RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog ainda está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, Katokutai, Pinóquio de Osamu Tezuka, Danger 3, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

quarta-feira, 11 de março de 2015

Japão: 4 anos do desastre de Tohoku e 70 anos do Grande Bombardeio de Tokyo

Uma oração e esperança para o Japão.
Uma das muitas manifestações que
se espalharam pelo mundo diante
da grande tragédia
Hoje completam-se 4 anos do grande desastre da região japonesa de Tohoku, no nordeste do país, onde um terremoto seguido de tsunami e acidente nuclear vitimaram milhares de pessoas. 



Foram 15.891 mortos e 2.584 desaparecidos, de acordo com a última contagem oficial. Além disso, cerca de 229 mil pessoas ainda vivem em moradias provisórias e muitas vezes precárias. aguardando uma solução governamental para sua situação. Na cidade de Fukushima, continua a luta eterna para conter vazamentos nucleares em sua usina - e foram muitos desde 11 de março de 2011

Como se administrar a situação já não oferecesse um grande estresse ao governo, cientistas recentemente alertaram para o risco de novos grandes terremotos, devido à intensa atividade tectônica detectada recentemente. 

Na ocasião da tragédia, além do governo, sociedade civil e a comunidade internacional, muitos artistas japoneses se engajaram com sua arte para levantar fundos e inspirar otimismo e força de vontade no povo. Parte dessas ações foi retratada na série de postagens "Japão - Esperança e arte - Partes I, II e III". 


Tokyo em ruínas após o gigantesco bombardeio
E esta é uma semana de lembranças amargas ao povo japonês. Em 10 de março de 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, o Japão sofreu o maior bombardeio aéreo já registrado. 

O país já fraquejava e sua derrota era iminente quando a Força Aérea Americana realizou um gigantesco ataque no qual seus aviões despejaram sobre a população civil de Tokyo milhares de cilindros de napalm. O material consiste em um tipo de líquido incendiário à base de gasolina em gel e que é atualmente proibido em convenções internacionais que regem armas de guerra. Cerca de 100 mil japoneses morreram nesse dia, além de tantos outros milhares de feridos e mutilados. 

A carnificina não recebeu tanta atenção na época devido à comoção causada pouco depois pelos ataques nucleares em Hiroshima e Nagasaki. E a lembrança dos 70 anos do fato foi diminuída atualmente pela proximidade do 11 de março, mas ainda assim foi lembrada na mídia japonesa. Sobreviventes foram ouvidos em órgãos de imprensa, dando depoimentos sobre os horrores daquele dia, lembrando sempre a estupidez que é uma guerra. 

As datas lembradas nesta semana têm algo em comum, apesar das circunstâncias totalmente diferentes de uma guerra e um desastre natural. Ambas atestam, entre outros exemplos, a capacidade que o Japão e seu povo têm de se reerguer e seguir em frente, agindo como uma sociedade unida e dando um exemplo de perseverança. São muitos exemplos a seguir. 

Leia mais:

Deadly WWII U.S. firebombing raids on Japanese cities largely ignored

5 comentários:

Stefano disse...

os EUA na 2ª guerra foram apenas pseudo-heróis...
Entraram na guerra por razões de interesses e também para expandir a esfera de influência.

Ale Nagado disse...

As guerras sempre são causadas por interesses egoístas, ódio e ambição. O resto é propaganda.

Abraço!

Rogério disse...

A verdade é que numa guerra os dois lados cometem atrocidades.

Claro, a Segunda Guerra sempre parece mais "moralmente justificável" porque lutava-se contra a barbárie horrenda do Nazismo, mas os dois lados inquestionavelmente cometeram horrores, como estes bombardeios ao Japão e a Dresden que sofreu algo semelhante.

Sem falar das bombas atômicas.

Sobre o terremoto, apesar dos problemas que persistem, a capacidade do país de continuar se levantando e se reconstruindo é impressionante.

Pode ser que a ideia deste Japão admiravelmente persistente e estoico tenha algo de "romântica", mas parece que também há muito de verdade nela. E isso é notável.

Ale Nagado disse...

Rogério, essa percepção sobre a Segunda Guerra Mundial é real por causa do nazismo e do fascismo. Mas não há guerra sem atrocidades contra civis, contra crianças indefesas. E o Japão, que sofreu tanto no conflito, também teve seu histórico de crimes de guerra horrendos.

Atualmente, há no Japão um temor de que o país esteja caminhando para uma nova fase de militarização. Eu espero que isso não se concretize.

Abraço!

Stefano disse...

Nagado...
quer ver 1 ironia ??
O "bondoso" Roosevelt , qua estava combatendo TOjo e cia. foi o mesmo que disse:
Somoza* é um FDP mas é o nosso FDP

* família que governou de maneira ditatorial a Nicaragua