quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Ultraman Symphony - Temas das séries em versão sinfônica

Roupagem sofisticada para fãs de bom gosto
Trilhas sonoras são peças musicais criadas especificamente para acompanhar filmes, séries, programas, peças de teatro, animações, games, enfim, qualquer mídia cuja mensagem ou história narrada possa ser enriquecida com música. Sendo assim, elas não fariam muito sentido sem a obra para as quais foram compostas. Porém a história é repleta de exemplos de músicas tão boas que se tornam ícones culturais, que sobrevivem de forma independente. Os temas dos filmes Carruagens de Fogo, Rocky, Indiana Jones, Blade Runner, Star Wars e Superman são apenas alguns exemplos de trilhas sonoras do cinema de Hollywood que ganharam vida própria. 

No Japão, talvez a mais icônica e cultuada de todas as trilhas sonoras seja a da Patrulha Estelar. Depois dela, dá pra mencionar com destaque a do Ultraseven e, de uma forma geral, do conjunto do Universo Ultra. Já foram lançadas inúmeras versões dos temas dos Ultras, incluindo algumas em heavy metal, jazz, technopop e centenas de covers.

Em 2000, a Japan Philharmonic Symphony Orchestra lançou um sofisticado álbum com releituras instrumentais de vários temas de séries Ultra. 

A obra Ultraman Symphony é interessante por coletar as músicas de abertura de diversas produções de várias épocas e transformá-las em peças de música erudita. As composições são bastante ecléticas e todas foram unificadas com os arranjos caprichados de Kaoru Wada e Takayuki Hattori

O tema do primeiro Ultraman (1966) e o de Ultraman Jonias (do animê The Ultraman, de 1979) foram compostos por Kunio Miyauchi. O de Ultraseven (1967) é obra do maestro Toru Fuyuki e já foi criado com um senso de grandiosidade. Em O Regresso de Ultraman (1971), a composição foi de Koichi Sugiyama e seguia uma linha pop da época, que a versão do álbum deu ares cinematográficos. 



Temas de Ultras da década de 1990 também estão presentes. O tema de Ultraman Tiga (1996), "Take me Higher", uma canção dançante criada por compositores de eurobeat, o trio Pasquini, Batten e Contini, ganhou versão lenta e arrepiante, um pouco similar ao que tinha sido usado na série original. 

O tema de Ultraman Gaia (1998), uma canção originalmente de melodia forte e vibrante, ficou irreconhecível, com uma lentidão arrastada e firulas sinfônicas que descaracterizaram totalmente a composição de Miki Matsubara. É o ponto fraco do trabalho, que no geral é fantástico. São 12 faixas, sendo que o tema do primeiro Ultraman abre e encerra o álbum, que tem pouco mais de 50 minutos de duração. Merecia um volume 2. 

Ultraman Symphony é o tipo de trabalho feito para nichos de mercado, sem grandes tiragens, mas que teve um tratamento tão grandioso e cuidadoso que vale a pena o registro. Se alguém que não se interessa por seriados tokusatsu ou por Ultraman, mas gosta de música erudita e ouvir o álbum, acredito que vá apreciar o trabalho. Independente do trabalho feito no projeto, os músicos tiveram à disposição um rico acervo de canções com melodias simples, inspiradas e de qualidade perene.  

O Jet Beetle da série do primeiro Ultraman,
que estampa o verso da embalagem do CD
Nota: Tenho o CD original, comprado na época e resolvi escrever esta resenha porque descobri que todas as faixas foram disponibilizadas por um fã no YouTube
Clique aqui e confira, antes que tirem do ar.

4 comentários:

Usys 222 disse...

Bem interessantes os arranjos e mais uma prova de que Ultraman faz parte da cultura japonesa.
Mas acho que o arranjo da Take me Higher usada como música de fundo em situações dramáticas dentro do seriado ficou melhor, combinando força e ternura de forma equilibrada.
No total é uma boa seleção e vou procurar pelo CD.

Ale Nagado disse...

Eu me lembro quando a Take Me Higher entrou em versão lenta orquestrada na série. Foi no episódio do monstro Shila e foi nesse que a série começou a ganhar mais peso. Realmente, a música ajuda a fazer uma série clássica.

Ainda sobre esse CD, se conseguir achar não irá se decepcionar. E o acervo musical Ultra é tão rico que eu ainda gostaria de ver um segundo CD para esse projeto. Música boa não falta.

Abraço!

Bruno Seidel disse...

Já tinha ouvido essas versões orquestradas. É incrivelmente emocionante! Para um fã de séries Ultraman, não tem como não se arrepiar!

Ale Nagado disse...

Os temas do Tiga, Jack e Leo são pequenas obras de arte e suas orquestrações só valorizaram as melodias. Acho que não existe outro estúdio que lide com tokusatsu que tenha um acervo musical tão rico quanto a Tsuburaya. Em animê, o Studio Ghibli, a Sunrise e a Tatsunoko também são pródigas em terem um vasto número de séries com trilhas épicas. Mas no tokusatsu, a Tsuburaya não tem rivais em termos de musicalidade.

Abraços!