7_Visual_Kei CDJapan

domingo, 4 de setembro de 2016

Tokuson - Canções de coragem e bravura

Os temas de heróis de tokusatsu são criados para inflamar o
espírito de luta e coragem, tanto dos personagens quanto do público.
Na foto, o Esquadrão Especial Winspector.
Canções criadas para trilhas sonoras de animês têm um nome específico no mercado fonográfico japonês. São as chamadas anime songs, anisongs ou, usando uma romanização mais popular em tempos recentes, apenas “anison”. (Leia "anisson")

O gênero (se é que se pode definir assim) independe de ritmos ou estilos musicais. É a finalidade que dá o nome a esse segmento, que acaba abrangendo também temas de tokusatsu, games e qualquer obra musical ligada a personagens de ficção. Um nome dado por fãs e que tem ficado popular para definir as canções criadas para filmes e séries tokusatsu é “tokuson” (Leia "tokusson"). Lembrando que os próprios japoneses, ao romanizar, estão usando “anison” e “tokuson” ao invés de "anisong" e "tokusong". Prefiro aceitar ambas as formas, pois ainda não sabemos qual forma a grande maioria do público vai adotar no Brasil. 

Em recente coluna no jornal The Japan News de 30 de agosto de 2016, a jornalista japonesa Mishio Suzuki exalta o tokuson como um subgênero com identidade própria (e mais marcante que anison).

Ichirou Mizuki: O Imperador das Anison
tem muitos temas de tokusatsu em
sua carreira, como Kamen Rider X,
Spielvan, Metalder e Ultraman Orb. 
Faz todo o sentido. Enquanto o campo das anisongs tem sido, desde a década de 1980, servido de veículo para a divulgação de artistas de música pop, o campo das tokuson tem se mantido mais fiel às origens, com músicas ligadas aos personagens. Nomes de peso dos temas de animês já gravaram muitos temas de tokusatsu, como Isao Sasaki, Ichirou Mizuki, Akira Kushida (que ficou mais famoso com tokuson), Mitsuko HorieHironobu Kageyama, Masaaki Endo e vários outros. Todos esses têm vozes fortes, apropriadas para temas heroicos.

Ainda assim, há boas exceções de artistas pop vindos de fora do gênero, como o grupo V6, que levou “Take Me Higher” (tema de Ultraman Tiga) direto para a primeira posição das paradas da Oricon em 1996, fato inédito até então para um tema de tokusatsu. O sexteto repetiria a dose em 2008, com “Light in your heart”, tema do filme Super-herói Ultraman: 8 irmãos
Gackt, astro do J-rock, fez músicas para Kamen Rider Decade, assim como grandes nomes da música japonesa como Misia, Kiyoshi Hikawa, DiVA (AKB48) e The Alfee gravaram temas de produções do Universo Ultra. Quando nomes de peso gravam temas de tokusatsu, todos saem ganhando. 

E existem artistas voltados a esse filão específico de temas de tokusatsu. A Tsuburaya já organizou os grupos Project DMM e Voyager para interpretar (e também compor) músicas de grande qualidade para as séries Ultra. A Toei Company e a gravadora Avex Trax se uniram para lançar o primeiro grupo idol ligado a tokusatsu, as Kamen Rider Girls. Selecionadas por sua aparência, em várias canções é perceptível o uso de afinação digital, mas essas garotas, por estarem tanto no nicho de tokusatsu quando de idols, acabaram ampliando horizontes. Antes delas, a Avex já havia organizado o grupo de rock Rider Chips, com músicos já veteranos e capazes de criar um som pesado e vigoroso para as séries Kamen Rider. 



As Kamen Rider Girls:
Unindo fãs de idols e de tokusatsu
Do lado dos independentes e galgando passos firmes rumo ao estrelato, a banda Katokutai cria poderosas versões rock para temas clássicos de tokusatsu, especialmente da Tsuburaya Pro. E falando em rock, o JAM Project surgiu para resgatar o espírito dos temas clássicos de animê e tokusatsu, mas com uma abordagem roqueira e grandiosa. Cantaram músicas para Garo e Rescue Fire, sempre com muita intensidade.


Ricardo Cruz: Tokuson na veia!
As letras dos temas de tokusatsu costumam se dividir em dois tipos: um, mais tradicional, que fala sobre o personagem principal da série, sua missão e, eventualmente, até do inimigo. São canções afirmativas, com nomes de golpes e vocabulário bastante recorrente, como “seigi no hero” (“herói da justiça”), “heiwa wo mamoru tameni” (“para defender a liberdade”), “ai no senshi” (“guerreiro do amor”) e por aí vai. E há aquelas que destacam ideais e sentimentos sobre heroísmo, sacrifício, altruísmo e força de vontade para superar desafios. Muitas vezes, os dois tipos se misturam. O que há em comum é o chamado à ação, com muito vigor.

Vendo assim, é comum associar essas canções ao público infantil ou pré-adolescente, mas elas falam de modo poderoso àqueles que mantêm viva a criança dentro de si. 

São músicas de encorajamento e bravura, sempre com ritmo vibrante e cantadas com entusiasmo. Apesar de existirem algumas tokuson mais suaves e associadas à música pop, a primeira coisa que vem à cabeça quando se fala em temas de tokusatsu é lembrar algum tema de super-herói, com muitos teclados, guitarras e metais. Independente do arranjo, são canções de melodia forte e refrões marcantes. Esse estilo acabou influenciando o brasileiro Ricardo Cruz, que entrou para o JAM Project e fez sua homenagem definitiva ao tokusatsu e às tokusongs com seu projeto On The Rocks, que teve ampla cobertura aqui no Sushi POP

Se há uma palavra capaz de definir bem as tokusongs, é "energia". Sem essa energia, o apelo ao espírito guerreiro de cada um se perde. Tokuson - ou tokusong - é um tipo de canção que é capaz de evocar imagens de coragem, altruísmo e determinação. Num mundo marcado por intolerância e sarcasmo, é bom que exista gente que valorize e cante sobre sentimentos nobres.


::: Pequena seleção TOKUSON :::

"Take me Higher" - V6

- Abertura da série de TV de Ultraman Tiga (1996) e encerramento do longa Ultraman Tiga - The Final Odyssey (2000). É a versão em japonês de uma canção italiana. Um dos membros do V6, Hiroshi Nagano, interpretou Daigo, a identidade humana do herói. Nesta apresentação de junho de 2016, ele mostra grande forma aos 44 anos. 




"The Next Decade" - Gackt
- Tema do filme Kamen Rider Decade The Movie: All Rider vs Dai Shocker (2009). Nessa produção, Gackt interpretou uma versão moderna do antigo herói Riderman



Jikuu Senshi Supiruban ("Guerreiro Dimensional Spielvan") - Ichirou Mizuki
- Tema de Spielvan (1986),marotamente lançado no Brasil como Jaspion 2. Ichirou Mizuki atuou na série, como o Dr. Paul, o pai do herói. Essa versão ao vivo é de 2000, gravada durante o show Super Hero Spirits.



Tokkei Winspector ("Polícia Especial Winspector") - Takayuki Miyauchi 
- Clássico que passou no Brasil na saudosa TV Manchete, Winspector (de 1990) teve canções interpretadas por Takayuki Miyauchi, que usou seu vozeirão em músicas de Solbrain, Kamen Rider Black RX, Bioman e muitos outros seriados. Outra pérola do show Super Hero Spirits.



Ultraman Dyna - Ricardo Cruz 
- O brasileiro do JAM Project fez em 2015 uma cover de respeito (e uma performance hilária) para a música-tema de Ultraman Dyna, série de 1997. O original foi gravado por Tatsuya Maeda.




Kamen Rider V3 - Kamen Rider Girls 

- Amadas por uns e odiadas por outros, as belas Kamen Rider Girls chegaram com a força da gravadora Avex. Aqui, a versão delas gravada em 2011 para o tema do Kamen Rider V3, herói de 1973 que é até hoje um dos mais emblemáticos da franquia. O original foi cantado pelo próprio ator que vivia o herói, Hiroshi Miyauchi.




Tokusatsu Medley - Koutetsu Kyodai (apenas áudio)
- Hironobu Kageyama e Masaaki Endo, dois dos maiores cantores de anison e membros do JAM Project cantam com suas poderosas vozes um mix com os temas de Gavan, Sharivan, Sheider, Jaspion, Spielvan, Winspector, Solbrain, Exceedraft e Jiban. Desses, só Exceedraft não passou no Brasil. A gravação foi feita para o projeto Koutetsu Kyodai (Metal Brothers), que rendeu ótimas gravações da dupla entre 1997 e 98. 

9 comentários:

Usys 222 disse...

Tokuson... Um tipo de música que eu gosto.

E bem notado isso. Enquanto nas anison foram surgindo mais canções que não foram feitas para as obras e algumas vezes nem tinham nada a ver com elas, nas tokuson se manteve até certo ponto o fato de se falar na série ou no filme. Embora haja séries em anime em que não só as músicas de abertura e de encerramento têm ligação com a obra, como também são feitas Character Songs (charason; o termo existe) interpretadas pelos dubladores como se eles fossem os próprios personagens. As séries Precure se mantêm fieis a esse estilo.

E essas músicas são mesmo animadoras. Quando estou por baixo, ouço o tema do Ultraman Mebius para me por de pé de novo. A abertura do Kamen Rider Ghost eu já achei genial por usar um jogo de palavras para explicar o tema principal do seriado sem citar o nome do Herói. Beat on Dream on do Ultraman Gaia também é ótima. Mas a Eiyuu do doa é insuperável.

Ale Nagado disse...

Fala, Usys!

Também gosto muito dessas que citou, especialmente a "Eiyuu" do doa. Que música fantástica! A "Eiyuu no uta", do The Alfee tem uma letra muito bacana. Também gosto dos temas de Sentai dos anos 80. Bioman, Changeman, Flashman, Maskman, Liveman e Turbo Ranger foram uma sequência musicalmente impecável!

A "Unmei no shizuku ~ Destiny´s child", do Girl Next Door (tema do Ultraman Zero The Movie) eu considero um daqueles temas feitos por artistas J-pop que pegaram bem o espírito que deve ter uma tokuson. Só não postei neste tópico porque já havia feito isso no post "Três grandes vozes femininas".

Das minhas favoritas de todos os tempos, tem o tema do Kaettekita Ultraman, a "Brave Love, Tiga", e a "Ginga no Tarzan", do Jaspion. Acho que os anos 80 foram uma grande época, mas há grandes tokuson em todas as épocas, pois é um subgênero que tem mantido uma identidade maior.

Valeu! Abraço!!

Aniki disse...

Eita, taí um hobby do qual não abro mão e sempre que possível tento ouvir uma musiquinha hehehehe.

Desde 1998, quando comprei na Haikai uma fita VHS cheia de clipes aleatórias de tokusatsu e anime(e pra preencher os 120 minutos da mesma ainda tinham alguns desenhos Disney dublados em japonês) esse estilo sempre me despertou atenção. Não sei explicar bem, mas talvez por ser algo que nós brasileiros não estamos habituados. Afinal, qual rádio tocaria músicas japonesas(tirando o programa Rádio Nikkei da Imprensa FM, voltada para o enka)?

Bem, depois acabei comprando alguns CD's originais, como o Kamen Rider Black RX Hit Collection e Saint Seiya Hits I. Mas como sabemos, eles eram muito caros. A vontade de comprar o que aparecia na Haikai era imensa, mas o bolso nunca ajudou...

Da época das exibições da Manchete e demais concorrentes ainda tenho algumas músicas que posso considerar favoritas, como o tema de Daileon, We Can Change(considero uma das melodias mais bonitas, assim como a Kodou -for Tiga-, do Project DMM), Perfect Jiban, Kesho da Spielvan, Black Action... se eu for escrever tudo o comentário não termina hoje.

O avanço da internet tornou possível não apenas o contato com diversas séries, mas também as suas trilhas sonoras. Foi ótimo ter à disposição não apenas as canções, mas também os respectivos karaokes de várias séries. E dificilmente deixo de cantar essas músicas. Pelo menos as que fiz questão de aprender a letra.

Algo que reparei, principalmente dos anos 2000 em diante, é que o foco das letras parece ter mudado(senti isso principalmente em Kamen Rider). Antes tínhamos a evidência do personagem, seus veículos, seus vilões e até mesmo as suas motivações. Agora o foco nas letras é mais no ambiente em que o personagem vive, sem toda a exaltação de antes. No entanto nos Ultras e em Super Sentai essa mudança não pareceu tão significativa. Até mesmo em Henshin Heroes como Garo e Ryukendo você percebe que a essência continua.

Se algum dia vou deixar isso de lado? Não sei dizer, primeiro porque continua sendo um ótimo antidepressivo. Segundo porque sempre fui eclético e ouço um pouco de tudo.

Abraços.

Ale Nagado disse...

Fala, Aniki!

Também comprei essa fita VHS de temas de tokusatsu e animê na Haikai. Eu já conhecia quase todas aquelas músicas por ver as aberturas, mas na fita estavam em versão longa, integral. Então eu vi até gastar a fita, ah ah.

Nos anos 90 eu gastava uma boa parte do que eu ganhava em livros, revistas, fitas e CDs. Foi uma época divertida, de garimpar e descobrir muitas coisas.

E é importante manter a essência do gênero, acho que essa característica a maioria dos artistas de tokuson se preocupa em manter. Tenho gostado muito de ouvir o tema do Ultraman Orb. De todas as franquias, considero a dos Ultras a mais consistente, musicalmente falando.

Pelo visto, temos assunto para muitas horas de conversa sobre esse tema, que é realmente empolgante e permite conhecer melhor e mergulhar nas séries que tanto gostamos.

Abração!

Bruno Seidel disse...

Boa definição! ENERGIA é, certamente, o termo que melhor descreve as canções de Tokusatsu.

Curiosidade: esse medley dos Metal heroes aí foi cantado pelo Kageyama e o Masaaki Endoh no show de encerramento do Anime Friends de 2004. Em 2007, organizei um evento em Porto Alegre que teve o Ricardo Cruz como principal atração. Na ocasião, pedi para que ele cantasse esse medley ao vivo no show. Imaginei que pudesse se mostrar contrário à ideia, afinal, é uma música dificílima pra se cantar ao vivo num show (são OITO músicas numa só). Mas, surpreendentemente, ele se mostrou animadíssimo com a ideia e cantou a música no palco. Foi uma das melhores partes do show (pelo menos pra mim, que sou muito fã de Tokusatsu, né!) ^^

Ale Nagado disse...

E aí, Bruno!

Que legal, não sabia que o Ricardo tinha cantado esse medley. Foi ele que me mostrou o CD dos Koutetsu Kyodai em sua casa. Lembro que fiquei muito contente quando ouvi, e minha parte favorita é quando muda o tempo para cantar um trecho da abertura do Jaspion. Que trabalho sensacional foi esse medley. E era um tempo onde o Ricardo apenas sonhava em um dia cantar esse tipo de música profissionalmente.

Abraço!

Anônimo disse...

Oi, Nagado.

Estou redescobrindo os Tokusatsus este ano. E reiniciei revendo Kamen Rider Black e RX). E quando acompanho uma série, costumo ouvir as musicas e saber quem canta, curiosidades do seriado, bastidores, etc.

E é incrível que estas musicas transmitem energia, poder e heroísmo. E o uso de metais nas canções, mostravam estes sentimentos, algo que não se vê muito hoje (Estou me policiando para não ser daqueles saudosistas chatos, que só acham que as coisas de sua infância é que são boas).

OBS: Não sabia que Ichiro Mizuki era uma uma assumidade nas Tokusongs. Fui saber da existencia dele na canção "Towa no Tame ni Kimi no Tame ni" de Black RX, no meio de tantas do Takayuki Miyauchi (além de ter descoberto a posteriori que era o mesmo da abertura de Spielvan).

Abcs,

LucianoMT

Ale Nagado disse...

Olá, Luciano.

O Ichirou Mizuki tem grandes canções no repertório de tokuson. Inclusive, saiu no Japão um CD com temas de Ultras que ele gravou, incluindo a abertura do Ultraman Orb, em exibição atualmente pelo Crunchyroll. Ele tem uma voz forte e interpretação carismática, excelentes para temas heróicos. Nos animês, é dele a voz no tema clássico do Capitão Harlock, um dos mais icônicos heróis de Leiji Matsumoto, da Patrulha Estelar.

E que legal que está retomando contato com o tokusatsu. Apareça mais vezes por aqui, pois tokusatsu é um dos meus assuntos favoritos no Sushi POP.

Abraço!

Eduardo disse...

Desde que eu passei a me interessar por Tokusatsu as tokusongs se tornaram uma paixão pra mim. Como eu li uma vez no site Jbox: "a música é a alma de uma série ou filme. O que seria de Star Wars sem sua marcha imperial ou Cavaleiros do Zodíaco sem suas retumbantes BGMs?"

Como o texto disse muito bem, as tokusongs são temas sobre o protagonista, um amigo dele ou até do vilão da série. Parece que japoneses tem um dom para fazer músicas marcantes em séries, animes e filmes (sem desmerecer os compositores ocidentais.).

Por falar no Ichirou Mizuki, eu estava ouvindo agora o tema de abertura do Henshin Hero de 1977, Kaiketsu Zubat, cantado por ele, e cuja série tem o grande Hiroshi Miyauchi em ótima atuação. Inclusive, parece que é o papel que ele (Hiroshi Miyauchi) mais gostou de fazer.

Acho que a paixão que eu passei a ter por tokusongs não vai me deixar por um bom tempo. rs

Ótima matéria!
Abraços!