sábado, 23 de maio de 2020

Suzuko Mimori - Cantora, dançarina e atriz vocal

A trajetória de uma das mais simpáticas estrelas do universo otaku.
Suzuko Mimori: Estrela pop.
A imensa produção de animações japonesas criou um sólido mercado de trabalho para muitos profissionais ao longo de décadas. Entre os mais celebrados pelos fãs estão aqueles que fazem as vozes originais dos personagens que encantam gerações. Em seu país, vários possuem tratamento de celebridades da mídia, mas o mesmo não acontece ao redor do mundo. Isso, porém, tem mudado aos poucos. 

Primeiro com os fansubs que legendavam animês de fãs para fãs; e atualmente com os serviços de streaming, as vozes originais japonesas têm ficado cada vez mais conhecidas dos fãs ocidentais. Entre as donas de vozes famosas, um nome que merece destaque é o da cantora e dubladora Suzuko Mimori

Nascida como Suzuko Kurokawa em 28 de junho de 1986, ela é natural de Tóquio, capital do JapãoEnquanto tentava a carreira artística, começou como dançarina. Um dia, um produtor a ouviu nos bastidores de um ensaio e sugeriu que ela fizesse um teste como dubladora. Ou melhor, como "atriz vocal" ("seiyuu" em japonês), sendo este o termo mais correto quando se trata de gravar uma voz original. 

O termo "dublagem", popularizado no Brasil, se refere ao trabalho de colocar uma voz em idioma local no lugar da voz original, no processo de adaptação em outro país. Como a tradição no Brasil é adaptar desenhos e filmes vindos de outros países, muito mais do que produzir seu próprio conteúdo, o termo dublagem é o que pegou aqui. Aqui no Sushi POP, optei por usar naturalmente o termo dublagem, que é mais facilmente entendido, o que não impede de usar, sempre que possível, a definição mais correta. 
Capa do single Overdrive!, a estreia
do grupo Milky Holmes.
Em 2010, Mimorin (como é conhecida entre os fãs) estreou em Kids Gekijou, seguido de Tantei Opera Milky Holmes. Graças ao trabalho nesta série, ela foi reunida com outras três dubladoras do elenco para formar o grupo musical Milky Holmes, que se manteve ativo até 2019.

Um de seus destaques em início de carreira foi na franquia Card Fight!! Vanguard (2011), grande febre entre crianças e adolescentes. A partir daí, seu trabalho foi ficando cada vez mais conhecido e ela acumularia participações em BTOOOM!, Outbreak Company, FAIRY TAIL, High School DxD Series, Cutey Honey Universe, Tiger Mask W, SSSS.Gridman e diversas outras obras. Fez vozes para games, além de animês originais para web, vídeo e cinema, mas é na TV que ficou mais conhecida. Especificamente como dubladora, fez a voz japonesa da boneca Barbie, na engraçada série para internet Barbie: Life in The Dreamhouse (2015).
Suzuko trajada como uma das
roupas de show de sua personagem Umi Sonoda,
de Love Live! School Idol Project.
Em 2013, fez um de seus trabalhos mais emblemáticos, ao fazer a voz da personagem Umi Sonoda, da série Love Live! School Idol Project. Essa produção foi um ambicioso projeto em conjunto da ASCII Media Works, Dengeki G´S Magazine, a gravadora Lantis e o Studio Sunrise, sobre uma turma de meninas que forma um grupo musical para tentar ajudar a promover sua escola e impedir seu fechamento por falta de alunos. Empreitada multimídia envolvendo série em animê, games, CDs e shows ao vivo, Love Live! se tornou uma obra cultuada.
Love Live! School Idol Project
Nove estrelas reunidas para formar
o grupo µ's ("Muse")
São nove personagens centrais, e todas foram interpretadas por dubladoras que também tinham que ser cantoras e dançarinas, pois deveriam se apresentar em shows ao vivo como suas personagens. O resultado foi formidável e, com grande promoção de marketing, todas as donas das CV (de "Character Voice") de Love Live! brilharam como se fossem estrelas idol - e algumas realmente já eram vistas assim. Uma curiosidade sobre essa área de dublagem no Japão é que, especialmente de uns 20 anos para cá, foi sendo cada vez mais exigido que as atrizes vocais fossem bonitas e soubessem dançar bem, pois assim poderiam ter uma atuação multimídia. 

O grupo formado foi batizado de μ's (do inglês "Muse"). Suzuko, com seus 23 anos aparentando ainda menos, foi uma das que mais se destacou, e fez um trabalho excepcional, fazendo de Umi Sonoda uma das personagens mais populares da série. O grupo das musas de Love Live! lançou vários sucessos, inclusive um grande hit das anime songs, "Snow Halation", que tocou no episódio de Natal da série.
Suzuko Mimori durante as gravações do ep. 19
de Ultraman Geed, ao lado da atriz Chihiro Yamamoto.

Dona de grande beleza, Suzuko Mimori também fez alguns trabalhos como atriz e até modelo, mas nunca investiu muito nessas áreas, preferindo a música e a atuação vocal. Aumentando seu público, em 2017 fez a voz do computador R.E.M., na série Ultraman Geed. No episódio 19, REM assume forma humana, interpretada pela própria Suzuko. 

Em 2018, gravou a voz da personagem inspirada no robô King Joe, na segunda temporada dos curtas animados de Kaiju Girls, que unia garotas fofinhas com os monstros da franquia Ultraman. No mesmo ano, voltou a atuar como a voz de REM no especial de cinema de Geed, gravou um tema exclusivo para REM, sua versão para o tema do herói e, de quebra, ainda gravou o tema de encerramento de Ultraman R/B, deixando sua marca firme no Universo Ultra.
Mimorin e algumas de suas personagens.
A lista é gigantesca e pode ser consultada em sua
página na Wikipedia em japonês.
Além de gravar muitos temas de séries, ela também tem lançamentos não-relacionados com trilhas sonoras, com uma carreira repleta de sucessos no J-pop. Ela, inclusive, já se arriscou na composição, escrevendo letras para algumas de suas canções. 

Em 2019, casou-se com o astro da luta-livre japonesa, Kazuchika Okada, cinco vezes campeão de wrestling e membro da NJPW - New Japan Pro-Wrestling. Adotou o sobrenome do marido, tornando-se Suzuko Okada, mas isso não alterou seu nome artístico. Aqui, vale um parênteses interessante sobre sua postura. Ela é tratada como uma celebridade que nunca carregou o rótulo de "idol" e, diferente de muitas artistas, não deixou que empresários controlassem sua vida. 

Ainda hoje, muitas cantoras e artistas japonesas; especialmente jovens idols (mas também muitas artistas veteranas), escondem sua vida pessoal e estado civil sob ameaças contratuais, para não frustrar os fãs que as veem como "namoradas platônicas". Suzuko inclusive anunciou publicamente o casamento com o lutador, e teve apoio de seus fãs, que aparentemente possuem um perfil um pouco diferente e mais maduro dos otaku idólatras que perseguem suas cantoras favoritas. 

Suzuko e a garota "King Joe" no
animê Kaiju Girls.

Com uma atividade diversificada e um profissionalismo reconhecido em diferentes áreas, Suzuko Mimori já é uma veterana com 10 anos de carreira. Incansável, segue firme sendo uma das artistas mais respeitadas e queridas no cenário do animê e da música pop. 

Site oficial: www.mimorin.com

::: SELEÇÃO DE VÍDEOS :::

1) Chance ~ Short version (2019) - Tema de abertura do animê Daiya no A act II



2) Watashi tachi wa mirai no haná ("Nós somos as flores do futuro")
- Canção solo da personagem Umi Sonoda, de Love Live! School Idol Project. Aqui, Suzuko esbanja carisma e entrega uma performance melhor até que a versão em estúdio. 


3) Geed no Akashi ("A provação de Geed") 
- Versão lenta do tema de Ultraman Geed, gravada para um single promocional, junto com uma canção original para sua personagem na série.


4) Conhecendo a Otaroad ao lado de Suzuko Mimori:
- O canal americano Culture Japan, do YouTuber Danny Choo, fez um especial em duas partes onde o apresentador se encontra com Suzuko Mimori e percorre algumas ruas e pontos especiais para a comunidade otaku. A gravação foi feita em Osaka, no quarteirão conhecido pela comunidade otaku por "Otaroad", onde eles percorreram algumas lojas e até um Maid Cafe. Enquanto isso, um pouco da rotina profissional de Suzuko era relatado. O ano era 2012 e a conversa é deliciosa, cheia de diversão e Suzuko esbanja simpatia a graciosidade. Som original, com legendas em inglês. Imperdível.




4 comentários:

anderson disse...

A disney também costumava controlar a vida de estrelas teen como Miley Cyrus,forçando-as
a fingir serem típicas jovens cristãs puras.È engraçado como anos atrás a disney agia
diferente,chegaram a proibir rock em algumas músicas-tema de Power Rangers para não
ofender alguns religiosos,hoje tentam emplacar besteiras como um Blade muçulmano...

Alexandre Nagado disse...

No Japão, sempre me pareceu que o controle sobre as vidas de certos artistas extrapola até os limites da humanidade. Creio que isso aconteça, em maior ou menor medida, em qualquer cultura, mas no Japão, eu realmente acho um exagero absurdo. Felizmente, a artista abordada neste post conseguiu conduzir bem sua vida pessoal.

Abraço!

Usys 222 disse...

Suzuko Mimori é altamente talentosa. Uma demonstração da capacidade interpretativa dela a gente viu em Geed e Kaiju Girls, conforme citado, em que ela faz duas personagens totalmente opostas. Em Geed em especial na parte em que faz a forma humana da REM. Mal dá para acreditar que são a mesma pessoa.

Outra demonstração foi em Tiger Mask W, quando ela interpretou a Haruna/Spring Tiger, a heroína principal do desenho. Interessante que nesse aparece o Kazuchika Okada, mas interpretado pelo Masakazu Morita. Por isso achei bem engraçado ela ter se casado com o lutador.

Alexandre Nagado disse...

Fala, Usys!

Que informação legal essa que você trouxe, não sabia! Ela olhou para o lutador no desenho e pensou "Que homem, quero casar com ele um dia!" E foi direto ao original, ah ah.

A Suzuko Mimori chamou minha atenção na época do Geed mesmo, e depois eu descobri o vídeo dela cantando "Watashi tachi wa mirai no hana". Quando vi os vídeos do Culture Japan com ela, tive a certeza de que ela merecia um post aqui no blog.

Valeu! Abraço!