segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Acabou a moleza! Sushi POP 2016

Em um ano importante para os fãs de tokusatsu, também
haverá espaço para muitos outros assuntos no blog. 

Olá, pessoal! Nunca é demais repetir: Feliz 2016 pra todos nós!


Depois de merecidas férias, estou de volta aos meus afazeres profissionais e também a este blog. E começo comentando um pouco sobre meu 2015. 



No ano que passou, devo dizer que busquei um equilíbrio entre meus deveres profissionais para com meu emprego fixo e com meus trabalhos criativos (profissionais ou pessoais). Assim, consegui cumprir minhas metas financeiras de 2015, mas alguns projetos autorais foram adiados. Pretendo corrigir isso neste ano e fazer algumas HQs pessoais, sem ligação com trabalho propriamente dito. 

Com isso, não sei como ficará meu pique para fazer postagens frequentes no blog, mas certamente darei um jeito. 

O que vem por aí: 

- Um dos meus assuntos favoritos é música e as postagens envolvendo isso continuarão a aparecer frequentemente. No vasto universo da música japonesa (o segundo maior mercado fonográfico do mundo), tenho descoberto sons muito legais de artistas dos anos 1960 e 70 e pretendo apresentar aos leitores que gostam de boas melodias e harmonias. A princípio, será uma nova seção, com o título provisório de "Clássicos do pop japonês". Não usarei o termo J-pop porque vou me concentrar em canções bem antigas, que se encontram em outras classificações, como folk, por exemplo. No embalo, falarei sobre artistas hoje esquecidos, mas que têm grande relevância na história da cultura pop japonesa. Alguns nomes contemporâneos também marcarão presença. 

- As resenhas de mangá eu gostaria de retomar, mas geralmente são posts que dão baixa repercussão entre meus leitores. Alguns lançamentos eu recebo de cortesia de editoras, mas se é algo muito fora do meu interesse, dificilmente isso vai gerar alguma resenha. Ainda farei algumas críticas aqui e ali, mas provavelmente não darei a isso a mesma atenção que dei no ano passado. 
Kamen Rider: A extensa galeria de personagens
será um dos destaques de  2016. 
- 2016 é um ano de comemorações para as principais franquias de super-heróis de tokusatsu: Ultraman (50 anos), Kamen Rider (45 anos) e Super Sentai (40 séries oficiais produzidas). Este não é um blog especializado em tokusatsu, mas certamente é um dos meus assuntos favoritos. Então, pode esperar algumas boas postagens relacionadas ao tema, como sempre.

Próximas postagens:

- Conheça uma dupla de cantoras americanas que conquistou o Japão no final dos anos 1960. O maior sucesso delas tem a assinatura do compositor de uma das anime songs mais famosas de todos os tempos. (Publicação: Ainda nesta semana.)

- Bate-papo: O futuro dos heróis de tokusatsu. 

7 comentários:

Raphael disse...

Bem vindo de volta, Nagado! Se é que se pode dizer isso quando alguém volta à própria casa, hehe.

Eu particularmente gosto das análises de mangá. Acho que as resenhas são bem austeras e didáticas, apontando pontos relevantes das histórias e mesmo tentando analisar a forma de pensar do autor, sem parecer crítico além da conta nem deslumbrado demais. Já falei outra vez que houve mangás que passei a comprar depois de ler as impressões por aqui, mas entendo que deve haver critérios para saber quais tipos de posts devem ser enfocados. Só passei para deixar meus centavos sobre essa questão específica :)

Abraços!

Bruno Seidel disse...

Legal perceber que 2016 já começa com a promessa de ser "o ano do Tokusatsu". Não que eu esteja tomado de expectativa mas é sempre bom lembrar que datas comemorativas raramente passam em branco no Japão.

Eu realmente percebo que posts derivados do Bate-papo e sobre ícones musicais acabam gerando mais comentários.

Estou curioso pra ver o que vem por aí! =D

Feliz 2016!! \o/

Ale Nagado disse...

Olá, Raphael!

Certamente ainda farei resenhas de mangás lançados aqui, apenas não vou me preocupar em fazer tantas quanto fiz no ano passado. As resenhas sobre Sailor V, Tokyo Ghoul e ULTRAMAN, por exemplo, tiveram um bom número de acessos.

E aí, Bruno!

O tokusatsu continuará sendo um dos assuntos principais do Sushi POP e tem algumas coisas que quero escrever. Um assunto que devo abordar mais neste ano é o das biografias de artistas e criadores.

Abraços a todos!

Usys 222 disse...

Bom ver que o Blog vai ser retomado!

Artistas japoneses dos anos 1960 e 1970! Eis um assunto que não foi muito explorado por aqui e que merecia ser abordado. E Folk... Hum! Gosto especialmente de Billy BanBan. As músicas que eles fazem são muito bonitas.

Esse ano tem várias comemorações. E na verdade, também vai ser a cinquentenário dos desenhos de Meninas Mágicas, já que Mahou Tsukai Sally estreou em 1966. Pelo visto 2016 vai ser bem movimentado.

De qualquer jeito, espero pelas novas matérias! Equilibrar o Blog com outros trabalhos é difícil, mas torço por você!

Ale Nagado disse...

Fala, Usys!

Folk japonês tem um som maravilhoso, com muita sofisticação e sensibilidade. E meus artistas japoneses favoritos - Chage and Aska e The Alfee - começaram fazendo folk antes de abraçarem o pop e o rock. Tenho ouvido coisas muito legais e o próximo post vai trazer uma dica musical desse gênero tão melódico.

Bem lembrado esse lance das Meninas Mágicas. O que me faz lembrar que Angel ainda pode render um post mais pra frente, vamos ver.

Valeu pela força, amigão. Procurarei fazer sempre o melhor possível.

Abraço!

Adelmo Veloso disse...

Tenho acompanhado o Blog desde 2014 e gosto bastante das matérias. Também considero o Alexandre Nagado um de meus mestres, já que adquiri aquela revista antiga que ensinava a desenvolver roteiros para mangá, além de outras com histórias originais (Blue Fighter). Também desejo que 2016 seja um excelente ano para você, tanto no lado profissional como pessoal! Abração e até a próxima!

Ale Nagado disse...

Olá, Adelmo Veloso!

Obrigado pela força! E você lembra do Blue Fighter, que coisa. Obrigado!

Espero que goste das postagens que vêm por aí. E sinta-se convidado a comentar sempre que possível.

Tudo de bom pra você. Um grande ano pra todos nós!

Abraço!