quinta-feira, 29 de novembro de 2018

ULTRAMAN - O animê da Netflix

A novíssima série animada do mais icônico herói da cultura pop japonesa! É hora de conferir algumas informações sobre os bastidores e um review do trailer.
Uma nova realidade para o personagem,
mesclando elementos novos e clássicos.
O super-herói Ultraman irá emprestar seu nome e seu legado para uma nova série em animê que está sendo produzida para exibição em 2019. 

A nova série é a adaptação do mangá que deu uma nova cara ao icônico personagem. Em termos de posição no Universo Ultra, a saga é ambientada em um universo paralelo onde somente o Ultraman original veio à Terra. O hospedeiro original, Hayata, aparece idoso e com um filho de 17 anos chamado Shinjiro. O longo tempo em simbiose com Ultraman deixou seu corpo diferente de um humano comum, com muito mais força e resistência. 

O DNA modificado de Hayata foi transmitido a Shinjiro, um adolescente impulsivo e com grande senso de justiça e vontade de fazer o bem. Mas, o que a maioria da população desconhece é que muitos alienígenas vivem escondidos na Terra, alguns amigos e outros bastante perigosos. Combatendo as ameaças em segredo, a outrora cordial e colorida Patrulha Científica evoluiu para uma organização secreta, cuja base fica nos subterrâneos da sede original, transformada em museu. 
ULTRAMAN preparando o famoso raio Spacium.
Dotado de força e habilidades sobre-humanas, Shinjiro é selecionado pela organização para vestir a poderosa armadura Ultraman. Tentando provar-se merecedor de um legado cósmico, o herói entra em ação contra alienígenas assassinos, que podem ser parte de uma grande conspiração contra a humanidade. Ao longo da série, vários elementos do Universo Ultra vão sendo incorporados à trama, como o implacável Moroboshi, que veste a armadura Ultraman Ver. 7.1, o popular Seven

Além de um correspondente ao Ultra Seven, veremos também versões reimaginadas de Ace, Jack, Taro e até um correspondente a Zoffy vão sendo incorporados à trama, que tem sua própria versão dos clássicos Ultra Kyodai, os Irmãos Ultra

A série, totalmente criada em computação gráfica, está sendo produzida pela Production I.G., em parceria com a Sola Digital Arts, com direção geral de Kenji Kamiyama e Shinji Aramaki
Da esquerda p/ a direita: Tomohiro Shimoguchi (criação e desenho/mangá),
Eiichi Shimizu (criação e roteiro/mangá), ULTRAMAN,
Kenji Kamiyama (diretor/animê) e Shinji Aramaki (diretor/animê).
Foto: Tsuburaya Prod. (2019)
O diretor Kamiyama possui uma longa história na indústria da animação japonesa, tendo trabalhado em JIN-ROH (2000), Blood The Last Vampire (2000), Ghost In The Shell - Stand Alone Complex (2002), 009 RE: CYBORG (2012) e muitos outros animês. Seu parceiro, o diretor e designer Shinji Aramaki, é outro veterano do mercado. Já participou de Megazone 23 - Part III (1989), APPLESEED (2004), Space Pirate Captain Harlock (2013) e vários outros títulos famosos no Japão. A dupla também está envolvida em uma nova produção de Ghost In The Shell, a ser divulgada com detalhes em breve.
A dubladora, atriz e cantora
Megumi Han

No elenco de vozes, já foram anunciadas as presenças de Ryohei Kimura (Shinjiro Hayata), Takuya Eguchi (Dan Moroboshi), Megumi Han (Seiji Hokuto) e Hideyuki Tanaka (Shin Hayata). A dubladora, atriz e cantora Megumi Han é bastante envolvida com o Universo Ultra. 

Em Ultraman Geed (2017), ela fez a voz do personagem Pega, tendo gravado também uma versão própria do tema de abertura da série. Em 2017, dividiu os vocais de uma cover do tema de Ultraman Ace com a banda Kagaku-Tokusoutai, para o álbum Ultraman The Rocks. Escalada para a voz do garoto Seiji Hokuto, o Ace, Megumi já havia feito esse papel em um motion comic promocional do mangá. E mais ainda ligado à franquia Ultra é o veterano Hideyuki Tanaka. Ele, que foi narrador em Ultraman Tiga (1996) e fez a voz do herói em Ultraman The Next (2004), já interpretou Zoffy, o líder de campo dos Ultras, em muitas produções desde 2006. E sua escalação não foi por acaso. 

Trata-se de uma equipe de produção e elenco com nomes bastante respeitados, o que apenas confirma o sucesso do aclamado mangá criado por Eiichi Shimizu (texto) e Tomohiro Shimoguchi (arte), dupla que não apenas conseguiu autorização da Tsuburaya Pro. para publicar sua versão, como recebeu total apoio e está vendo seu trabalho chegar a patamares inimagináveis. 
O velho Hayata volta à ação. Mas agora, o protagonista
principal será seu filho, Shinjiro. 
No Japão, o mangá ULTRAMAN estreou em 2011 na revista Monthly Hero´s e já contabiliza 12 volumes reunindo todos os seus capítulos. No Brasil, é publicado pela editora JBC desde 2015 e já conta com 10 volumes em português, com publicação sem periodicidade definida. [Nota: Confira a resenha do mangá publicada no Sushi POP, com todas as informações para entender bem a saga e seus conceitos.]

ULTRAMAN tem estreia mundial anunciada para o dia 1 de abril de 2019, na plataforma Netflix e a série está programada para 13 episódios. 


O teaser trailer oficial:


Análise do trailer:

O vídeo abre com Bemular, cujo nome foi emprestado do monstro do primeiro episódio do Ultraman original. Ele está prestes a atacar Shinjiro quando surge um homem de armadura. É o pai de Shinjiro, o velho Hayata, que prova que está longe de se aposentar. Seu rosto, assim como no mangá, é baseado no do ator Susumu Kurobe (atualmente aposentado), que interpretou Hayata na TV e no cinema. Depois, é mostrada a transformação de Shinjiro, em uma cena que escancara mais ainda a influência, nessa versão, do Homem de Ferro cinematográfico da Marvel

O trailer fecha com um dos momentos mais legais do início do mangá, que é quando Shinjiro dispara o raio Spacium pela primeira vez. Vemos que a animação é totalmente digital e, pelo que foi mostrado, tem boa fluidez de movimentos e efeitos gráficos de alto nível. Parece que a espera pela estreia vai compensar. 

Site oficial: anime.heros-ultraman.com

- Quais suas expectativas sobre o animê do ULTRAMAN? Deixe suas impressões na seção de comentários e vamos trocar umas ideias.


Publicidade:

Play-Asia.com - Compre filmes japoneses e de Hong Kong Movies, e DVDs relacionados com Animacao e Jogos de Video

Play-Asia.com - Compre filmes japoneses e de Hong Kong Movies, e DVDs relacionados com Animacao e Jogos de Video

4 comentários:

Usys 222 disse...

O trailer ficou muito bom e notei que existem algumas mudanças em relação ao mangá. Por exemplo, o Raio Spacium agora é disparado do braço direito no sentido vertical ao invés do esquerdo pela horizontal como no original. Pessoalmente achei que ficou melhor assim. E teve gente que notou que o traje é o B-Type. Será que vai ser esse desde o começo?

Uma pena que não mantiveram o Tomokazu Seki como o Moroboshi. Justo ele que é grande fã de tokusatsu e até tinha anunciado com empolgação em um dos volumes do mangá que tinha conseguido esse papel na versão Motion Comic. Susumu Kurobe e Masanari Nihei reprisando seus papéis também seria legal, mas provavelmente seria difícil devido à idade. Hiroko Sakurai ainda poderia, já que a personagem tem poucas falas.

Mas fico contente em ver que a Megumi Han continua. E acredito que Maaya Uchida deva prosseguir como a Rena. As duas gravaram canções da obra, então creio ser sensato mantê-las.

São 13 episódios? Até onde será que eles vão mostrar? Do jeito que estão as coisas, talvez seja necessária uma segunda temporada. A parte de Nova York em especial é bem recheada. Tomara que tenha sucesso e chegue até esse pedaço. Eu vou fazer minha parte para que isso aconteça!

Tatsuomi Hamada vai participar do evento de divulgação. E tomara que Hideo Ishiguro também apareça em algum desses.

Bruno Seidel disse...

Chega a ser emocionante ver um projeto desses ganhar vida numa plataforma como o Netflix, que representa a maior revolução em termos de consumo de conteúdo audiovisual dos últimos anos. Quando uma obra tão bacana como a versão anime do mangá de ULTRAMAN recebe esse tipo de oportunidade, os fãs precisam entender que é hora de dar todo incentivo! Mal posso esperar pelo dia 1º de abril (só espero que não seja pegadinha. hehehehehe)!

Confesso que, entre as minhas expectativas, eu tinha a esperança de ver Susumu Kurobe dublando o Hayata, até porque a idade atual do ator bate com a do personagem. E como ele não é o protagonista, não teria que passar tanto temo assim no estúdio dublando, mas enfim...

É normal o Netflix estabelecer o número de 13 episódios para suas temporadas. Eu sinceramente não sei o porquê desse número quando se trata de uma produção distribuída via streaming. Na TV, faz todo o sentido: 13 episódios semanais correspondem a uma estação do ano (uma "season").

Isso me leva a crer que a série terá um típico desfecho de primeira temporada com continuação incerta: um final aceitável, que "convence", mas que também dá margem para uma possível continuação. É o que costuma acontecer quando o sucesso da série é imprevisível. E, nesse caso, acho que é isso mesmo.

Confesso que estou mais ansioso pra ver esse anime do que as produções de Tokusatsu vigentes (Ultraman R/B, Kamen Rider Zi-O e Lupinranger Vs. Patranger). Aliás, tomara que o Tokusatsu encontre esse nicho para dar continuidade a boas histórias transmidiáticas. Estou torcendo muito por isso!

Alexandre Nagado disse...

Fala, Bruno!

Bom, o Susumu Kurobe está aposentado mesmo. O Hayata do mangá estaria na idade do ator na época em que participou de Ultraman Mebius, ou seja, com 67 ou 68 anos. Lembre que o mangá começou em 2011, então levaram em conta o Susumu Kurobe daquela época. Atualmente ele está com 80 anos e provavelmente sua voz não tem a mesma firmeza de antes. Mas a opção do Hideyuki Tanaka achei bem interessante, pela ligação dele com o Universo Ultra.

Minhas expectativas para a série estão altas, espero não me decepcionar.

Falou! Abraço!

Alexandre Nagado disse...

Fala, Usys!

É, o Tomokazu Seki de Moroboshi seria perfeito mesmo, mas talvez tenha sido problema de agenda. A Hiroko Sakurai fez uma ponta em um motion comic do ULTRAMAN. Foi a única da Patrulha Científica que dublou sua personagem. E sim, acho que a Maaya Uchida também deve ser confirmada. Agora, sobre a escolha do Hideyuki Tanaka, desde o começo eu tinha uma teoria para aproveitar bem o velho Hayata. Daí, eu vi uma imagem do mangá e tudo fez sentido, exatamente como eu havia imaginado. Eu só não tenho palpites bons na hora de jogar na loteria, ah ah.

Eu acho difícil não ter uma segunda temporada, mas gostaria que essa primeira desse bastante espaço para o Seven e o Ace, dois personagens muito bons. E na trilha sonora, gostaria muito que fragmentos de temas originais fossem utilizados, pois isso daria um toque incrível.

E é muito legal saber que Hideo Ishiguro e Tatsuomi Hamada continuam ligados ao Universo Ultra.

Valeu! Abraço!