quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Boletim 68 - Guerra dos Super Heróis GP

No mais novo crossover da Toei Company, a volta de Issamu Minami como Black Kamen Rider e o surgimento do misterioso Kamen Rider 3
Na nova guerra dos Kamen Riders, os heróis da
atualidade irão descobrir um herói do passado
Desde 2009, quando lançou Kamen Rider Decade - All Rider vs Dai Shocker, a Toei Company vem produzindo anualmente grandes reuniões de super-heróis em tela grande. Geralmente com tramas previsíveis e toneladas de fan service (aquelas cenas que não acrescentam nada à história mas mostram personagens e situações que os fãs gostam), são filmes de produção igual à da TV e que conseguem movimentar grandes audiências. 

O lançamento deste ano é novamente focado no universo dos Kamen Riders e o título é Super Hero Taisen GP - Kamen Rider San Gou (ou "A Guerra dos Super-Heróis Grand Prix - Kamen Rider 3"). 


O filme será estrelado pelo Kamen Rider Drive, cuja série de TV está em exibição atualmente no Japão. Junto dele, além do Kamen Rider Mach (herói coadjuvante da série), irão retornar o Kamen Rider Garren (da série KR Blade, de 2004), Kamen Rider Zeronos (de KR Den-O, de 2007) e o Kamen Rider 555 (leia "Kamen Rider Faizu", da série homônima de 2003). Mas o retorno mais festejado pelos nostálgicos é o do ator Tetsuo Kurata como Issamu Minami, alter ego de Kamen Rider Black e Kamen Rider Black RX, duas séries exibidas no Brasil na época da TV Manchete, nos anos 1990. 

Para quem não acompanhou, vale uma recapitulação: Kamen Rider Black passou no Brasil com o nome da série alterado para Blackman e, nos episódios, o herói era chamado de Black Kamen Rider. Já Kamen Rider Black RX era a continuação da série, com o herói Issamu Minami ganhando novos poderes e assumindo uma nova identidade, sendo geralmente chamado apenas de RX pra facilitar.

Kamen Rider Black e Black RX: Tratados
como dois personagens independentes
Na série Kamen Rider Decade (2009), o herói Tsukasa Kadoya viaja para um mundo paralelo e encontra um Issamu Minami envelhecido que nunca se transformou em RX. Em outra realidade paralela, encontra o mesmo herói como RX, ainda lutando contra o antigo Império Crisis por mais de 20 anos. Em seguida, acontece a impossível reunião dos dois Issamu Minami de universos diferentes e eles lutam lado a lado. 
Issamu Minami: A volta de um
dos mais importantes
personagens da franquia


Posteriormente, a Toei começou a usar em seus filmes Black e Black RX como sendo dois personagens diferentes e não duas formas do mesmo personagem. Tudo sem explicação alguma, e parece vai continuar assim, pois nesse novo filme quem irá aparecer como um dos personagens centrais é Black, e já se sabe também que RX estará ao seu lado. Não há lógica nenhuma e não se considera cronologia ou mesmo a inteligência do público, que afinal parece não se importar com isso. 

Mas a participação que está sendo a mais badalada nesse filme é a do Kamen Rider n. 3 (ou "San Gou"), um "novo antigo" Kamen Rider. O herói surgiu num mangá de Kamen Rider em 1972 criado por Shotaro Ishinomori e nunca mais se teve notícias dele. Nunca houve aparição em TV ou cinema e quem ficou conhecido como o terceiro Kamen Rider da saga foi o Kamen Rider V3, que também deverá ter participação destacada no filme. 

O grande tema do filme será o mistério envolvendo esse Kamen Rider perdido. Seguindo os padrões antigos, seu poder é mais baseado em força bruta e golpes de artes marciais e ele irá pilotar um carro chamado Tricyclon. Uma das cenas, inclusive, mostra uma corrida entre o Rider 3 e o Drive, que também usa um carro especial, o Tridoron. Outros Riders aparecem junto com eles numa pista de corrida, o que explica o GP (Grand Prix ou "Grande Prêmio") do título. 


O Kamen Rider San Gou será interpretado pelo ator e cantor Mitsuhiro Oikawa. É dele também a canção de encerramento do filme, intitulada "Who´s that guy?", a ser lançada comercialmente em 18 de março.

Com direção de Takayuki Shibasaki sobre roteiro de Shoji Yonemura, o filme estreará no Japão no próximo dia 21 de março. 


Kamen Rider 3:
Direto da década de 1970
Confira alguns trailers divulgados:




 


POST ATUALIZADO: Confira o mais recente trailer, divulgado em 12/02:

11 comentários:

César Filho disse...

Nagado, se me permite fazer uma ressalva, na realidade os dois Issamus que apareceram em Kamen Rider Decade são alternativos. Na época, o produtor da série, Shinichirô Shirakura, explicava sobre uma meta-ficção que existia na trama. Assim como os dois Issamus, os alter-egos de Kiva, Blade e Dark Kiva (que aparecem e foram interpretados pelos atores originais de suas respectivas séries) também são alternativos. Há tembém terorias sobre as aparições de Black e Black RX nos filmes da Toei. Eu cheguei a escrever sobre isso uma vez: http://daileon-blog.blogspot.com.br/2014/05/as-teorias-sobre-os-dois-kotaro-minamis.html

Ale Nagado disse...

Olá, César.

Olha, em momento algum eu escrevi que o RX que aparece em Decade era o do "universo clássico ou original". Aliás, pode rever o meu texto e prestar atenção no trecho onde escrevi que "Em outra realidade paralela, encontra o mesmo herói como RX, ainda lutando contra o antigo Império Crisis por mais de 20 anos."

Ora, o Império Crisis foi destruído ao final da série do RX. Não creio que no Japão alguém tenha achado que o RX de Decade era o original, da série de 1988/89.

Li seu texto. Essas teorias aparecem porque a Toei não liga muito pra cronologia. Ou usa quando e da forma que convém.

É isso. Abraço!

Aronim disse...

Ai cagam o 3rd com com ele dirigindo um carro avá!

Usys 222 disse...

Interessante essa "retrocontinuidade" do Kamen Rider 3. Puxaram um personagem do fundo do báu. Também é interessante que o carro dele tem um visual retrô, com motivos da Cyclone, a moto do Kamen Rider. Se tivesse o Ridoron do RX ia ficar completo.
Já que o Black está na parada, podiam aproveitar e trazer o Hiroshi Tachikawa, o Black Dummy Nº 7 do mangá do Kazuhiko Shimamoto.

Bruno Seidel disse...

Eu acho que esse "carnaval de mega-crossovers anuais" da Toei começou em 2009, com o All Riders versus Dai Shocker (na época do Decade ainda). Em 2010 foi anunciado outro crossover entre Kamen Riders, que teve como protagonistas o OOO, o Chou Den-O e o Ichi-go. A partir de 2011 os Sentais também aderiram a essa moda e aí virou regra: todo ano a gente sabe que vai ter um saladão de super-heróis.

Já a aparição de Black e RX juntos, como se fossem "personagens diferentes" tem como explicação o pano de fundo da série Kamen Rider Decade, que é a de viagem por universos diferentes. As editoras DC e Marvel já trabalharam muito em cima desse tema e até nos recentes filmes dos Ultras essa "desculpa" de universo paralelo tem se tornado uma constante. E talvez tenha sido mesmo a explicação mais rápida e direta pra juntar os dois personagens depois de tantos anos após o término do RX, ainda nos anos 80.

Ale Nagado disse...

Fala, Aronim!

Ah, confesso que achei bacana o carro do Rider 3. Mas certamente eu prefiro ver Kamen Riders pilotando motos do que automóveis.

Abraço!

Ale Nagado disse...

Fala, Usys!

Esse mangá eu tenho, é bem pesado e violento. Agora que resgataram o SanGou, não duvido se um dia esse Black desconhecido do grande público também aparecer em algum filme. E aí o grupo dos "Showa Riders" vai ficar maior para uma nova batalha no futuro, quem sabe?

Abraço!

Ale Nagado disse...

Olá, Bruno. Você tem razão, eu esqueci desse filme. Ele foi apresentado na época como um especial de cinema do Decade, mas é óbvio que era um megacrossover. Vou dar uma arrumada no post.

A Toei bem que poderia dar uma explicada em algumas coisas, que acabam ficando a cargo dos fãs discutirem.

Eu gosto de cronologias sendo respeitadas, mas atropelar tudo dizendo que é sempre universo paralelo enche um pouco. Mas vamos ver se o filme será legal. Eu estou curioso pra ver.

Abraços!

César Filho disse...

Verdade, Nagado-senpai. Falha minha. ^^

Sobre a infração na cronologia, a tendência é a Toei fazer isso sempre nos filmes de crossovers. Acredito que não veremos tão cedo uma explicação oficial do estúdio sobre as aparições de duas versões de Issamu Minami. Fora que volta e meia os antigos vilões da era Showa já morreram e ressuscitaram sem mais e menos nos filmes recentes. Isso ainda vai grilar bastante em discussões entre fãs de tokusatsu.

Abraços.

Bruno Seidel disse...

Como os filmes têm o objetivo de agradar principalmente a nova geração de fãs (além do corriqueiro fan service), acredito que dar explicações sobre esses "furos" de enredo esteja longe das prioridades da Toei. Eu ponho mais fé nesses especiais pra DVD que foram lançados recentemente: os dois especiais do Kamen Rider W Returns (Accel e Eternal) e os dos Uchuu Keijis (Sharivan e Shaider). A diferença entre esses especiais e os filmes de cinema é gritante.

Contudo, assisti ao mais recente trailer do SHT GP e achei bastante promissor: https://www.youtube.com/watch?v=EZ_zsz_d22U

Ale Nagado disse...

Bruno, valeu por compartilhar aqui o link. Achei o trailer tão bacana que acabei atualizando o post.

Sim, me parece que o material feito direto pra home video tem mais cuidados com roteiro. Por mais simples que seja, precisa respeitar a inteligência do público e mostrar lógica.

Puxa, todos os filmes modernos dos Ultras têm saído no Brasil. Bem que alguma distribuidora podia acordar para o potencial que Kamen Rider tem.

Abraço!