segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

O Cão de Caça e Outras Histórias - O horror de H. P. Lovecraft em mangá

Três contos de um mestre do terror ganham
nova dimensão com suas versões em mangá. 
Um dos mais cultuados escritores de horror e suspense é o americano H. P. Lovecraft, autor de inúmeros trabalhos que são referência até hoje. Tendo inspirado escritores, roteiristas e diretores de cinema mundo afora, Lovecraft também foi adaptado para o mangá, no recente lançamento da Editora JBC, que reúne três histórias.


Em "O Templo", é contada a história da tripulação de um submarino alemão que encontra um artefato misterioso junto ao cadáver de um marinheiro inimigo. Então, pouco a pouco, os tripulantes vão enlouquecendo, menos o frio capitão da embarcação. Com um clima claustrofóbico, a narrativa acompanha as descobertas do capitão, em uma jornada que pode ter apenas uma direção. O conto original foi escrito em 1920, apenas dois anos após o fim da Primeira Guerra Mundial, período em que se passa a trama. 

A história seguinte, escrita originalmente em 1922, é a que dá título ao volume. "O Cão de Caça" conta a história de dois amigos brilhantes, que usam seu intelecto para se aventurarem como profanadores de sepulturas. Em sua busca amoral por emoção, eles acabam atraindo uma fera perigosa envolta em grandes mistérios, o que traz um perigo real e mortífero para suas vidas.

A detalhada arte de Gou Tanabe,
capaz de traduzir em desenhos
os mais aterrorizantes pesadelos. 
"A Cidade Sem Nome", criada em 1921, mostra um explorador que encontra uma cidade em ruínas e começa a ter contato com segredos aterradores. Um misterioso vento gelado no meio do deserto o atrai para um encontro com uma antiga maldição e ele descobre segredos sobre uma civilização desconhecida. 

O responsável pela adaptação dos três contos é Gou Tanabe, um autor de mangás bastante ocidentalizado, de traço detalhista e cheio de sombras. Seu trabalho parece bem distante da escola de figuras estilizadas, mais comuns no universo do mangá. Porém, seguindo a tradição mais clássica dos quadrinhos japoneses, Tanabe apresenta uma narrativa visual envolvente, cheia de closes e com uma cadência cinematográfica, sabendo usar grandes panorâmicas sempre que necessário. 

É uma arte que impressiona e pode agradar também aos que ainda torcem o nariz para os traços de autores de mangás mais juvenis. Com o título original de The Hound and Other Stories, foi publicado originalmente em 2014, pela editora Kadokawa

Em junho de 2015, Tanabe começou a publicar outra adaptação de um conto de Lovecraft, intitulado "The colour out of space", na revista mensal Comic Beam, da editora Enterbrain. É a mesma publicação do sucesso Thermae Romae, também publicado no Brasil pela JBC. Em março, começa a sair na Comic Beam outra adaptação "lovecraftiana" de Tanabe, o sinistro "The whisperer in the darkness", que já teve uma outra adaptação em mangá anos atrás. O mesmo conto também virou filme em 2011, lançado aqui em 2014 em DVD como Um Sussurro nas Trevas

Gou Tanabe sabe captar bem a atmosfera pesada e intrigante que fez de Howard Phillips Lovecraft um ícone da literatura fantástica. Nascido em 1890 e falecido em 1937, Lovecraft é famoso por suas obras literárias, sendo "O Chamado de Cthulhu" (de 1926) um de seus contos de horror mais famosos. Ele não apenas mostrava uma imensa criatividade, mas também instigava a imaginação do leitor, especialmente quando criava tramas com final em aberto, capaz de múltiplas especulações. 

Tenso e por vezes perturbador, O Cão de Caça e Outras Histórias tem uma mensagem do editor Cassius Medauar (da JBC), no qual ele recomenda que não se leia o álbum de noite, e nem sozinho. É bom ouvir o conselho. 

O Cão de Caça e Outras Histórias 

Criação: H. P. Lovecraft (contos originais)
Roteiro e arte: Gou Tanabe
Editora: JBC
Formato: 14 x 21 cm, com 170 páginas
Edição única
Lançamento: dezembro de 2015 

Preço: R$ 21,90
- Classificação indicativa: Para maiores de 16 anos.

2 comentários:

Raphael disse...

A influência de Lovecraft em diversos ramos da ficção não é novidade e com o Japão não foi diferente - basta lembrar da metamorfose sofrida por Satan Goss em sua versão final e mais poderosa nos últimos capítulos de Jaspion. Só depois de mais crescido pude perceber que seu visual é uma espécie de Cthulhu estilizado. Excelente recomendação!

Ale Nagado disse...

Olá, Raphael. Nunca tinha feito essa associação entre Satan Goss e Cthulhu e não estou bem convencido que existe. Independente disso, é legal que um autor como Lovecraft possa ser descoberto por novas gerações graças ao mangá.

Valeu! Apareça mais vezes!
Abraço!