segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Dia do Quadrinho Nacional - Tudo o que você precisa saber

30 de janeiro é o Dia do Quadrinho Nacional. Aos leigos, informo que não é uma data para celebrar as histórias em quadrinhos em geral (algo que eu certamente preferiria por sua abrangência), mas sim para homenagear a produção brasileira. A data é alusiva à publicação da primeira HQ no Brasil, autoria do ítalo-brasileiro Angelo Agostiniem 1869. É ele quem dá nome ao prêmio anual da AQC - Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas de SP (que, apesar do nome, premia autores de qualquer parte do país). Nele, autores contemporâneos, veteranos e incentivadores da arte são eleitos e homenageados com um troféu, em uma grande confraternização. 

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Boletim 53 - A Guerra dos Kamen Riders: Batalha de Gerações

Os Kamen Riders da Era Heisei enfrentam...
... os antigos Kamen Riders da Era Showa.
No final do ano passado, a Toei Company anunciou mais um de seus filmes-evento com dezenas (às vezes centenas) de super-heróis. Normalmente, são fan-services de longa-metragem sem grandes cuidados de produção, com um roteiro superficial pra justificar muita pancadaria. O lançamento deste ano não deverá ser diferente, mas pelo menos uma boa novidade deixou os fãs bastante interessados. 


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Ética e sabedoria em mangá - Lições para o mundo dos negócios e para a vida

Lições para o mundo
dos negócios e para

a vida em forma de
história em quadrinhos
O novo mangá que está sendo lançado no mercado brasileiro é Mestres do Oriente - Histórias de ética e sabedoria em mangá, de Hisashi Ohta. Em volume único, apresenta questões sobre ética e liderança vividas na China e, especialmente, no Japão antigo. 


sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Platina Jazz - O encontro de dois mundos

Eis aqui um inusitado encontro de duas culturas musicais totalmente distintas, as anisongs (temas de animês e séries japonesas) com suas melodias vibrantes e a sofisticação do mais tradicional jazz norte-americano. 

Idealizado pelo músico e produtor sueco Rasmus Faber, o projeto Platina Jazz gerou até o momento 4 álbuns refinados onde temas de animês famosos são recriados de maneira fabulosa. Sob o título Anime Standards, a coleção expandiu públicos, unindo dois nichos de mercado importantes no cenário musical japonês.  
Detalhe de uma das capas da série Platina Jazz

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Dicas da blogosfera - 11

Vamos para mais uma rodada de indicações de blogs interessantes que recomendo para uma boa leitura. Espero que goste e se divirta, pois sempre levo em conta a sintonia com os assuntos sobre os quais escrevo aqui no Sushi POP.


1) Mangá e cultura pop para adultos
Gekiga (leia "gueki-gá") é o termo que designa os quadrinhos japoneses feitos para o público adulto. Literalmente "desenhos dramáticos", o termo se aplica bem a obras como Lobo Solitário, Crying Freeman, Vagabond e tantos outros. Normalmente saem em revistas específicas para leitores maduros e muitos títulos já foram publicados em revistas para o chamado público "seinen" (os jovens adultos). 


sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Seleção musical: J-pop de verão

Yui: Talento e personalidade
Manami, representante
do pop de Okinawa
Vamos a algumas dicas de um bom pop japonês pra curtir, sempre com uma dose de informação. 

Para esta postagem, selecionei as cantoras Manami, Yui e um dueto entre Aya Matsuura e Chage. São estilos diferentes, mas que combinam bem com a estação. 

Espero que aprecie a seleção. 





quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

A arte dentro de um artista - O exemplo de Shigeru Mizuki

Ge Ge Ge no Kitaro, a icônica
criação de Shigeru Mizuki
No final de 2013, pelo Twitter, o tradutor americano Zack Davisson () publicou um caso envolvendo o autor do mangá sobre criaturas sobrenaturais Ge Ge Ge no Kitaro, o já idoso Shigeru Mizuki

Veterano da Segunda Guerra Mundial (onde perdeu um braço), pacifista convicto, chegou a publicar um trabalho onde corajosamente contou as atrocidades de guerra cometidas pelo Japão contra chineses e coreanos. 

Mizuki é respeitado tanto por sua carreira de grande contador de histórias quanto por ser um pensador nobre, sensato e apaixonado pela vida.


Então, Zack Davisson contou a seguinte história: (tradução livre)