Yah Yah", "no no darlin" e outros. É dele também a letra e melodia de "On Your Mark", que virou um belíssimo clipe em animê dirigido por Hayao Miyazaki em 1995. No animê Street Fighter II-V, compôs os temas originais de abertura e encerramento, além de ter sido o supervisor musical da série, ao lado de Chage. Como membro da dupla, também compôs e cantou "Something there", tema do filme Street Fighter - A Última Batalha, com Van Damme e Raul Julia. Como cantor solo gravou duetos com o americano Richard Marx e a inglesa Lisa Stansfield
*******************
Relembrando um bom momento de ASKA: uma versão ao vivo de "Pride" durante show solo de 2012. 



Outro grande momento: "Red Hill", ao lado de Chage, em show de 2007, antes da pausa com a parceria. 



Atualização (18/05/2014): Aska foi preso ontem, acusado de porte de drogas. Ele teria sido visto se drogando há um mês com um amigo. A vida dele, que já havia desmoronado, pode ter acabado de vez agora. 

A notícia, no site em inglês da NHK: http://tinyurl.com/kd6hkk2 

7 comentários:

Bruno Seidel disse...

Que notícia chata essa aí. Eu acompanho a carreira do Aska e seu parceiro Chage há mais de dez anos e o considero um dos maiores ícones da música pop japonesa. Uma pena que ele esteja envolvido em fatos que mais combinam com a carreira de um "Rock Star" inconsequente. Curioso é que eu sempre o via como um bom moço, comportado e sensato. Talvez pelo fato dele normalmente se vestir de forma elegante e ser a contraparte do estilo mais "exótico" do seu parceiro Chage.

Mas, definitivamente, não há como contestar sua genialidade no campo da música. Torcemos para que ele continue mantendo o brilho da sua estrela aceso.

Anônimo disse...

Mesmo no Japão existem repórteres inescrupulosos. Não dá para saber se as supostas "revelações" foram mesmo dadas pelo cantor.
Torço para que ele se recupere dessa fase. A contribuição que ele deu à musica japonesa é muito grande.

Ale Nagado disse...

Bruno, ao longo dos anos, o Aska construiu uma imagem de bom moço, um contraponto ao mais irreverente e excêntrico de Chage. E isso agora se volta contra ele. Infelizmente, debatem agora a vida pessoal do cara, enquanto a arte vai sendo sufocada. É uma pena o que tem acontecido, mas espero que ele saia dessa renovado, fortalecido e dando a volta por cima.

Abraço!

Ale Nagado disse...

Anônimo (ei, pode usar um pseudônimo pelo menos), pelo que entendi, ele agiu por desespero, e acabou sendo traído. A situação dele, conhecendo o cruel mundo das celebridades japonesas, é preocupante. Que ele preserve seu equilíbrio emocional e sua vida.

Abraço!

Robinson Oliveira disse...

É triste saber de um fato como esse do Aska. Sua vida pessoal transformou em notícia nacional/internacional, infelizmente, e logo relacionado a drogas. Entendo como vivem uma pressão absurda no Mundo musical e por algum motivo acaba levando os artistas a esse caminho infeliz, mesmo assim e não sendo dono da verdade, são escolhas que fazemos em nossas vidas e até que ponto desejamos algo? O que devemos fazer para alcançar? Tudo tem um preço e eu(Robinson) nunca paguei este preço(drogas), por outro lado quem no fundo sabe é o próprio Aska o que nos resta é torcer para que vença essa batalha e logo volte a brilhar com sua indiscutível capacidade na área musical. Ganbate Aska!!!
Ouvirei Change & Aska hoje a noite.

Robinson Oliveira disse...

Nagado, que apresentação linda,ao vivo "Pride"?!!! Acabei de ver.

Ale Nagado disse...

Concordo com suas colocações, Robinson. Infelizmente, a pressão do meio é maior do que a força de vontade de muitas pessoas. Não nos cabe julgar ninguém, pois cada um é que sabe do seu fardo. O que nos resta é apenas torcer para que ele se recupere - física e emocionalmente - e volte a brindar o público com sua arte.

E sim, também adorei a versão mais moderna de "Pride". Pura técnica e emoção, como poucos são capazes.

Abraço!