RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

quarta-feira, 13 de março de 2013

Quadrinhista ou quadrinista?

Outro dia, através de uma conversa no Twitter, fiquei sabendo que, assim como quadrinhos, a palavra quadrinista já constava no dicionário Aurélio. E após conferir no meu exemplar impresso, fiquei com uma dúvida. Já vi muito mais gente usar o termo quadrinhista (com "nh") do que quadrinista. Eu mesmo sempre me apresentei como quadrinhista. 
Aurélio: Sem preconceitos
contra cultura pop

Pra tirar a dúvida (irrelevante pra maioria, mas que pra mim importa), fui no site da Editora Positivo para esclarecer. Questionei o fato de, sendo quadrinista uma derivação de quadrinhos, por qual motivo não se considerava o termo derivado como quadrinhista. Até mencionei que existe a AQC - Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de SP, fundada em 1984. Para ilustrar minha dúvida, citei as palavras "trabalho" e "trabalhista", que por analogia me faziam crer que quadrinhista seria mais correto. Como sou ignorante em morfologia, mas prezo o bom uso do idioma, fui em frente com a pergunta.

Menos de 48hs depois que enviei a dúvida, a editora mandou uma elaborada resposta, que reproduzo abaixo:

"As duas formas são possíveis e corretas (embora morfologicamente uma seja melhor que a outra).

Em termos de formação de palavras, existe, nas melhores formas, a reconstituição erudita de parte do termo primevo. É o que se pode ver, por exemplo, nos casos de parabenizar (em que o verbo advém de parabém, mas ocorre o processo de reconstituição de parte da terminação do termo original), acionista (de ação), percussionista (de percussão), aarônico (de Aarão), abalonado (de balão), absorbilidade (de absorvível), aceitabilidade (de aceitável), etc.

No caso de palavras formadas a partir de outras com o sufixo -inho, tanto de diminutivo quanto de adjetivos (agentivos), o processo é o mesmo. Pois a origem do sufixo português remonta ao sufixo latino -inus, a, um (daí, também, as formas em -ino: antonino, afonsino [também afonsinho], etc.). Ou seja, a forma -inho tem como forma erudita a forma -ino, daí ter-se formado naturalmente a forma quadrinista, segundo o mesmo padrão morfológico.

O caso de trabalhista é diferente, portanto, do caso de quadrinista, pois trabalho (termo original de trabalhista) é um derivado regressivo do verbo trabalhar. Mantendo-se, portanto, o radical original trabalh-.

Vale lembrar, caro consulente, que o dicionarista nada inventa. Ele apenas registra aquilo que é possível e usual dentro da língua. Sobre a variante quadrinhista, também possível (por via popular) e, segundo seu testemunho, mais usual entre os profissionais da área, podemos dizer que, graças a sua mensagem, ela passará a compor a próxima edição do dicionário."

Então, as duas formas são corretas, mas  uma ainda não foi incluída oficialmente.

Fica aqui meu agradecimento à Equipe de Coordenação do Dicionário Aurélio. Achei sensacional terem me respondido. Adorei a explicação, que enriqueceu meus conhecimentos. E, claro, o mais importante é que a atividade de quadrinista (ou quadrinhista) esteja registrada no principal dicionário do país. 

******************
Anime ou animê? Como mangá já consta no Aurélio, achei por bem me adiantar e comentar com a editoria sobre a palavra que define a animação japonesa. Embora animê seja a forma que mais se aproxima da pronúncia e intenção original (que é uma abreviação japonesa para animation), a forma anime (como paroxítona) é a que se consagrou pelo uso no Brasil. Sugeri que as duas formas sejam registradas, caso um dia venham a constar no dicionário. Se vai acontecer ou não, o tempo dirá. 

12 comentários:

Jota Silvestre disse...

Mandou bem, Nagado!

Gian Danton/Ivan Carlo disse...

Sinceramente, eu não consigo falar quadrinhista. Assim, falo quadrinista mesmo.

Natália Maria disse...

Olá!!

Esse seu post me lembrou muito Profº Pasquale e o termo paralímpicos e paraolímpico. xD

Não sabia disso. Muito legal!!

Até mais!!

Sandro Marcelo disse...

Era uma dúvida que eu tinha também. Já tinha adotado o termo "Quadrinista" em virtude de já ter visto debates e defesas deste termo que me pareceram bastante coerentes, mas agora editora matou a pau! Fico feliz em saber principalmente que graças à sua iniciativa o termo "Quadrinhista" também constará no dicionário! É uma conquista para nossa categoria!

Ale Nagado disse...

Valeu, Jota! Valeu, Natália!

Ei, Gian, sabe que o Sapo Brothers lá no Twitter comentou comigo que "quadrinhista" era como um fanho falava "quadrinista". Ah ah! :-P

Sandro, não diria que é uma conquista, mas é uma consideração que tiveram em responder. Eu não estava reinvindicando a inclusão, queria entender os critérios e deram uma bela aula. O bônus foi terem considerado a inclusão da forma "quadrinhista", que eu via já nos anos 80, desde antes da AQC adotar o nome, talvez sem conhecer regras de derivação de palavras. No fim, o uso popular acaba permitindo muita coisa.

Obrigado a todos!

Bira disse...

Mandou beníssimo, Nagado. Veja, como vc bem lembrou, nos idos dos anos 80 quando foi formada a AQC, chegou-se a um consenso de que a forma Quadrinhista era a mais adequada, afinal não fazemos Quadrinos. Veja que em espanho a questão é mais simples, pois lá o diminutivo de Historia é Historieta e os profissionais, historietistas. Mas eu percebi que havia "algo" a mais na opção que no fim dos anos 90 se consolidou, de nos chamarem de Quadrinistas (principalmente os jornalistas, que sempre tem um Aurélio por perto). Nos sites especializados, passou-se a optar pela versão Quadrinista. Mas isto nunca me convenceu. A explicação que lhe deram pode ser razoável para os estudiosos da Gramática, mas a explicação de Gaetano, virar Gaetanino, serve para italianos. Tanto que o nosso querido Tanino Libetarore chama-se Gaetano (coisa que perguntei pessoalmente a ele na Gibicon Curitiba). Portanto, entendo a explicação, mas prefiro continuar a me considerar um QuadrinHista! Grande abraço e parabéns pela solvência de mais um mistério gramatico-profissional!!!!!

Bira disse...

E parabéns também por ter criado a celeuma e afinal, ter incluído QUADRINHISTA no dicionário, SUPER mérito seu!!!!

Ale Nagado disse...

Valeu, Bira. Mas olha, foi tudo bem simples, franco e direto. Não exigiu muito esforço da minha parte. Apenas me deixei levar para curiosidade e vontade de aprender. Deu certo e já vi muita gente comentando que gostou de ter a dúvida esclarecida.

Abração!

Prof. Amaro Braga disse...

Sempre trabalhei com a lógica,não da palavra ´trabalho´, mas da de ´desenho´. Se quem desenha é desenhista, quem faz quadrinhos é um quadrinhista. Ainda bem que os filólogos disseram que as duas formas estão corretas.... vou continuar usando a com ´h´. Parabéns Nagado pela consulta formal!!!!

Ale Nagado disse...

Valeu, Amaro. Soube que no Houaiss, consta somente "quadrinista". Talvez depois que o Aurélio atualizar, outros dicionários passem a incluir também a outra forma.

Abraço!

VELOSO disse...

Sempre usei o termo Quadrinhista por achar o correto mas ultimamente tava quase saindo no tapa com o Corretor Ortográfico que fica de plantão no meu PC que insistia em dizer que eu estava errado! Parabéns por levantar esta polêmica! Compartilhei no meu Mural!

Ale Nagado disse...

Ah ah, eu também vivia brigando com meu corretor ortográfico. Na verdade, ainda brigo, mas agora sei que futuramente não mais.

E valeu por ajudar a divulgar informação.

Abraço!