segunda-feira, 23 de março de 2015

Personagens japoneses unidos contra a pirataria

Personagens japoneses em uma grande
campanha anti-pirataria com apoio governamental



No Japão, a iniciativa M.A.G. - Manga and Anime Guardians, inaugurada em julho de 2014já mostrou resultados. Criada pelo governo japonês em conjunto com representantes de editoras, estúdios de animação e distribuidoras, a entidade visa combater a pirataria - especialmente a digital - onde quer que ela seja praticada. 

Recentemente, o grupo anunciou que conseguiu, entre agosto de 2014 a janeiro de 2015, forçar a remoção de mais de 447 mil títulos de mangá e mais de 264 mil arquivos de animê, incluindo material exibido por streaming, compartilhado via torrent e sites de download

O site oficial também mostra a campanha "join us", que começou com uma ilustração envolvendo os heróis de Ataque dos Titãs, Naruto, Sword Art On-Line, Detetive Conan e One Piece ao redor de uma mesa. A ideia é que a ilustração seja ampliada pouco a pouco e de forma colaborativa, mostrando cada vez mais personagens envolvidos na campanha anti-pirataria. 

Estima-se que o prejuízo causado ao Japão pela pirataria on-line esteja na casa dos 20 bilhões de dólares (dados de 2014~15). Com as dificuldades pelas quais o país tem passado e com o reconhecimento de que o mangá e o animê são importantes para a economia japonesa, a ação tem apoio governamental e reúne quase todos os principais estúdios e editoras locais.

A consultoria do M.A.G. é oferecida pelo Manga-Anime Anti-Piracy Committee, formado pelas empresas Aniplex, Studio Ghibli, Tezuka Productions, Toei Animation, Kadokawa, Good Smile Company, Kodansha, Sunrise, Shueisha, Shogakukan, ShoPro, TMS Entertainment, Bandai Namco Games, Pierrot Bushiroad.

A ação é concentrada em mangás e animês, mas pode ser questão de tempo até que também atinja os sites que oferecem downloads não-oficiais de música japonesa (especialmente J-pop, J-rock e anisongs), doramas e produções tokusatsu

Os caras não estão pra brincadeira. Mas infelizmente, muitos empresários japoneses ainda dificultam bastante o processo de licenciamento das obras que representam e o acesso até mesmo a videos oficiais exibidos no YouTube

Site oficial: manga-anime-here.com 

Para saber mais:
Sobre pirataria, direitos autorais e a cultura pop japonesa (artigo)

2 comentários:

Bruno Seidel disse...

Não é a primeira vez, né? Já tinha visto (se bobear, através aqui do Sushi Pop mesmo) aquele vídeo em que vários personagens apareciam dizendo "Arigatou" numa forma de "proteção" contra a Pirataria. É um assunto muito discutível e que geraria réplicas, tréplicas e horas de debate. Prefiro não fazer juízo de valor aqui. Mas olhando essa ilustração aí, me lembrei que lá nos longínquos anos 1990 alguns cartoons americanos se reuniram num especial pra VHS no qual o "inimigo da vez" eram as drogas. Esse especial chamava-se Cartoon All-Stars to the Rescue e reunia personagens como Pernalonga, Garfield, Puff, Alf, Smurfs, Tartarugas Ninjas... Bem que alguns personagens de animes de diferentes estúdios poderiam se reunir num especial desses, né? Tudo "pela causa". Eu não me considero um inimigo da Pirataria, mas adoraria ver um crossover desses no universo dos animes. ^^

Ale Nagado disse...

Fala, Bruno!

Essa questão da pirataria é levada muito a sério no Japão e a tendência é criarem mais campanhas. Mas o compartilhamento digital veio pra ficar e eles precisam conviver com isso.

Também gostaria de ver algum crossover de grandes proporções em alguma campanha, não só em ilustração, mas uma animação mesmo. Vamos ver o que o futuro reserva pra esse tipo de iniciativa.

Abraço!