terça-feira, 25 de junho de 2013

Dicas da blogosfera - 6


1) Um panorama da arte contemporânea japonesa - “Ao discutir arte contemporânea do Japão, há uma necessidade crônica de ir além do kawaii, anime, mangá, otaku e essas coisas. De muitas maneiras, o que o Ocidente vê como o ‘Japão de hoje’ é mais precisamente um reflexo dos dias de glória da geração otaku nos anos 90, ou seja, uma visão do Japão 10 anos desatualizada.” (Adrian Favell, em 2009!) 

Com essa citação direta no queixo do leitor entusiasta de cultura pop japonesa, o jovem pesquisador Kauê Antonio Lee, em sua coluna Otakismo do blog Chuva de Nanquim, inicia um panorama sobre a arte que se faz atualmente no japão. O tema é tratado com bastante profundidade, colocado nos devidos contextos históricos e sociais. Como sempre acontece nos textos desse autor, uma aula de História. 

Mergulhe: Um panorama da arte contemporânea japonesa 


Cartaz do início da imigração
japonesa ao Brasil, incentivando
as pessoas a virem
com suas famílias

2) O Brasil na ficção científica japonesa dos anos 1930 - Eis um texto (em inglês) muito interessante sobre como a época do início da imigração japonesa alimentou a imaginação de autores de FC. O blog do escritor americano Jess Nevinsapresenta uma matéria sobre o conto The Foreign Farm, escrito no Japão em 1931 pelo jornalista Minoru Sato


Sua obra mostra o Brasil tendo sua agricultura revolucionada por uma sofisticada colônia japonesa. Eles utilizam grandes máquinas robóticas em plantações, o que desperta preocupação dos EUA, que veem seus interesses na América Latina sendo ameaçados. A crise leva Japão e EUA a uma guerra, onde os japoneses atacam usando uma nave voadora e conquistam o país inimigo. 

A imigração japonesa no Brasil começou em 1908 e a época em que o conto foi escrito retrata ainda uma visão sobre o desconhecido e promissor Brasil em meio ao clima nacionalista que se espalhava pelo Japão. O material reflete os sentimentos da época anterior à Segunda Guerra Mundial, a visão estereotipada do chamado "Perigo Branco" (representado pelos EUA) e todo um clima de ingenuidade. 


Gostaria de ter acesso a esse tipo de material, ao menos scans com as ilustrações da época, mas esse material é bastante raro. Ao menos, pude tomar conhecimento e compartilhar com os leitores do Sushi POP. 


Mergulhe: Japanese Science Fiction of the 1930s 

3 comentários:

Rogério disse...

Boa noite Nagado,

Mais duas dicas muito boas.
O movimento Superflat e o modo como dialoga com a Cultura POP é muito interessante.

E este conto de FC é algo intrigante.
Seria muito interessante ler e ver em detalhes a visão que ele apresenta deste Brasil imaginário e o quanto ela refletia a visão dos japoneses (imigrantes ou não) sobre o Brasil.

Bruno Seidel disse...

Que legal esse depoimento do Adrian Favell. Realmente, nos leva a repensar bem essa imagem estereotipada que a maioria das pessoas tem da cultura japonesa, principalmente nesse segmento pop.

Ale Nagado disse...

Legal que curtiram. Sempre que posso, gosto de indicar textos que mostram outros lados da cultura pop, não apenas focar o lado divertido, o mero entretenimento.

Sobre o conto passado no Brasil, lamento não ter conseguido imagens. Uma hora, vou encontrar e postar.

Abraço!