sábado, 7 de novembro de 2015

60 anos da revista de mangá feminino Nakayoshi

Capa da edição de novembro de
2015 da Nakayoshi: Mais
de 60 anos levando sonho e aventura
para meninas pré-adolescentes
Quadrinhos voltados ao público feminino formam uma importante parcela do mercado de quadrinhos no Japão. Já no início do século XX existiam títulos para meninas, e isso se consolidou na década de 1950, sendo que existem várias publicações para cada subdivisão desse nicho. Os mais populares são os shojo mangá, os quadrinhos voltados para meninas entre 12 e 18 anos.



Nesse amplo universo do shojo mangá, os quadrinhos japoneses para garotas, um dos títulos mais importantes é "Nakayoshi", da Editora Kodansha. É também um dos mais longevos, tendo sido lançado em 1954. O nome pode ser traduzido por "amiga íntima" e inicialmente a revista trazia contos ilustrados e artigos voltadas para meninas, de crianças a pré-adolescentes, mas logo evoluiu para ser uma publicação toda de mangá para essa faixa etária.

Já em 1958, a Nakayoshi publicou uma então nova versão de Ribbon no Kishi, conhecido no Brasil como "A Princesa e o Cavaleiro" e no resto do mundo como "Princess Knight". Trata-se de um clássico de Osamu Tezuka que estreou em 1953 e virou animê em 1967. A versão de 58 fez ainda mais sucesso que a original e ajudou a consolidar a fama da Nakayoshi. 


A revista sai todo dia 6 de cada mês e é um sucesso com mais de 300 mil exemplares de circulação. Seguindo a tradição das antologias de mangá, tem mais de 440 páginas ao custo de apenas 400 ienes (cerca de R$ 12,50). Além disso, a revista vem sempre recheada de brindes, como bolsinhas, adesivos, capinhas de guarda-chuva, artigos de papelaria e encartes. Tudo isso é parte da estratégia de vendas, pois com tantos brindes, mesmo duas irmãs comprarão um exemplar pra cada, ao invés de uma emprestar para a outra. Estranhamente, nada disso chegava até as importadoras brasileiras que vendiam somente a revista, sem os brindes. 

Sailor Moon: Publicada no Brasil pela JBC, foi um
dos maiores sucessos da história da Nakayoshi
Ao longo dos anos, a revista publicou grandes sucessos como Sailor Moon, Sakura Card Captors, Futari wa Precure, Anmitsu Hime, Kamichama Karin e muitos outros títulos. 
A revista é majoritariamente produzida por mulheres, mas foi um editor homem que deu um grande impulso ao título nos anos 1990. Segundo relato no livro Dreamland Japan (Stone Bridge Press, EUA, 1995), do pesquisador Fred L. Schodt, o editor Jun Irie assumiu a Nakayoshi em 1990 e achou que a revista, que já fora mais diversificada, estava muito presa ao clichê "primeiro amor", tudo açucarado demais. Segundo ele, isso limitava o potencial do mangá e ele começou a incentivar mais ideias. Irie foi um dos responsáveis pelo planejamento de Sailor Moon, o blockbuster de Naoko Takeuchi que surgiu depois de Sailor V
Kamichama Karin

Com Sailor Moon, e depois Rayearth (do grupo CLAMP), a Nakayoshi ganhou altas doses de ação e injetou batalhas grandiosas no colorido e delicado universo das meninas da época. 

Em 1995, com o clímax da fase final do mangá e do animê Sailor Moon - Sailor Stars, a venda da revista chegou perto dos 2 milhões de exemplares mensais vendidos.


Com sua forte política de brindes, planejamento de merchandising, eventos e campanhas conjuntas com TV e games, a Nakayoshi segue oferecendo sonho e diversão a suas leitoras. E, por que não dizer, aos seus leitores que sabem desfrutar da incomparável diversidade dos quadrinhos no Japão.

Site oficial: nakayosi.kodansha.co.jp

Nakayoshi Twinkle Songs
CD traz algumas das melhores anisongs
de animês shojo baseadas na Nakayoshi
Para coroar um ano de comemorações, será lançado no Japão um álbum musical duplo com temas de produções que surgiram nas páginas da Nakayoshi.

São 36 músicas, divididas em dois CDs. Entre as cantoras, vale destacar a presença da lendária Mitsuko Horie, que canta os temas do clássico Candy Candy e também de Suki! Suki! Majo-senseicriação de Shotaro Ishinomori que virou série tokusatsu pela Toei Company. Também está lá o extinto O-Nyanko Club, famosa banda idol de Atsushi Akimoto, o mesmo empresário que criou o universo AKB48. O maior destaque ficou com a série clássica de Sailor Moon, com 9 faixas.

A coletânea, que começa com A Princesa e o Cavaleiro, vai até Survival Game Club, série de 2011, sendo possível acompanhar a evolução das anisongs através dos tempos.

60th Anniversary Nakayoshi Twinkle Songs será lançada no Japão no dia 2 de dezembro, ao custo de 3.000 ienes, ou cerca de 25 dólares.

Tracklist

Nakayoshi 60th Anniversary: Twinkle Songs - Disc 1

  1. "Ribbon No Kishi" by Yoko Maekawa (Princess Knight)
  2. "Ribbon No March" by Yoko Maekawa (Princess Knight)
  3. "Kaguyahime-sensei no Uta" by Mitsuko Horie (Suki! Suki! Majo-sensei)
  4. "Tsukihikaru no Komoriuta" by Mitsuko Horie (Suki! Suki! Majo-sensei)
  5. "Candy Candy" by Mitsuko Horie (Candy Candy)
  6. "Ashita ga Suki" by Mitsuko Horie (Candy Candy)
  7. "Koi wa Yureru Melody" by Yuko Kawai (Wankorobee)
  8. "Ohayō! Spank" by Nozomu Inoue (Ohayō! Spank)
  9. "Koi wa Kuesuchon" by O-Nyanko Club (Anmitsu Hime)
  10. "Wapiko Genki Yohō" by Junko Uchida (Kingyo Chūihō!)
  11. "Super Kingyo" by Junko Uchida (Kingyo Chūihō!)
  12. "Kiss no Tochū de Namida ga" by GARDEN (Miracle Girls)
  13. "Moonlight Densetsu" by DALI (Sailor Moon)
  14. "Heart Moving" by Misae Takamatsu (Sailor Moon)
  15. "Princess Moon" by Ushio Hashimoto (Sailor Moon)
  16. "Otome no Policy" by Yoko Ishida (Sailor Moon R)
  17. "Tuxedo Mirage" by Peach Hips (Sailor Moon S)
  18. "Watashi-tachi ni Naritakute" by Miwako Fujitani (Sailor Moon SuperS)
  19. "'Rashiku' Ikimasho" by Meu (Sailor Moon SuperS)
  20. "Sailor Star Song" by Kae Hanazawa (Sailor Moon Sailor Stars)
  21. "Kaze mo Sora mo Kitto…" by Arisa Mizuki (Sailor Moon Sailor Stars)

Nakayoshi 60th Anniversary: Twinkle Songs - Disc 2

  1. "Suteki na Kimi" by RAZZ MA TAZZ (Azuki-chan)
  2. "Third Love" by Junko Inoue (Chō Kuseninarisō)
  3. "Yuzurenai Negai" by Naomi Tamura (Magic Knight Rayearth)
  4. "Toki wo Koete" by Yasuko Matsuyuki (Saint Tail)
  5. "Catch You Catch Me" by Gumi (Card Captor Sakura)
  6. "Heart no Tsubasa" by Reika Nakajima (Daa! Daa! Daa!)
  7. "Ne" by Rooky (Super Doll Licca-chan)
  8. "my sweet heart" by Rika Komatsu (Tokyo Mew Mew)
  9. "Taiyō no Rakuen ~Promised Land~" by Miyuki Kanbe (Mermaid Melody: Pichi Pichi Pitch)
  10. "Ankoku Tengoku" by Ali Project (Kamichama Karin)
  11. "Chocolat ni Muchū" by Karia Nomoto (Sugar Sugar Rune)
  12. "DANZEN! Futari wa Precure" by Mayumi Gojo (Futari wa Pretty Cure)
  13. "Karinui" by Mamiko Noto (Hell Girl)
  14. "Kokoro no Tamago" by Buono! (Shugo Chara!)
  15. "YES!!" by Ayaka Ohashi (Survival Game Club!)

Extra!
Confira dois temas de séries da Nakayoshi, de épocas e estilos diferentes:


1) "Ribbon no Kishi" - Yoko Maekawa (tema de A Princesa e o Cavaleiro, de 1967)



2)"Angoku tengoku" - Ali Project (tema de Kamichama Kariin, de 2007)



- Os temas de abertura e encerramento da Candy Candy eu já postei no Sushi POP em "Seleção musical: Anisongs para o Dia das Crianças".

8 comentários:

Bruno Seidel disse...

Em termos de anime, vc saberia me dizer o que faz mais sucesso entre as meninas de 8 a 15 anos hoje em dia? Eu arriscaria dizer que são as séries Precure, mas não tenho certeza.

Usys 222 disse...

Nakayoshi... Talvez o equivalente feminino à Shonen Jump em matéria de popularidade. Então essa é a história da "Amiga" de lá? E é incrível como tem tantas adaptações para desenhos animados de obras publicadas nessa revista! Assim como esse CD. Acho que eu vou levar, já que tem as músicas-temas que mais gosto de várias épocas.

Ah, um dos projetos comemorativos dos 60 anos da Nakayoshi é a Precure Collection, reedição dos tankoubon das quadrinizações dos desenhos, em conjunto com os 10 anos da franquia. Eles se tornaram itens raros e essa reedição foi uma tremenda ajuda para mim.

Bruno, de acordo com o produtor Atsutoshi Umezawa, que cuidou da franquia por um tempo, o público de Precure se constitui basicamente de meninas em idade pré-escolar, embora haja exceções. De 8 a 15 anos não tenho certeza, mas talvez seja Aikatsu!.

Ale Nagado disse...

E aí, Bruno!

Precure tem uma base de fãs bem forte e, em nível mundial, é a próxima bola da vez. Isso porque a Saban vai lançar Precure com o título "Glitter Force".

Nosso amigo Usys conhece muito sobre Precure e talvez tenha a informação que você perguntou.

Abraço!

Stefano disse...

a mitsuko também fez a musica tema de VOltes V...
https://www.youtube.com/watch?v=S3C8pqogR-Y

Gabriel Silva disse...

É sempre interessante ouvir falar sobre essas antologias japonesas. Agente ouve muito falar sobre os títulos de mangá, mas muito pouco sobre as revistas que as publicam, até porque nosso acesso a elas é muito limitado.

Quando ao lançamento desse CD, é para deixar qualquer fã emocionado. Gosto muito de Sailor Moon e ficarei muito feliz em me despir da minha masculinidade cantarolando as músicas-tema do anime :)

Ale Nagado disse...

Boa, Gabriel. Ah ah!

A série original da Sailor Moon é uma das minhas favoritas dos anos 90, especialmente a primeira temporada. E a trilha sonora é ótima também.

E a Nakayoshi é um grande exemplo de produto editorial pensado em todos os detalhes, com sua política de brindes e eventos.

Abraço!

Tokufriends disse...

Sabe, lendo posts como estes, eu só consigo pensar em uma coisa. Se EU morasse no Japão, consumista de produtos (toys e mangás, e sei lá o que mais tenha por lá) eu seria demasiadamente. Consequentemente seria difícil resistir.

De mangá então, dá vontade de comprar vários. A beleza das publicações é imensa!

Ocidente Tokusatsu disse...

Adorei conhecer mais sobre a publicação original dos principais mangas Shojos! Aqui no Brasil nosso conhecimento acaba se restringindo aos mangás Shonen ( especialmente a Shonen Jump, em parte desvendada aos leitores tupiniquins graças ao mangá Bakuman), mesmo com a predominância dos mangás Seinen no mercado brasileiro atual (e do qual sabemos muito pouco sobre as publicações originais).
Os sistemas de enquetes que tem na Shone Jump funcionam da mesma forma na Nakayoshi ?