segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Dicas da blogosfera - 14

Toru Hirayama, um exemplo
de ética, criatividade e
amor ao trabalho
1) A autobiografia de uma lenda do tokusatsu

Toru Hirayama foi um dos mais importantes produtores da história dos seriados de super-heróis japoneses. Falecido em 2013 aos 84 anos, Hirayama já foi tema de uma matéria aqui no Sushi POP, onde é destacado seu grande papel no desenvolvimento de obras icônicas do estúdio Toei Company, como Kamen Rider e Goranger (o primeiro Super Sentai). No Japão, foi editada uma autobiografia dele em 2012, e esse livro foi tema de uma resenha no blog Casa do Boneco Mecânico - Anexo, do colecionador de action figures e miniaturas que assina Usys222.

Ao que parece, o livro não é bombástico como o Ultraman Está Chorando, mas é tão informativo quanto e repleto de curiosidades. O livro foi ditado por Hirayama a seu filho Mitsuru, que fez a transcrição e ainda descreveu os últimos dias de vida de seu pai. 

A resenha é razoavelmente extensa e traz informações nunca divulgadas no ocidente, com fatos surpreendentes e tocantes. Na parte sobre o Robô Gigante, comentários sobre o final jamais filmado e sobre as repercussões do final que foi ao ar, com a morte trágica do herói. Humilde, Hirayama também descreveu no livro aspectos de seu trabalho com Shotaro Ishinomori, Shigeru Mizuki, Souji Ushio e Mitsuteru Yokoyama, mestres reverenciados do universo do mangá. 

O livro, infelizmente, não foi editado no ocidente, mas a resenha cumpre seu papel de dar uma boa geral na autobiografia do homem por trás de Kamen Rider, Super Sentai e de uma infinidade de ícones da cultura pop japonesa. 

Inspire-se: O Testamento de um Produtor Chorão


****************************



2) Conhecendo o Japão, um pouco por vez

A brasileira Thais Fioruci assina um divertido blog onde ela mostra lugares, costumes e aspectos do Japão atual de forma didática e agradável. 

Textos rápidos, objetivos e fotos exclusivas fazem o leitor mergulhar nas belezas e características da Terra do Sol Nascente. Tem as passagens da autora por lugares como a província de Okinawa e a cidade de Sapporo e curiosidades sobre hotéis, dentistas e aspectos do cotidiano da vida por lá. Imperdível para quem pensa em visitar o Japão um dia. 

Navegue: Perdida no Japão 


****************************
Capa do próximo single de Kana Nishino, direto da
seção "Upcoming releases", do blog JPop Addict

3) Viciado em J-pop


A última dica deste post é de um blog na plataforma Tumblr que consiste em vídeos e áudios de artistas J-pop de variados estilos, incluindo hip-hop, folk e rock alternativo. Sem textos, apenas música, com um toque de bom gosto do(a) autor(a) anônimo(a). 

Consta que faz atualizações duas vezes por dia e é uma boa opção para descobrir sons e artistas diferentes, além de muitas novidades. O trailer acima, inclusive, eu descobri navegando por lá. 

Descubra: JPop Addict

5 comentários:

Ozzie Freitas disse...

Pô, Ale, prazer te encontrar aqui na net. Fui aluno seu durante um curso rápido de desenho que você ministrou em novembro de 98 na biblioteca pública Presidente Kennedy em Sto. Amaro.

Faz tempo e talvez você não lembre, mas guardo aqui comigo o certificado e os desenhos até hoje.

Seu blog já entrou para minha lista de favoritos.

Abraços, cara! Sucesso!

Ale Nagado disse...

Caro Ozzie, como vai?

Puxa, faz tempo, hein? Vou ser sincero: não me lembro direito de você, apesar de lembrar sim que tive um aluno que atendia por Ozzie (claro que eu associava com o Ozzie Osbourne, rs). Na verdade, minha memória para nomes e rostos nunca foi muito boa...

Mas fico contente com a lembrança e espero que encontre muita coisa do seu interesse aqui no blog.

Abraço!

Bruno Seidel disse...

Nossa! Eu sabia que o Usys tava lendo a tal da biografia do Toru Hirayama (ele tinha dito isso quando respondeu a um dos comentários sobre o livro "O Ultraman está chorando"). Mas confesso que não imaginava que a resenha seria algo tão completo e cheio de informações. Tomei conhecimento do nome e do trabalho do Toru Hirayama graças àquela matéria publicada aqui no Sushi Pop. Curioso como um cara tão importante e decisivo no universo dessas produções passe despercebido para muitos fãs. Assim que eu tiver tempo de ler todo o texto do Usys, vou deixar um comentário lá no post, porque parece uma resenha bastante interessante e emocionante.

Ale Nagado disse...

Bruno, só tem uma palavra pra descrever esse livro, e peço licença pra dizer: FODA!!! O livro parece sensacional, o tipo de leitura que todo fã ficaria empolgado.

E Hirayama até emitiu uma opinião sobre os controversos Heisei Riders. A humildade, generosidade e criatividade dele criaram uma bela história de vida. E digo quantas vezes for preciso: a parte no final que conta a visita de Hiroshi Fujioka (o Kamen Rider original) ao velho Hirayama, já no fim da vida, é algo épico, quase mágico.

Leia lá, que não vai se arrepender.
Abraço!

Natália Maria disse...

Olá!!

Dessas dicas eu já conhecia o Perdida no Japão, e seus posts servem bastante como guia para aqueles que desejam algum dia visitar o Japão. Gosto de lê-lo por ser alguém que vive na pele a sociedade japonesa, já que existe diversas plataformas que mostram coisas que elas sequer conheceram...

Fiquei interessada nesse tumblr. Conhecer coisas na música estão sendo um obejetivo, já que eu passo muito tempo escutando música. Ajuda a sair da mesmice, que convenhamos, é horrível.

Até mais