RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog ainda está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, Katokutai, Pinóquio de Osamu Tezuka, Danger 3, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

sexta-feira, 24 de junho de 2016

O som de chay - Muito além da beleza


Já apresentada anteriormente no Sushi POP, é hora de conhecer mais sobre o trabalho da jovem cantora e compositora chay

chay: Um grande talento no moderno cenário da ala
mais melódica do J-pop. Uma estrela em ascensão.
Dentro do cenário cheio de armações midiáticas que dominam o mercado J-pop, é raro surgirem talentos genuínos. Um dos mais promissores a surgirem nos últimos anos atende pelo nome artístico de chay, escrito assim mesmo, com letras minúsculas. Cantora com uma carreira ainda modesta, chay é muito mais famosa como modelo. Por enquanto.
Nascida em Tokyo a 23 de outubro de 1990, seu nome verdadeiro é Mai Nagatani, Como modelo exclusiva da revista de moda CanCam, ela usa o apelido MaiMai. Mas sua grande aspiração é a música, onde ela está trilhando um caminho de passos firmes. 
chay: Além de cantora e
compositora, também é
instrumentista profissional.
Compositora e violonista, a moça também é dona de uma voz potente, com um timbre marcante e interpretação madura, se destacando entre a multidão de idols de voz muito aguda e infantil. Ela também passa uma imagem de sofisticação sem querer forçar na sensualidade. 

Alguns de seus singles foram lançados somente em formato digital e ela tem somente dois álbuns no currículo: o autoral Heart Couture (2015) e o de covers Makeup 80´s (lançado digitalmente em 2012 e em CD em 2013). Ou seja, ela ainda está no começo de sua carreira musical, mas já chamou a atenção de artistas de renome. 


"Summer Darling", de 2014

Em 2014, subiu ao palco ao lado de Chage, da dupla Chage and Aska, como uma das convidadas do evento Chage Fes. Foi uma espécie de aval de qualidade musical dividir o palco com um dos grandes nomes da história da música pop japonesa. 
chay na capa da revista de moda CanCam
(dez. de 2015)
Quando estrelas da mídia aparecem e se destacam, é comum que as gravadoras exerçam cada vez mais pressão sobre suas estrelas, formatando-as conforme seus interesses. Acontece com todo artista no Japão, e nem todos aguentam a pressão.

Num passado recente, a cantora e compositora
Yui afastou-se da gravadora e fez o caminho inverso, voltando ao mercado alternativo, liderando sua banda Flower Flower. Diferentemente, chay aparenta estar bem à vontade em suas atividades, tendo como marca registrada um sorriso franco e seguro, diferente da imagem ensaiada de "garotinha de olhar inseguro ou melancólico", tão comum entre idols

Espera-se que chay consiga se manter na área, sem se tornar mera funcionária de gravadora. Talento a moça já provou que tem. 
Sem maquiagem (e não menos bonita por isso),
promovendo o single "Sore de shiawase" (2016)
Seleção de clips:


"Wishes" - 2014


"Anata ni koi wo shitemimashita"「あなたに恋をしてみました」(short ver.)- 2015
("Você tentou amar")




"Sore de shiawase" ("Tão feliz") - 2016 

E mais: Confira neste linkchay cantando "True Colors", de Cyndi Lauper.

5 comentários:

Rogério disse...

Boa noite Nagado,

Bom você nos lembrar da chay.
Ela é muito talentosa mesmo.

Usys 222 disse...

Vi da outra vez e ela é realmente uma cantora com potencial. Sua voz é bem marcante, característica, muito bonita.

Nos tempos atuais existem outras maneiras de divulgar o trabalho sem depender de gravadoras ou emissoras, como os sites de CGM (Consumer Generated Media; YouTube etc.), mas o problema é conseguir patrocínio e espaço para os shows, que seriam uma grande fonte de renda. Nesse ponto os artistas ainda ficam dependentes de empresas do ramo.

Mas ela merece ter seu espaço e que seu trabalho seja conhecido por uma grande audiência. Isso é fato.

Ale Nagado disse...

Fala, Usys! Fala, Rogério!

Sabem o que falta pra chay conquistar o fandom de cultura japonesa? Falta ela gravar um tema de animê. Acho que é questão de tempo até isso acontecer. E obrigado por apoiarem esse tipo de post. Assim que possível devo fazer mais uma indicação musical, com uma banda que descobri recentemente e segue uma linha totalmente diferente das últimas indicações.

Abraços!

Bruno Seidel disse...

Olá, Nagado!

Concordo com você. Talvez uma canção de destaque em algum anime de sucesso (um tema de abertura, de preferência) seja o "empurrãozinho" que falta pra carreira da Chay atingir o patamar mais apropriado. Talento, carisma e um rostinho bonito ela já provou que tem.

Eu mesmo passei a conhecer vários artistas japoneses pelos temas que eles tocaram em séries de anime ou tokusatsu (Siam Shade, Judy and Mary, Koji Kikkawa, L'arc en Ciel, Asian Kung Fu Generation). Se bem que, de uns tempos pra cá, este blog vem sendo a principal (e mais bem filtrada) fonte de intervenções na minha playlist.

Ale Nagado disse...

E aí, Bruno! Legal que este blog contribua pra descobrir novos sons com minhas indicações. É uma das coisas que mais gosto de escrever por aqui, seja abordando artistas novos ou apresentando clássicos desconhecidos no Brasil.

Aguarde, que vem mais indicações por aí.

Abraço!