terça-feira, 27 de junho de 2017

Your Lie in April

Uma história romântica com risos, lágrimas e música clássica.
A música é o elemento condutor de
uma simpática história de amor e superação.
No Japão, o mês de abril marca o início do ano escolar, que acontece em plena primavera, uma estação ainda mais valorizada devido ao rigoroso inverno do país. É a época do desabrochar de muitas flores e, para os adolescentes, é um momento de paquerar, de descobrir a vida. Mas nem todos se deixam levar pela alegria da estação. 
Kousei Arima é um jovem pacato, aparentemente normal, mas que esconde uma grande tristeza. Quando criança, revelou-se um pianista promissor e era treinado com muita aspereza e exigência por sua mãe, que era bastante doente. 

Após a morte dela, o garoto parou de tocar, alegando não conseguir mais ouvir o piano, sendo isso uma barreira psicológica que ele criou. Poucas pessoas o entendem, e ele está sempre junto de Tsubaki, sua melhor amiga de infância. 

Um dia, Kousei conhece de modo meio atrapalhado a jovem violinista Kaori Miyazono, que é apaixonada por Watari, um sujeito mulherengo e de bom coração que estuda junto com Tsubaki. 
Kaori e Kousei: Vidas unidas pela música.
Kaori é intensa, temperamental e toca violino com habilidade e estilo próprio. Ela representa a liberdade criativa e a alegria de viver, ao contrário de Kousei, que fora castrado em sua musicalidade pelos maus tratos de sua mãe e por um descabido sentimento de culpa por sua morte. Ainda criança, ele havia se resignado a treinar piano para realizar o sonho de sua mãe e fazê-la melhorar. Sem ela, sua vida perdeu o sentido e Tsubaki faz de tudo para animá-lo. Inclusive, a garota se importa com o jovem ex-pianista mais do que admite a si própria.

Por sua vez, Kousei fica fascinado por Kaori logo que a conhece, e mais uma vez se resigna a represar seus sentimentos. Porém, o destino vai pregar algumas peças nele, não sem um empurrãozinho de seus amigos. 

Os clichês soam óbvios, mas ao mesmo tempo, é tudo narrado com tanta intensidade que é fácil se deixar levar pela história. 

Your Lie in April é o título internacional do mangá Shigatsu wa Kimi no Usô ( 四月は君の嘘 ), criação de Naoshi Arakawa as páginas da revista mensal Shonen Magazine, da editora Kodansha. A série estreou em abril de 2011 e terminou em fevereiro de 2015, gerando 11 volumes encadernados. Em 2013, Kimiuso (como foi apelidada pelos fãs) foi consagrada como melhor série de mangá shonen (para garotos adolescentes) no Kodansha Manga Awards. 
Tsubaki, Kaori, Kousei e Watari em versão animê.
Com a boa repercussão do título perante público e crítica, foi produzida uma versão em animê pelo estúdio A-1 Pictures e exibida entre outubro de 2014 e março de 2015. A série, com 22 episódios, está disponível em português no portal CrunchyrollAlém disso, um episódio especial, intitulado Moments, foi lançado em 2015, direto em vídeo. 

Em 2014, ainda houve um livro em formato light novel, escrito por Yui Tokiumi, intitulado Your Lie in April - A Six Person Etude. Ainda em 2015, Naoshi Arakawa publicou a minissérie derivada Your Lie in April: Coda, que foi publicada em volume único naquele mesmo ano. 

Finalmente, em setembro de 2016 saiu a versão live-action, estrelada por Suzu Hirose e Kento Yamazaki. Ator jovem e já premiado em seu país, Yamazaki trabalhou em A Colegial de 35 Anos e foi o personagem L na versão live-action para TV de Death Note, em 2015.
Poster da versão live-action para cinema (2016).
Uma das características marcantes da série é que há constantes citações musicais, algumas importantes para entender as nuances da história. Notas explicativas e o providencial glossário no final da edição trazem várias curiosidades sobre música clássica, dando um tempero adicional à leitura. 

Com um enredo simples, situações previsíveis e um monte de clichês, Your Lie in April é também uma história despretensiosa e repleta de bons momentos. Pode encantar a quem não conheça ou não tenha enjoado do estilo das comédias românticas japonesas com toques de drama. Esse tipo de mangá "boy-meets-girl" aceita inúmeras variantes, assim como qualquer música pode receber variados arranjos, transitando inclusive de um estilo para outro.

Como uma das passagens do volume um mostra, uma mesma peça musical pode ser tocada inúmeras vezes, com as virtudes e defeitos de cada um que a executa. E uma mesma melodia ouvida muitas vezes pode ser executada de modo brilhante com maestria e ousadia, soando algo novo, fresco. 

Fazendo esse paralelo, dá pra notar que Your Lie in April, se não é brilhante em seu início, cumpre bem seu papel de entreter e instiga a querer mais. 

Your Lie in April ~ Shigatsu wa Kimi no Usô

Criação, roteiro e arte: Naoshi Arakawa
Editora: Panini Comics / Planet Manga
Formato: 13,7 x 20 cm, com 224 páginas
Total: 11 volumes

Periodicidade: bimestral
Lançamento no Brasil: Abril de 2017
Preço: R$ 13,90
Classificação indicativa: 12 anos



::: E X T R A S :::

1) Tema de abertura do animê para TV (versão completa)
Canção: Hikaru Nara ( 光るなら )
Letra e melodia: Goose house
Intérprete: Goose house




2) Vídeo promocional da versão live-action (versão completa)
Canção: Last Scene  
Letra e melodia: Yoshiki Mizuno (Ikimonogakari)
Intérprete: Ikimonogakari


6 comentários:

Evandr0 disse...

Essa é uma daquelas séries que eu assisti quase não aguentando esperar o lançamento dos episódios seguintes. Sério, é uma das poucas do gênero que não me deixou desprender até o fim.

Eu particularmente gosto de música clássica e gostei da forma em que o anime colocou cada trecho da trilha nos episódios. A intensidade das notas mesclando com os sentimentos e acontecimentos das cenas ajudou muito à série ter tido tanta repercussão, mesmo o próprio publico não ligando muito para essas coisas (conscientemente XD).

Infelizmente ainda não tive a oportunidade de assistir ao LA, mas acho que reservarei um tempo qualquer dia desses ^^

De qualquer forma, excelente review, sempre gosto de suas postagens, pena que nem sempre da pra ler no mesmo dia e nem comentar (mas o blog está fixado no navegador XD).

Alexandre Nagado disse...

Fala, Mr. Evandr0!

Você tocou num aspecto interessante. Ler sobre música é uma coisa, ouvir é outra. Nesse ponto, o animê pode impactar muito mais ao unir imagem em movimento e música. Ainda não parei pra assistir à série, mas vou dar uma conferida, certamente.

Valeu! Abraço!

Stefano Barbosa disse...

Eu vi o anime!! Interessante!! Fiquei chocado com a tirania materna contra o protagonista. Parece um fato verídico: Os maus tratos que Michael Jackson sofria do pai.
Nesse anime ate descobri nome de compositor clássico que nunca tinha ouvido falar: Saint-Saens.

Alexandre Nagado disse...

Fala, Stefano!

Que bacana, então a série mergulha mesmo no universo da música clássica, não é só um "charme" ou um "tempero". Só conheço mesmo os mais famosos, vai ser interessante ver como a música se integra ao roteiro. O mangá já dá uma ideia, mas agora estou decidido a separar um tempo pra ver o animê.

Valeu pela participação! Abraço!

Evandr0 disse...

Veja o animê sim, Nagano-san... Não vou dizer que ele não possua os mesmos clichês e erros que a maioria do gênero tem, mas certamente não se limita a isso. É muito interessante mesmo ver como essa série entrega sentimentos tanto felizes quanto tristes nas mesmas cenas.

Esse anime só perde, pra mim, nesse quesito pra uma chamado Gekkou Gurashi, que tudo que você em primeira instância é um moe com garotinhas (estilo K-On), mas na verdade não é bem isso.

Caso se interesse por Gakkou Gurashi e não tenha visto nada dele ainda, recomendo que assista o primeiro episódio sem ver nada a respeito. Vai gostar com certeza ^^

Alexandre Nagado disse...

Anotado, Evandr0. Muito obrigado!

Grande abraço!