RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

VINGADORES DO ESPAÇO - TENTATIVA E ERRO

Goldar, Gan (na forma foguete), Rodak e um
monstro em foto promocional da série (1966).
Capa do segundo volume (de
um total de 3) do mangá
original de Osamu Tezuka.
A década de 1960 foi bastante experimental para a TV japonesa. Não haviam fórmulas a serem seguidas como hoje em dia e os produtores se permitiam ousar mais do que hoje em dia. Um grande exemplo veio da série Magma Taishi (Embaixador Magma), exibido no Brasil na década de 1970 como Vingadores do Espaço. 


Magma Taishi foi o primeiro seriado colorido da TV japonesa, tendo estreado lá em 4 de julho de 1966, 13 dias antes de Ultraman. Baseado em um mangá de 1965, foi uma das muitas criações de Osamu Tezuka, o “Deus do Mangá” e codificador das modernas histórias em quadrinhos japonesas.


A história mostrava a família de robôs que viravam foguetes formada por Goldar (gigante dourado e dono de uma vasta cabeleira), Silvar (de tamanho humano) e o filho deles, o pequeno Gan. Orientados pelo sábio Matuzen (que serviu de base para o Edin, de Jaspion), eles lutavam para salvar a Terra do terrível Rodak e seus monstros. Os heróis também protegiam de modo especial o garoto Miko, que podia chamá-los através de seu apito especial. Um toque chamava Gan, dois, Silvar e com três toques, vinha Goldar. A saga durou 52 episódios e foi produzida pela P-Productions, estúdio que também fez outros clássicos como Spectreman e Lion Man. Em 1993, ganhou uma versão em animê, produzida diretamente para vídeo pela Bandai Visual. 

Livro sobre os
bastidores da série
lançado no Japão
.


Bom, depois de dar uma geral no tema, vamos ao que interessa, um vídeo muito divertido que encontrei esses dias, que tem duas preciosidades. Primeiro, mostra a abertura original da série com imagem boa. Depois, um teste de filmagem que foi engavetado. Nele, Goldar (que seria prateado - lembrando que o nome original dele é Magma) aparece com um rosto humano. Isso mesmo, com aquele corpo robótico claramente feito de espuma de borracha e com o rosto do dublê à mostra, pintado de prata.

O resultado deve ter causado riso e constrangimento até naquela época e por isso, a opção da máscara estática foi a mais acertada. Nem tudo o que funciona bem em mangá funciona na vida real, como você mesmo poderá conferir (ao menos com os recursos daquela época). Divirta-se.

5 comentários:

DIO disse...

Nagado, artigos como este me trazem uma nostálgica e gostosa saudade da minha infância.
Apesar de hoje, ao ver os mesmos programas, acha-los toscos, o que mais me da prazer é ouvir as trilhas sonoras e dublagens originais (o que é bem difícil, já que tudo isto e muito mais da década de 60 e 70, foi refeito novas dublagens na década de 90, "porcamente", e é raro achar versões originais).
Ouvir a trilha sonora e o silvo do apito de Vingadores do Espaço, me da uma satisfação tão grande como ver as músicas/trilhas dos três primeiros seriados da família Ultra exibidos no Brasil, ou músicas de desenhos tanto americanos (como Os Herculóides), como dos japoneses, como Speed Racer, o desenho Fantomas, quando aparecia o morceguinho dourado voando, e dezenas de outros seriados/desenhos.
Um dia faça uma artigo sobre estas músicas e trilhas sonoras. Li que músicos e orquestras de renome no Japão participavam das produções.
(Apesar de ser de um pouco depois, não posso deixar de citar a música que também me marcou do desenho Patrulha Estelar/Yamato).
Até mais...

Michel disse...

A única coisa que posso dizer, “natsukashii” (saudade, em japonês). Sempre assistia Vingadores do Espaço, entre 83~84, embora hoje não me lembre de absolutamente nada das histórias. Era muito pequeno, tinha entre 5~6 anos, mas o visual, um herói gigante, dourado e com uma baita cabeleira, tinha ficado em minha mente por muitos anos, sem saber qual era o nome original disso. Isso até vê-lo no extinto programa TopTV, da Record, em 1993. “Nossa, isso existiu mesmo. Não era fruto da minha imaginação. Eu via isso quando criança!” E realmente, a precariedade era gritante. Mas o que mais me chamou a atenção, é que em algumas imagens, Magma aparecia ora com 4 dedos, ora com 5 dedos nas mãos! Sobre a versão NG, mostrando o rosto, nem me lembrava mais disso. Devo ter algumas fotos em alguma edição da revista Uchusen. Em tempo, essa versão NG veio como extra no VHS Vol.2, lançado em 1985. Se eu tiver tempo, tiro o scan do anúncio, e posto o link no Imageshack.

Alexandre Nagado disse...

Michel, eu nem lembrava que Vingadores tinha passado até 84. Na minha mente, estava ainda sua exibição original na TV Tupi. Mas lembrando bem, no começo da década de 1980 passou de noite.

A Record tinha uma faixa de seriados japoneses às 19h00 (ou seria 18h00?). Cada série passava de dois em dois episódios. Um dia era Vingadores do Espaço (que também passou como "Heróis do Espaço"), no outro Spectreman, Ultraseven, Robô Gigante. Não lembro se algum desses passava mais de uma vez por semana ou se esqueci de citar algum. Se lembrar, poste aqui.

Michel disse...

Nagado, infelizmente os horários e a forma de exibição eu não vou me lembrar. Era muito pequeno. Mas acho que nessa época, Spectreman já era exibido pela TVS (SBT).

Alexandre Nagado disse...

O Spectreman estreou na Record nessa seção de tokusatsu noturno, dois episódios por vez, uma vez por semana. Foi pro SBT na segunda metade dos anos 1980. Inclusive, quando Jaspion e Changeman estouraram na Manchete, ainda passava o Spectreman no SBT. É o que me lembro.