segunda-feira, 21 de abril de 2014

Boletim 55: O adeus de Doraemon?


Uma das séries mais icônicas do animê pode estar perto do fim. É Doraemon, famoso personagem criado pela dupla Fujiko Fujio em 1969. O simpático herói é um gato-robô vindo do futuro para ajudar o atrapalhado e frágil garoto Nobita na dura tarefa de crescer e amadurecer. De seu "Bolso da 4ª  Dimensão", quase todo tipo de traquitana pode aparecer e ele é o incansável amigo e protetor perfeito, conquistando também as crianças da turma de Nobita. 



No mangá, Doraemon foi publicado em diversas revistas infantis e se tornou um clássico, frequentemente ensinando conceitos científicos para as crianças, além de lições de amizade, respeito e fraternidade. Foi publicado entre 1969 e 1996, gerando 45 volumes encadernados pela editora Shogakukan

Em 1973, teve uma curta série em animê, sem grande repercussão. Porém, entre 1979 e 2005, uma outra produção alcançou enorme popularidade, chegando a 1.787 episódios. E desde abril de 2005, uma nova animação tem continuado a fazer de Doraemon parte da vida dos japoneses. 

Alguns episódios da série de TV foram exibidos no Brasil, na década de 1990, com direito até a uma música chamada Super Cat, cantada pela Angélica. Na época, ela comandava o programa Clube da Criança na hoje extinta TV Manchete

Em 2008, Doraemon foi nomeado pelo governo japonês o Embaixador Cultural do Animê no mundo e o longa O Dinossauro de Nobita foi exibido em festivais de animê pelo Brasil. Doraemon é daqueles personagens infantis que atravessam gerações, levando pais, filhos e netos aos cinemas. STAND BY ME Doraemon é o 36º  especial de cinema do personagem, o primeiro dele em CG, com produção da Fujiko Movie Studio e distribuição da Toho Co

Confira o trailer, que já dá um nó na garganta:

,

Na nova aventura, o público irá acompanhar uma história com ligações com o mangá, recontando o primeiro encontro de Doraemon e Nobita e o possível casamento, no futuro, de Nobita. Ele é apaixonado pela doce Shizuka, mas seu destino pode ser desastroso se nada for feito para mudar o rumo dos acontecimentos previstos. 

Pode ser a aventura final de Doraemon, sua despedida oficial em grande estilo. No mangá, houve dois finais publicados, mas ambos foram desconsiderados para fins de cronologia e o personagem continuaria aparecendo em revistas infantis. Não se sabe se algum dos finais servirá de base para o enredo do animê. 

A direção e roteiro são de Takashi Yamazaki, renomado diretor que tem em seu currículo Space Battleship Yamato, a versão live-action da Patrulha Estelar. A seu lado, o diretor de CG em 3D, Ryuichi Yagi, um dos principais nomes japoneses nesse segmento. 

A animação vai estrear no Japão em 8 de agosto de 2014 e promete levar uma nação às lágrimas. 
Aproxima-se o adeus de um
ícone da cultura pop japonesa


Fujko. F. Fujio: Desenhando
até o limite de sua vida
Sobre o autor:

O longa STAND BY ME presta homenagem a Fujiko F. Fujio, que faria 80 anos em 2014, se estivesse vivo. Nascido em 1 de dezembro de 1933, ele faleceu em 1996, com apenas 62 anos. Seu verdadeiro nome era Hiroshi Fujimoto. Ao lado de Motoo Abiko, usava o nome de Fujiko Fujio como uma entidade única. Amigos desde a infância, construíram uma carreira vitoriosa no mangá, tendo Doraemon como uma de suas maiores criações. 

Em 1987, resolveram seguir caminhos diferentes, já que Abiko queria escrever histórias mais adultas e Fujimoto sempre foi um incansável autor voltado ao público infantil. Nessa separação, Doraemon ficou sendo apenas de Fujimoto, que adotou o nome artístico de Fujiko F. Fujio. Já Motoo Abiko adotou o apelido Fujiko Fujio . Foi deles também a criação de Paaman, o pequeno super-herói conhecido no Brasil nos anos 1970 como Super-Dínamo

Fujimoto, que tinha saúde frágil, foi encontrado morto em sua casa em 23 de setembro de 1996. Estava debruçado sobre sua prancheta e ainda estava segurando uma caneta de desenho, segundo depoimentos de sua família. Ele, literalmente, desenhou até o fim de sua vida, que foi intensa e produtiva. 

Visite:
O museu de Fujiko F. Fujio (em inglês)

Site oficial do filme

13 comentários:

Natália Maria disse...

Doraemon é um anime que eu tenho curiosidade mas que me falta força de vontade para assisti-lo.

É uma pena que um personagem assim tão querido tenha chegado enfim ao seu final.

Até a próxima!

Ale Nagado disse...

Oi, Natália. Se for arriscar, recomendo que procure o longa O Dinossauro de Nobita. Quando foi exibido no Brasil em festivais, houve sessões em Recife (2008, evento Animepan) e Fortaleza (2009, evento SANA), entre outras cidades. Nesses dois eventos citados, eu estava lá como convidado palestrante e tive a honra de ser incumbido pelo Consulado do Japão para falar antes das exibições, destacando a importância de Doraemon para a cultura japonesa. É um desenho legal, um produto infantil que pode agradar pessoas de qualquer idade. Eu gostei.

Abraço!

Usys 222 disse...

Doraemon fez a minha infância. Pena que não pegou por aqui. E eu me lembro de um brinquedo que foi lançado aqui no Brasil com o Doraemon em um trapézio, lá nos anos 1980.

Esse longa em CG parece ser bem legal. E pelo visto ele vai ser baseado em estórias já publicadas. Eu me lembro de ter visto dessa parte do pai da Shizuka em algum lugar. Resta saber se vai ser aquele final que acaba, mas não acaba, em que o Nobita finalmente decide enfrentar o Gian. Tomara que sim.

Robinson Oliveira disse...

Doraemon um dos maiores personagens do Mundo. Lembro na época que passou na Rede Manchete e fiquei bastante triste por não ter emplacado.
Li a no mês passado uma notícia que informava a compra dos direitos autorais desta série pelo senhor Sato("mesmo que trouxe Jaspion e Changeman para o Brasil"), é verdade Nagado?
Se for verdade com certeza estarei comprando um box.
É fácil encontrar algum material do Doraemon legendado em português?
Abraço amigo.

Ale Nagado disse...

Fala, Robinson!!

Não sabia dessa negociação e espero que renda bons frutos. Doraemon é muito ligado ao Japão e não sei se hoje em dia pode emplacar no ocidente, mas eu arriscaria exibir a série mais recente dele, ou os longas, em algum canal como Discovery Kids ou Nick Jr.

Infelizmente, acho que não tem nada oficial dublado disponível em DVD.

Abraço!

Bruno Seidel disse...

Nossa! Chega a ser emocionante! Não dá nem pra acreditar que uma produção tão tradicional e icônica como essa possa estar tão perto do fim, assim, do nada. Acho que o Doraemon está pra cultura pop japonesa como o Mickey está pros Estados Unidos. Mesmo que o anime acabe, o mito já alcançou o status de indestrutível.

Ale Nagado disse...

Boa comparação, Bruno. Doraemon é provavelmente o mais importante personagem de animê do Japão, em todos os tempos. Por ser mais abrangente, talvez esteja até na frente do Astro Boy. Mas eu não acredito que parem de produzir. Talvez deem um tempo para dar uma repaginada e criar uma nova versão, adaptada aos tempos atuais.

E lanço aqui um palpite: se esse filme for um sucesso estrondoso (e acredito que será), podemos esperar algo parecido com Pokémon. O tempo dirá.

Abraço!

Robinson Oliveira disse...

Nagado, Pokémon ainda é bastante forte no Mundo pop japonês?

Ale Nagado disse...

Sim, e já entrou no seleto grupo de séries intermináveis. Mas eu acho que já passou da hora de ter um final.

Abraço!

Renato Urameshi disse...

Pena mesmo. Doraemon é um ícone pop da animação que merece ser respeitado.

e já aproveitando a deixa, Pokemón poderia ter sido mais feliz se fizesse seus personagens Crescerem, como Dragon Ball fez. acho que a audiência manteria a da 1ªtemporada.

Ale Nagado disse...

Concordo com você, Renato. Já era hora dos personagens avançarem no tempo, ou terminar de vez.

Sempre vi Pokémon como uma história sobre crescimento. Mas se não acaba nunca, vai perdendo o sentido.

E Doraemon não pegou aqui, o que é uma pena. Mas é um grande personagem.

Valeu pela visita. Apareça mais vezes.

Abraço!

Diogo Almeida disse...

Sempre que vejo Doraemon me lembro de Nodame Cantabile onde a protagonista era fã de um anime infantil que tinha todos os clichês da série estrelada pelo gato robô.
Tb gostaria que Doraemon tivesse outra oportunidade no Brasil. o desenho tem a cara do canal Gloob!
Mudando de assunto, Nagado, o mangá/anime Esper Mami (aquele cuja protagonista é uma extrassensorial que trabalha como modelo vivo ) é da dupla Fujiko Fujio ou só de um deles? È que eu já reparei que ele tem uma pegada mais adolescente...

Ale Nagado disse...

Olá, Diogo.

Nunca assisti ou li Esper Mami, mas pelo que consta, na divisão das obras, foi revelado que essa personagem é do Fujiko F. Fujio.

Espero ter esclarecido.

Abraço!