sábado, 29 de julho de 2017

Ultraman Geed - Entre a Luz e as Trevas!

Começou a saga de um Ultraman com uma herança maligna. Saiba tudo o que você precisa saber sobre o mais novo herói Ultra e veja o que vem por aí.

Ultraman Geed: No centro de uma grande trama cósmica.
Em uma Terra em chamas, alguns guerreiros Ultra lutam contra a terrível ameaça de seu velho inimigo, Ultraman Belial. Porém, a detonação de uma bomba colossal causa uma catástrofe planetária. 

Do espaço, um pelotão de guerreiros Ultra presencia o fim de uma civilização. Não é o mesmo planeta Terra que fora defendido por muitos de seus heróis no passado, e sim de um mundo idêntico, em uma dimensão paralela. 

Antes desse acontecimento terrível, para tentar ajudar Terras de dimensões alternativas que não contavam com a ajuda de guerreiros Ultra, o cientista Ultraman Hikari desenvolveu as Cápsulas Ultra, capazes de transformar humanos em cópias quase perfeitas dos Gigantes de Luz. É o início de uma saga cósmica que irá afetar muitas vidas, especialmente a de um certo garoto que nem sonha com o tamanho da responsabilidade e do pesado fardo que irá carregar.
O triunfo sangrento de Ultraman Belial...
... criou um cataclisma interplanetário. Não o fim, mas o começo.
Alheio a tudo isso, Riku Asakura é um adolescente normal, que trabalha em uma loja e mora sozinho em uma pousada. Na verdade, ele não está só, pois vive secretamente com um garoto alienígena chamado Pega, da raça Pegassa. 

Riku pouco sabe sobre seu passado, apenas que fora encontrado ainda pequeno, sem referência alguma sobre quem seriam seus verdadeiros pais. Ele tem descoberto que possui uma força sobre-humana, mas não consegue nem controlar e nem lidar bem com isso. Algo que o anima sempre é seu herói da TV favorito, Donshine, que ele gosta desde criança. 

Seis anos antes, a humanidade enfrentou uma grande catástrofe chamada de Crisis Impact, que quase acabou com o planeta. Ninguém sabe ao certo o que causou a devastação, e um dos únicos registros é o de um vulto de olhos ameaçadores em meio ao fogo. O ser é reconhecido como sendo Ultraman Belial, e sua existência é temida por toda a humanidade. 

Quando a cidade onde vive é atacada por um monstro gigante, o Skull Gomora que surgiu do nada, Riku se sente impotente para fazer algo. É quando ele descobre uma base secreta coordenada pela inteligência artificial REM. Sua voz orienta o jovem entrar em ação para usar seus grandes poderes. 
Riku Asakura com seu Geed Riser, pronto para entrar em ação.
Riku então se denomina "Geed", que nada mais é do que a junção das letras iniciais de sua frase favorita: "Jiittoshite temo, Dounimo naranai" (ジーっとしてても、うにもならない). Ou "Jiido", que é como o nome Geed deve ser pronunciado. O significado seria algo como "Ficar parado só olhando não dá em nada". Aqui, para fazer algum sentido, o texto foi traduzido como "Gente parada dorme no ponto!", o que foi uma solução inteligente. A frase reflete bem a personalidade otimista e pró-ativa de Riku. Ele rapidamente fica sabendo que é filho de Belial, um demônio temido em todo o universo, mas não chegou a testemunhar sua violência e crueldade. Por enquanto.

Portando o artefato Geed Riser, ele encaixa as primeiras duas cápsulas que recebeu, contendo poderes do primeiro Ultraman e de Ultraman Belial. Surge a forma Ultraman Geed Primitive. Usando sua enorme força e agilidade, Geed consegue enfrentar a ameça. De longe, o misterioso Kei Fukuide observa. Ele combina cápsulas com o poder de monstros para criar um ser híbrido, assim como Geed. Ao usar um Geed Riser semelhante ao de Riku, ele assume a forma de Belial, que absorve o poder das cápsulas e cria um monstro híbrido. Assim é o Skull Gomora, a combinação de Red King e Gomora, dois monstros de pura força bruta enfrentados pelo primeiro Ultraman. 


Raiha Toba, uma hábil lutadora que se une a Riku em sua jornada.
A misteriosa lutadora marcial Raiha Toba logo se une a Geed e Pega a fim de poder compartilhar informações, pois ela está atrás das misteriosas Little Stars. São pequenos seres de luz que escolhem hospedeiros humanos, concedendo a eles superpoderes temporários. Uma vez encontradas, podem revelar novas Cápsulas Ultra para Geed utilizar em suas transformações. 

As primeiras que Riku consegue são as de Ultraman Leo e seu mentor, Ultra Seven. O resultado é a forma Geed Solid Burning. Em seguida, poderes de Ultraman Cosmos e Ultraman Hikari serão combinadas para formar o Geed Acrosmasher. A quarta forma de Geed, a Magnificent, virá da junção das cápsulas que emulam os poderes de Ultraman Zero e do Ultra Father. Aparentemente, ver Geed atingir o máximo de seu potencial é um dos objetivos do sinistro Kei. 


Ultraman Geed em suas formas Primitive (centro),
Solid Burning (esquerda) e Acrosmasher (direita).
Tentando investigar toda essa teia de acontecimentos, está a organização secreta AIB - Aliens Investigation Bureau, que é representada pela novata Moa Aizaki e seu superior,
Moa Aizaki, da AIB.
Zena. Ela é uma charmosa e determinada (ainda que um pouco desastrada), agente que foi amiga de infância de Riku. Seus pais acolheram Riku durante um bom tempo e ela é apaixonada por ele, sendo alguns anos mais velha. 


Não será fácil para Moa fisgar o rapaz, pois a geniosa Raiha não admite, mas sente algo por Riku. E Zena é um alien da raça Shadow que vive oculto na Terra, seu novo lar que jurou proteger. Forte, paciente e determinado, Zena tenta fazer de Moa uma boa agente. 

Juntos, eles investigam os vários aliens que vivem infiltrados na Terra, na linha dos agentes da cinessérie americana MIB - Homens de Preto, que por sua vez é baseada em uma antiga lenda urbana sobre ufologia

Dependendo da situação, eles podem deportar o ser de volta a seu mundo, exterminá-lo ou até mesmo recrutá-lo para sua missão de controle de ameaças. Mas de todos os amigos e aliados que Riku vai conseguindo pelo caminho, o maior de todos é Ultraman Zero

Na Terra, o poderoso filho de Ultra Seven entra em simbiose com um trabalhador assalariado - um "salaryman", como são chamados no Japão os funcionários de escritório. Seu nome é Reito Igaguri (e não "Reita", como apareceu no Crunchyroll), um atrapalhado pai de família que de repente se vê colocado em situações perigosas e ainda tem que lidar com o explosivo temperamento de Zero. 

Em momentos de necessidade, o herói vindo da Nebulosa M-78 (localizada em outra dimensão), pode assumir o controle do corpo de Reito, permitindo a ele grandes proezas físicas. Ambos irão aprender muito um com o outro pois, pela primeira vez, Zero tem como hospedeiro um humano normal, que se dedica ao trabalho e à família. 

Assim como em Ultraman Orb, muitos fatos misteriosos são jogados na trama, criando bastante expectativa. As pistas indicam que Belial tem planos para Geed e pode estar manipulando os acontecimentos. As vitórias iniciais do herói podem ser parte de algo maior e sombrio a ser revelado. 
O momento em que Zero e o humano Reito se fundem.
A cena remete ao clássico O Regresso de Ultraman (1971).
E além de tudo isso, há a presença do quase onipotente Ultraman King na trama. Ele teria se fundido ao planeta para reverter a destruição causada por Belial a um nível mínimo e foi isso o que salvou a Terra e o Universo. Graças ao lendário Ultra, o evento Crisis Impact teve sua destruição planetária contida, mas a um alto preço para ele. Sua consciência foi espalhada pela Terra e várias partes do Universo e não se sabe como irá se manifestar ou o que acontecerá se o venerado Ultra retomar sua forma original. 

Responsável pelo planejamento geral da série, o escritor Otsuichi também roteirizou pessoalmente os primeiros episódios, usando seu nome verdadeiro, Hirotaka Adachi. A série é uma grande aposta da Tsuburaya em contratar um escritor de renome para dar novo impulso à franquia Ultra. Amparado pela direção dinâmica de Koichi Sakamoto e uma equipe criativa respeitada, Geed teve um bom começo. 

Ultraman Geed tem capítulo inédito legendado em português transmitido pelo portal Crunchyroll toda sexta, às 22h30, somente para assinantes, apenas uma hora depois do final do episódio ter sido exibido no Japão. Quem não é assinante deve esperar uma semana para que o episódio seja liberado. A série também está sendo disponibilizada (sem legendas) no canal oficial da Tsuburaya Pro no YouTube, mas cada episódio inédito fica no ar por tempo limitado, até o seguinte entrar. 

O que o futuro reserva


Como normalmente tem acontecido com super-heróis da TV e do cinema, seja no Japão ou nos EUA, são os catálogos de brinquedos que antecipam muitos acontecimentos para os fãs. 

No caso de Geed, já se sabe que ele terá uma forma poderosíssima chamada Ultraman Geed Royal Mega Master (esses nomes exagerados ainda vão virar piada...), que irá combinar o lendário Ultraman King com outro herói de nível elevado, ainda não divulgado (Nota: Meu palpite é que seja o Ultraman Tiga em sua forma Glitter Tiga). Ao assumir esse aspecto, Geed empunhará a lâmina King Sword


A forma Royal Mega Master de Geed.
À sua esquerda, Belial Chimeraberos.
Atrás dele, à esquerda, o monstro Zegan. 
À direita, Belial Atrocious. 

Belial também terá outras formas, como a Chimeraberos e a intrigante Atrocious. Nessa forma, chama a atenção o fato de Belial assumir uma cor cinza e vermelha, como os Ultras tradicionais. Não é sua forma original, mas parece uma transformação radical para Belial. Poderia ser um retorno dele ao lado da Luz? Em breve saberemos, pois Ultraman Geed é uma série relativamente curta, com 25 episódios previstos. 

A produção anterior, Ultraman Orb, foi uma grande série e com um final apoteótico. A missão do sucessor Geed é difícil, mas a julgar pelo que já foi visto e pelo otimismo do personagem Riku Asakura, o jogo parece favorável. 

Assista Ultraman Geed no Crunchyroll
Nota: O portal também possui em seu acervo as séries completas de Ultraman Leo (1974), Ultraman 80 (1980), Ultraman Max (2005), Ultraman Mebius (2006), Ultraman X (2015) e Ultraman Orb (2016). 

- Mais infos sobre Geed aqui

Abertura da série (sem os créditos e a letra da canção):

ULTRAMAN GEED ~ Ficha técnica

Estreia no Japão: 08/07/2017 (TV Tokyo), 07/07/2017 (Crunchyroll)
Número de episódios: 25

Equipe de produção:


Planejamento (composição) da série: Otsuichi
Colaboração no planejamento: Uiko Miura
Roteiro: Hirotaka Adachi (Otsuichi), Uiko Miura, Sachio Yanai, Misaki Morie, Kozo Nemoto Kyoko Katsuji
Trilha sonora: Kenji Kawai
Direção: Koichi Sakamoto, Ryuichi Ichino, Masanori Takei, Taku Tomita, Kiyotaka Taguchi e Ryoichi Ito
Realização: Tsuburaya Pro

Elenco:


Riku Asakura: Tatsuomi Hamada
Kei Fukuide: Kunito Watanabe
Reito Igaguri: Yuuta Ozawa
Alien Shadow/ Zena: Shintarou Asanuma
Moa Aizaki: Mayu Hasegawa
Raiha Toba: Chihiro Yamamoto

Rumina Igaguri: Hitomi Hasebe
Mayu Igaguri: Mirei ShimizuPega (voz): Megumi Han
Lem (voz): Suzuko Mimori
Ultraman Zero (voz): Mamoru Miyano

Ultra Seven (voz): Koji Moritsugu
Ultraman Belial (voz): Yuki Ono
Geed Riser (voz): Nobuyuki Hiyama


Músicas:

Tema de abertura: "Geed no Akashi" (ou "A provação de Geed")
Letra: Sumiyo Mutsumi
Melodia: Kenji Kawai
Intérpretes: Riku Asakura (Tatsuomi Hamada) e VOYAGER

Tema de encerramento: "Kibou no Kakera" (ou "Fragmentos de Esperança") 
Letra: TAKERU e Chiaki Seshimo (VOYAGER)
Melodia e arranjo: Takao Konishi
Intérprete: VOYAGER

- Agradecimentos ao blogueiro Usys222.

******************
Sushi POP no Apoia.se

Você gosta do conteúdo deste blog? Você pode apoiar a produção e continuidade do Sushi POP colaborando com a campanha do Apoia.se. A partir de R$ 5,00 mensais você contribui com a pesquisa e difusão da cultura pop japonesa e ainda ganha um desenho exclusivo. 
- Confira: apoia.se/sushipop

9 comentários:

Usys 222 disse...

Tenho visto o Geed e gostado bastante. Aliás, todas as últimas séries Ultra tem se saído bem, com produções de alta qualidade. E o mais incrível é que cada uma tem um teor diferente da outra.

Essas denominações de formas finais já não me surpreendem tanto. O Ultraman Noa, por exemplo, seria a Final Ultimate Style do Ultraman Nexus. E Glitter Tiga também é uma denominação que soa bem estranha por aqui. Eu já acho que a fusão da Royal Mega Master é com o Ultraman Victory, a julgar pelo formato da King Sword. É só que ele não é especialmente poderoso.

Essas outras formas de Belial são bem interessantes. Qual será a ligação dele com o Kei? De fato deu para notar que o Kei quer que o Riku tenha todas as Cápsulas. E por que será que quando o Riku se transforma aparece por um momento o rosto do Early Belial? Questões que serão respondidas com o tempo.

E como é cinquentenário do Ultra Seven, vi que tem um monte de alienígenas e monstros que têm a ver com a série, como o Alien Shadow, personagem que ficou obscuro por um bom tempo. Quem sabe ele também não apareça? Seria curioso vê-lo falando com o Pega. De qualquer jeito vou acompanhar, sim. Como fiz todos esses anos desde o X.

Bruno Seidel disse...

Também gostei bastante da estreia do Geed! Acho que temos todos motivos para acreditar que essa série promete!

Algo que me chamou atenção logo de cara foi o tal do Don Shine. Achei muito legal o personagem, mesmo sendo um clichê (propositalmente, imagino) de um herói clássico de Tokusatsu. Lembra bastante um Metal Hero. É bem provável que a Tsuburaya esteja guardando alguma coisa para ele. Eu, particularmente, gostaria que fosse uma série spin-off (será que nesse ano vamos ter outra série derivada no streaming da Amazon?). Aguardemos...

As garotas Raiha e Moa também parecem personagens interessantíssimas. E com personalidades bem opostas.

Aliás, é impressão minha ou as patrulhas têm perdido sua importância nas últimas séries? Com exceção da Xio (de Ultraman X) e da UPG (que só foi vista em Ultraman Ginga S), as produções recentes têm dado pouco destaque a esse elemento cativo em séries da franquia. A dupla de investigadores AIB (adorei a comparação com os MIB) foge bastante do que estávamos acostumados a ver.

Sobre o Reito: vamos ter algo bem inusitado, pois sua personalidade é bem diferente da dos antigos hospedeiros do Zero. Estou curioso pra saber o que a trama reserva para o personagem e sua família.

Ah! E o Riku é um personagem muito bacana e inspirador. Essa sua relação com o Belial ainda carece de muitas explicações e uma coisa é certa: teremos muitas reviravoltas ao longo da série!

Tem muita coisa pra acontecer e vai ser divertido demais voltar aqui depois para debater os acontecimentos e desfechos da série!

Grande abraço e não se esqueça: gente parada dorme no ponto! ;)

Alexandre Nagado disse...

E aí, Mr. Bruno!

Esse lance do Donshine, uma "ficção dentro da ficção" não me parece estar lá à toa. Não imagino um spin off com aventuras dele, mas talvez em um momento de grande provação, Riku vá buscar inspiração em seu herói de infância.

Sobre a série, gostaria de comentar que, sem desmerecer a direção maravilhosa do Koichi Sakamoto, o roteiro está dando um show. Otsuichi foi uma aposta certeira e temos a impressão de que uma grande saga está se desenhando em nossa frente. Claro que isso cria enormes expectativas, e teremos que ver se ele vai conseguir entregar algo satisfatório. Em Orb, as tramas aconteciam em um nível bem pessoal, as motivações, os segredos do passado e tudo o mais. Em Geed, é uma grande teia de acontecimentos cósmicos. Poxa, a cena de abertura parece ser tudo o que eu sempre sonhei em um filme de Ultras.

E as personagens femininas são muito legais. A cena em que a Moa reage ao saber que Riku e Raiha moram juntos é impagável. E a reação dela (falando sobre banhos), mais imatura e provocadora, impossível, ah ah!

Ainda tem muito pra vermos, mas já arrisco dizer que Geed é um substituto à altura de Orb e tem potencial para empolgar ainda mais.

Falou! Até a próxima!
Abraço!

Alexandre Nagado disse...

Fala, Usys!!

Bem observado esse lance do rosto do Belial do passado. Tem tanta coisa acontecendo nessa série que não dá pra piscar.

E é bem visível a preferência pelos personagens ligados ao Ultra Seven. O Koji Moritsugu já fez a voz do Seven naquela sequência de abertura do primeiro episódio. Acredito que vá fazer mais ainda. Não sei se o Dan Moroboshi vai dar as caras, mas não duvido que vejamos Seven, Leo e Zero lutando ao lado de Geed. As relações de pai e filho, bem como de aluno e mestre serão bem mostradas se isso acontecer.

Aniki disse...

Fala, Nagado.

Geed está se saindo tão ou até mais interessante que Orb, só podemos aguardar os desdobramentos da trama.

A princípio eu achava que o Kei era apenas a mesma idéia do Juggler reaproveitada, mas pelo visto não será bem isso que veremos. Ou será?

Abraços.

Alexandre Nagado disse...

Olá, Aniki! 

Também estou gostando muito do Geed. E eu estava receoso do personagem Kei ser uma reedição do Juggler. Felizmente não é, e está se mostrando bem diferente. 

Juggler era malandro, egomaníaco e visceralmente  intenso. Kei parece mais controlado, calculista, dono da situação. 

Estou ansioso pra ver como a trama irá se desenvolver. Mas desde já posso dizer que a escolha do escritor Otsuichi foi um grande acerto da Tsuburaya. 

Valeu! Abraço! 

Alexandre Nagado disse...

Fala, galera!

Vi hoje o ep. 5 do Ultraman Geed. A série está numa progressão bem interessante e a interação entre os personagens vai engrenando cada vez mais. Pra quem ainda não viu, recomendo que dê uma chance. O Orb já havia quebrado muito a estrutura de uma série Ultra tradicional e Geed está seguindo seu próprio caminho, mostrando que uma grande trama está sendo desenvolvida.

Também recomendo que se veja no Crunchyroll, pra apoiar o licenciamento oficial de séries japonesas no Brasil. Essa possibilidade que existe hoje é sensacional e tem mais é que progredir.

Abraços a todos!

César Filho disse...

Fala, Nagado-san! Tenho acompanhado o Ultraman Geed religiosamente nas sextas à noite, assim que o novo episódio é liberado. Não sei se foi percebido, mas um detalhe que me chamou atenção. É que no universo do Geed as TVs ainda são de sinal analógico. Sendo que na vida real o mesmo acabou por lá em julho de 2011. Talvez isso signifique alguma peculiaridade para um universo um tanto diferente dos demais visto nas séries Ultra ou não. No começo tive a impressão da trama se passar nos anos 1990 ou 2000, mas dá pra perceber o uso de aparelhos atuais, como de celular por exemplo.

Enfim, estou curtindo bastante o Geed. É tanta coisa legal na série que não dá pra citar tudo por aqui. Mas só pra mencionar: logo de cara eu curti a frase do Riku Asakura: Gente parada dorme no ponto!". Nunca uma frase foi tão reflexiva quanto essa numa série tokusatsu dos últimos tempos. Mesmo que seja uma adaptação, a essência é a mesma. As formas do Geed são previsíveis pra mim, mas confesso que me empolguei na estreia da Solid Burning, que veio com estilo.

Até a aqui o Reito é um dos meus personagens favoritos e gosto da interação bem humorada entre ele e o Ultraman Zero. A referência com O Regresso de Ultraman foi rápida sim, mas dá pra entender que foi proposital, pelo humor do herói assalariado.

Entre a Raiha e a Moa, eu torço pela primeira. Ela pode ser uma personagem temperamental, mas sua beleza e habilidade marcial chamam minha atenção. Ri demais da cena em que a Moa fica sabendo que Riku e Raiha "moram juntos". De vez em quando uma briguinha inocente entre duas garotas é bom pra quebrar o gelo. (rsrs)

Quanto ao o Kei, não dá pra dizer que ele é um segundo Juggler, apesar da primeira impressão que ele deixou. Agora que ele vai entrar em ação de vez poderemos entender melhor a proposta do personagem.

Sobre as série Ultra na Crunchy, desde fevereiro do ano passado estão prometidos Ultraman Gaia e Ultraman Nexus em português. Até agora eles estão disponíveis aqui no Brasil apenas em inglês. Espero que eles entrem logo no catálogo brasileiro pra agregar mais conteúdo nesse excelente canal de streaming. Infelizmente as chances do Ultraman Ginga/Ginga S vir pra cá são mínimas, já que o título não foi liberado pra América Latina. Uma pena.

Abraços!

Alexandre Nagado disse...

Olá, César. Ótimas observações!

Confesso que o lance dos televisores estava passando batido até eu ler sobre isso no seu blog Daileon. Esse detalhe tem sido bem enfatizado nas filmagens e deve ter mesmo um motivo.

O Reito e sua simbiose única com o Zero é tão legal e com tantas possibilidades que ele merecia uma série própria.

A rivalidade entre Laiha e Moa é bem divertida também. Mas será que o Riku é tão jovem quanto aparenta e acredita? Já está bem claro que as coisas não são o que aparentam e Belial está manipulando a situação. Espero que as explicações e motivações sejam interessantes. Continuarei acompanhando.

E eu espero que Gaia e Nexus ainda sejam liberados em português. Vi poucos episódios de cada um, mas gostei de ambas as séries.

Valeu! Abraços!