terça-feira, 22 de março de 2016

Gangsta.

Gangsta. - Crime e brutalidade em
uma terra sem lei.
Nicolas "Nick" Brown e Worick Arcangelo são dois assassinos de aluguel vivendo na fictícia cidade de Ergastulum, uma versão um pouco mais limpa mas não menos caótica de uma grande favela. Os dois matadores se apresentam como "faz-tudo" e mantêm uma estreita ligação com a polícia local, sempre preocupada em manter sob controle a violência de gangues e quadrilhas mafiosas. Por um valor estipulado, eles executam alvos indicados, mas possuem seus limites e códigos de conduta.

De porte elegante, Worick é caolho e possui um passado turbulento, que ele oculta com seu jeito desencanado e irreverente. Além de forte é um excelente pistoleiro. Também faz um "bico" como garoto de programa, sendo definido como um gigolô. Seu parceiro, o asiático Nick, carrega uma espada samurai e possui reflexos quase sobre-humanos. Ele é um dos "dogtag", classe de homens perigosos e muito temidos no submundo. Nick é surdo, mas compensa isso com uma visão bem aguçada. Ele se comunica com Worick usando libras, a linguagem de sinais, e é ótimo com leitura labial para entender o que as pessoas estão falando perto dele. Graficamente, são usados balões pretos para representar o que ele quer dizer quando usa libras. 
Worick, Alex e Nick: Vivendo perigosamente.
Certo dia, encontram a garota Alex, que sofria nas mãos de seu cafetão. Ela logo se junta ao duo, servindo como ajudante e eventual amante de Worick. 

E em meio a todo o caos e violência de Ergastulum, vive a gentil adolescente Nina, uma aprendiz de enfermeira que trabalha para o Dr. Theo, um médico não muito ético. Nina tem uma forte ligação com Nick, com quem treina a linguagem dos sinais. Tendo suas vidas entrelaçadas pelo destino, essas pessoas tentam se manter vivas em uma terra sem lei. 

Gangsta. começou a ser publicado em 2011 na revista para jovens adultos (a demografia "seinen") Monthly Comic @BUNCH, da editora Shinshocha. É o trabalho de estreia da autora Kohske e a série ainda está sendo produzida. Já totalizou 7 volumes encadernados e tem se tornado uma franquia, com diferentes desdobramentos. Kohske é dona de um traço limpo, expressivo e dinâmico, com grandes tomadas de cena e bom ritmo narrativo. Os personagens possuem carisma e o caótico cenário de Ergastulum oferece muitas possibilidades, com seus personagens de motivações sombrias e vários mistérios envolvendo os personagens centrais. O sucesso foi inesperado, mas não desmerecido. 

Gangsta. gerou um spin-off chamado Gangsta.: Cursed. EP_Marco Adriano, focado em um personagem mafioso que aparece ao longo da série e ganha grande destaque. A série derivada é publicada desde 2014 na Comic Go Go Bunch e tem dois volumes encadernados até o momento. Gangsta.: Cursed tem roteiro do próprio Kohske, com arte de Shuhei Kamo.
O universo de Gangsta. foi vertido para animação em 2015. 
Em 2014, começou a sair uma série de áudio dramas, com histórias em CD narradas por dubladores e acompanhadas de trilha sonora, como as antigas novelas de rádio. O sucesso foi inesperado e já saíram 5 volumes, com mais dois a serem lançados ainda. 

Em 2015, Gangsta. virou um romance literário, assinado por Junichi Kawabata, aprofundando-se ainda mais no sórdido, caótico e instigante universo criado por Kohske. Finalmente, a versão em animê também foi produzida em 2015 e teve 12 episódios, fazendo parte do acervo do portal Crunchyroll. A produção foi do estúdio Manglobe, com direção geral do renomado Shukô Murase, que trabalhou em várias produções da franquia Gundam e no game Final Fantasy IX.

Publicado no Brasil desde outubro de 2015, já foram lançados 3 volumes e ainda é tempo de acompanhar. Gangsta. é uma boa opção de leitura para quem busca um mangá adulto, ousado e diferenciado. 

Gangsta.
Roteiro e arte: Kohske
Editora: JBC
Formato: 13,5 x 20,5 cm, com média de 190 páginas
Total de volumes: Ainda em publicação no Japão 

Lançamento no Brasil: Outubro de 2015
Preço: R$ 13,90
Distribuição: Bimestral 
- Classificação indicativa: Para maiores de 18 anos.

2 comentários:

Mauricio disse...

Gosto muito desse manga.
Fico triste porque li que a autora (sim, é uma mulher) está com graves problemas de saúde. Espero que se restabeleça.
Pra quem fala japonês, o twitter da moça: https://twitter.com/go_kohske

Ale Nagado disse...

Fala, Mauricio!

Achei curioso que Kohske seja mulher, pois a grafia em japonês é lida como "Koossuke", um nome masculino. De qualquer forma, desconhecia seu estado de saúde. Espero que se restabeleça bem.

Obrigado pela participação!
Abraço!