sexta-feira, 23 de maio de 2014

Jiraiya - O Incrível Ninja

Relembre as aventuras de Jiraiya e sua família de ninjas.
Um clássico que marcou a geração que assistiu a TV Manchete.
"Sucessor de Togakure! Jiraiya!!"

Moderna família de ninjas, os Yamashi são os guardiões de parte de uma tabuleta misteriosa com o mapa da localização de Pako, lendário tesouro energético enviado à Terra por uma antiga civilização alienígena. A família de protetores é composta por Tetsuzan Yamashi e seus filhos Toha (o ninja Jiraiya), Kei (a kunoichi - ninja feminina - Himenin Emiha) e o pequeno Manabu. A outra metade foi roubada e está na posse de Dokusai, o líder de um clã chamado Família de Feiticeiros, formado por ele, sua filha Benikiba, o guarda-costas Retsuga e um trio de homens-corvo sem grande poder, mas aparentemente imortais. A luta pelo tesouro milenar acaba envolvendo ninjas de diversas partes do mundo em uma série de batalhas onde o estilo Togakure dos Yamashi mostra sua força. 

A simpática família Yamashi.
Da esq. p/ dir.: Kei, Tetsuzan, Manabu e Toha
Empunhando a poderosa Espada Olímpica, Jiraiya enfrenta desafiantes do Império dos Ninjas, que reúne os melhores do mundo na arte ninja. Alguns ninjas do Império (que apesar do nome não é um grupo oficial organizado e nem tem líderes) se aliam a Dokusai em busca de poder e de desafios para suas habilidades, enquanto outros acabam passando para o lado de Jiraiya. Mas o lado maligno é mais numeroso e a família Yamashi vive em perigo para proteger o segredo de Pako. 
Dokusai (à direita) e sua filha
Benikiba
Uma das características mais interessantes desse seriado era o cotidiano da família Yamashi. Toha sabe que é adotivo - seus pais foram mortos protegendo o segredo de Pako - e é um ninja meio moleque, aparentando ter acabado de sair do colégio. Tetsuzan é viúvo e faz de tudo pelos filhos, sendo também bastante severo em sua educação e treinamento. 


Com falta de dinheiro por viver somente de bicos, em um episódio Toha resolve aproveitar uma viagem de Tetsuzan para montar uma academia de "aeróbica ninja", enchendo o salão de moças de colante. Mas o velho ninja volta antes do previsto e bota todo mundo pra correr. Kei é a irmã mimada e cheia de caprichos, mas seu lado ninja vai ficando mais forte com o tempo e ela assume a identidade de Eminin Emiha, trajando um uniforme de mesmo estilo visual que o do irmão. Manabu, o peralta caçula da família é um pestinha que serve mais pra entrar em apuros ou arranjar encrenca, mas lá pelo final da série vai mostrando que pode ser de boa utilidade numa batalha, ajudando seu pai e seus irmãos. E, para a sorte de Jiraiya, ele conta com grandes heróis para ajudá-lo nos momentos mais difíceis.


Jiraiya, Emiha e Spyker
Os primeiros aliados de Jiraiya são agentes secretos, os ninjas Yamin Spyker e Reiha Yagyu. Esta última é prima de Jiraiya e no início parecia que ia rolar algum clima entre eles, mas isso não foi adiante. Ela se torna a principal aliada de Jiraiya e, mesmo depois que seu parceiro Spyker parte para outras missões pelo mundo, ela continua ao lado dos Yamashi até o final. 

Entre os grandes inimigos de Jiraiya, vale citar o mestre do kung-fu estilo ébrio, o terrível Kanin Dragon, além de Shang Kung-Fu, Satan, Tetsunin SteelAman Negro e outros, que deram muito trabalho ao jovem herói. 

Os ninjas do império, como já foi dito, não são todos maus. Muitos são lutadores honrados e alguns não apenas se tornam bons amigos, como acompanham Jiraiya na luta final contra a Família de Feiticeiros, como o Barão Owl, Kazenin Storm, Homem-Míssil e Lenin Wild. E quando o tesouro universal é revelado, surge também o gigante de metal Deus Jiray, energizado por Pako e controlado por Jiraiya quando eles se fundem. Do lado dos Feiticeiros, surge o devastador Hoshinin Dell-Star e a feiticeira Aracnin Morgana, antiga amante de Dokusai. 


Três valorosos ninjas do Império:
Lenin Wild, Beni Lagarto e Barão Owl
Jiraiya chegou no começo da década de 1990, na esteira do grande sucesso de Jaspion e Changeman e foi uma das séries mais populares da TV Manchete naqueles áureos tempos dos seriados tokusatsu no Brasil. E aqui vale lembrar que a grafia adotada no Brasil foi "Jiraya", mas aqui preferi adotar a escrita mais correta. O seriado, produzido pela Toei Company, foi distribuído em vídeo (as antigas fitas VHS) pela Top Tape, que também tinha no catálogo Jiban Lion Man. Atualmente, está disponível em DVD de forma completa, em box da Focus Filmes

O personagem está inserido, meio por falta de definição, na linhagem dos Metal Heroes, a mesma da qual fazem parte Jaspion, Spielvan e outros heróis metálicos. O personagem poderia ser alinhado com outros heróis ninjas da Toei, como o Henshin Ninja Arashi e a o grupo Ninja CaptorO traje de Jiraiya é muito mais uma roupa protetora com partes em couro, ganhando ares de armadura blindada somente em ocasiões especiais, com o uso de adereços metalizados. Ainda assim, estar ligado a um gênero que era popular na época garantiu mais visibilidade ao personagem.

O gigante metálico Deus Jiray
Jiraiya teve relativamente pouca repercussão no Japão, tendo feito muito mais sucesso no Brasil, por conta de inúmeras reprises em horários variados. Mas, com 9,1% de audiência em média no Japão (índice que hoje em dia o faria um enorme sucesso), teve pique para segurar bem a produção ideal de 50 episódios. Ele sucedeu Metalder, produção arrojada de pouca repercussão (8,2% de audiência) e foi sucedido por Jiban, um autêntico "Robocop japonês" que fez sucesso tanto lá quanto aqui.

Com Jiraiya, o mundo dos misteriosos ninjas ganhou uma cara amigável com uma família que, se não fossem as batalhas mirabolantes, poderia ser uma família como outra qualquer.

Ficha Técnica:
Título original: Sekai Ninja Sen Jiraiya (Guerra Ninja Mundial - Jiraiya)
Estreia no Japão: 25/ 01/ 1988 (TV Asahi)
Número de episódios: 50
Criação: Saburo Yatsude
Roteiro: Susumu Takaku, Kenji Terada, Kunio Fujii e outros
Trilha Sonora: Kei Wakakusa
Direção: Tetsuji Mitsumura, Itaru Orita outros
Realização: Toei Company, TV Asahi
Emissora no Brasil: Manchete

Versão brasileira: Álamo

Takumi Tsutsui, o eterno Jiraiya,
que já apresentou em
eventos no Brasil. 
Elenco:
Takumi Tsutsui (Toha/ Jiraiya), Masaaki Hatsumi (Tetsuzan), Megumi Sekiguchi (Kei/ Himenin Emiha), Takumi Hashimoto (Manabu)

Noriaki Kaneda (Dokusai), Hiromi Nohara (Benikiba), Ryô Nagamine (Retsuga)

Kazunari Hirota (Ryu Aska/ Yamin Spyker), Tomoko Taiya (Reiha Yagyu), Tamao Matsugi (Agnes), Masayuki Suzuki (Henry Rakushin), Machiko Soga (Aracnin Morgana), Hidzuru Uratani (Morgana jovem), Junichi Haruta (Kazenin Storm)
JAC - Japan Action Club (dublês)

Curiosidades:
* Masaaki Hatsumi é um ninja de verdade e ministrou cursos em outros países, sendo uma autoridade no assunto com reconhecimento internacional. Em Jiraiya, o velho mestre contribuiu com diversas ideias para a produção. De fama internacional há muitos anos, ele foi consultor de artes marciais no filme inglês Com 007 só se vive duas vezes (1967). Ele clama ser o atual mestre do estilo Togakure e, aos 83 anos, ainda ensina a arte ninja em Chiba, no Japão. Saiba mais sobre o estilo Togakure aqui.

O mestre ninja Masaaki Hatsumi
* O nome original da família Yamashi é "Yamaji". E tanto eles quanto os vilões da Família de Feiticeiros (os Youma Ichizoku) receberam uma classificação equivocada. O termo "ichizoku" realmente é a tradução para "família", mas o conceito mais aplicável é o de clã. Na definição da Wikipédia, "Um clã constitui-se num grupo de pessoas unidas por parentesco e linhagem e que é definido pela descendência de um ancestral comum".


* O personagem Manabu fez tanto sucesso que apareceu em um episódio da série Jiban (1989), ajudando o herói a enfrentar um monstro ninja. O episódio, no entanto, usa o sobrenome original, Yamaji, criando alguma confusão entre os fãs brasileiros. O mesmo ator, Takumi Hashimoto, ficaria mais famoso em 1992, quando foi o herói amarelo de Jyuranger, a primeira série japonesa transformada nos EUA em Power Rangers. Seu personagem, no entanto, foi substituído por uma mulher, Trini, a falecida Thuy Trang. Mas nas filmagens reaproveitadas, era fácil perceber o físico masculino e robusto do Ranger Amarelo original, ou melhor, do Tiger Ranger.

* Os termos "Espada Olímpica", "Armadura Olímpica" e afins foram criações da versão brasileira e não têm relação alguma com o original. O complicado nome espada original - Jikou shinkouken - pode ser traduzido como "Espada magnética luminosa celestial". Espada Olímpica foi uma solução prática, mas não totalmente desvinculada do original, como pode parecer. Havia uma relação com os Jogos Olímpicos, que foram tema dominante na mídia mundial no ano em que a série foi produzida. Jiraiya apresenta ninjas de várias partes do mundo, que lutam pelo tesouro Pako. 1988 era ano de olimpíada de Seul e isso influenciou até os materiais promocionais oficiais de Toei. Propagandas, cartazes e folhetos valorizavam essa luta entre ninjas de várias partes do mundo, para aproveitar o clima e chamar a atenção para uma verdadeira "olimpíada ninja". 



Jiraiya entre os Ninningers: Passando o legado.
ATUALIZAÇÃO (20/10/2015)

No seriado de Super Sentai de 2015, intitulado Ninninger, Jiraiya fez uma participação especial no episódio 34, exibido nesta semana. Nele, Toha Yamashi volta à ação, novamente interpretado por Takumi Tsutsui. 

Veja um relato sobre esse incrível retorno no blog parceiro Casa do Boneco Mecânico - Anexo: 



12 comentários:

Renato Urameshi disse...

Não sabia que o nome original era Jiraiya. Bons tempos em que nós tirávamos das novelas viciantes da nossa mãe na Tv Globo, para poder apreciar um bom e saudoso Tokusatsu. As séries japonesas naquela época foram tão lembradas no Japão que até hoje se produz vasto conteúdo com Heróis e Sentais na Tv de lá.

Ale Nagado disse...

Fala, Renato!

Super-heróis de tokusatsu fazem parte da cultura pop japonesa e têm seu lugar na cultura pop mundial. Há muitos clichês e simplificações, mas também há espaço para produções únicas em sua proposta, assim como foi Jiraiya.

Abraço!

Gabriel disse...

Vi na net uma foto promocional do filme Super Hero Taisen Z em que o Jiraiya aparece junto do Jiban e Jaspion (acho), entre outros personagens de tokusatsu que eu não conheço. Sabe dizer que tipo de participação ele teve nesse filme?

Ale Nagado disse...

Fala, Gabriel!

O Jiraiya que apareceu nesse filme era na verdade um integrante dos Gokaiger, que usou o poder de se transformar em outros heróis. Nisso, também apareceram cópias de Jiban e outros Metal Heroes.

Abraço!

Usys 222 disse...

Muito boa a matéria. Gostava muito dessa série e me fez voltar por um tempo à essa época.
A humanidade da família do Jiraiya era o maior atrativo do seriado, mostrando que apesar de serem ninjas, eles eram pessoas comuns que tinham que se virar para pagar as contas.

Pensar que agora tem um monte de Jiraiyas (na verdade tem desde os primórdios dos filmes de ninjas).
E para muita gente agora "Jiraiya" é sinônimo de "Mestre tarado".

Robinson Oliveira disse...

Jiraiya apareceu numa época que os tokusatsu's estavam a todo vapor após uma lacuna entre os velhos e ótimos heróis(Ultraseven, Ultraman, Robô Gigante entre outros). Jiraiya acabou chamando atenção por trabalhar episódios dentro da família, mostrava o dia dia do povo japonês e isso era o mais legal, sem falar que também visitava algumas partes do arquipélago.
A Focus filmes lançou duas vezes a série Jiraiya e a primeira foi para decepcionar qualquer fã com a péssima imagem, corrigiram porém não respeitaram o consumidor brasileiro(os que compraram na primeira vez, como eu), tive que comprar novamente para ter um produto com qualidade. Acredito que num país de maior respeito a pessoa, não vou tocar nem no lado das leis do consumidor, é respeito mesmo teria criando algum mecanismo para aplicar um desconto aos que já tinham comprado o produto inicial.
Mas é isso aí Nagado, parabéns pela matéria!

Ale Nagado disse...

Salve, amigo Robinson!

Eu soube desse caso da Focus Filmes. Realmente foi lamentável não terem feito recall desse lançamento.

E bem lembrado, o Jiraiya não se restringia a uma área de Tóquio e depois ia pra "pedreira da Toei". Havia muitas locações externas em várias partes do Japão. Não era algo comum de se fazer.

Grande abraço!

Guigo Teles disse...

SÓ AGRADECIMENTOS,ó,incrível Alexandre Nagado!gostei da matéria,PARABÉNS!,

Ale Nagado disse...

Olá, Guigo. Obrigado pela força.

Espero que encontre aqui no Sushi POP muitas outras matérias de interesse. Da época da TV Manchete, você encontrará neste blog matérias sobre Lion Man e Cybercop. E se curte tokusatsu, tem muito conteúdo para descobrir por aqui.

Apareça mais vezes.
Abraço!

Stefano Barbosa disse...

hoje o nome Jiraiya é ambíguo!
Pros "velhos" é o ninja do tokusatsu!
Pros "novos" é o ninja de Naruto!

Ale Nagado disse...

Verdade, Stefano.

E no Japão, ainda teve o Jiraiya da série Kakuranger (1994), que foi interpretado por Kane Kosugi, filho do veterano ator Sho Kosugi. Kane também foi o Ultraman Powered, dublou o Ryu em Street Fighter Zero e foi um dos protagonistas de Godzilla Final Wars. O Jiraiya dele também foi famoso em seu tempo.

Abraço!

Stefano Barbosa disse...

Houve participação especial da "Xuxa" francesa, Dorothée(o programa que ela diria se chamava Club Dorothée, que foi exibido também em países vizinhos como Bélgica e Suiça)
.Eu soube que ela dividiu opiniões, ela era admirada e criticada.
E o programa dela durou 10 anos !! (1987 a 1997)
ELa contribuiu muito pra que a França se tornasse a maior consumidora de mangá depois do Japão!
https://www.youtube.com/watch?v=qHCpxPWa8_4
https://www.youtube.com/watch?v=8tljtBTYJ0s