sexta-feira, 2 de março de 2012

Boletim 26: Ultraman Saga - AKB48, o trailer final e as expectativas sobre o filme


O trailer final, divulgado em 29 de fevereiro


Cartaz do filme
Aproxima-se a estreia, em 24 de março, do aguardado Ultraman Saga, o terceiro longa-metragem estrelado por Ultraman Zero, o filho de Ultraseven. Desta vez, ele divide os holofotes com Ultraman Cosmos e Ultraman Dyna. O curioso é que cada um deles faz parte de um universo paralelo diferente. Usando o conceito de viagens dimensionais, a Tsuburaya Pro tem reunido seus personagens, tentando costurar pontas soltas nas tramas e valorizando a cronologia das produções, fato que anteriormente não era muito considerado.

O último filme, Ultraman Zero The Movie, apesar de bem produzido, foi mal de bilheterias. Depois disso, a Tsuburaya resolveu se render aos encantos do maior fenômeno de massa dos últimos anos no Japão, o coral de pop idols AKB48. Amparadas por um forte esquema empresarial, a banda já inspirou quatro séries de mangá diferentes, uma série em animê dirigida pelo renomado Shoji Kawamori (de Macross), tem integrantes em inúmeras campanhas de marketing e explora a imagem das garotas de modo ostensivo. 

DiVA: As representantes do AKB48
invadindo o Universo Ultra
Quando a atuação de sete integrantes do AKB48 no filme dos Ultras foi anunciada, parecia que seria apenas uma participação especial. Ledo engano, pois cada vez mais foi ficando a impressão de que é um filme apoiado na popularidade das garotas. O filme está sendo visto como a primeira empreitada cinematográfica da mais comercialmente bem planejada banda japonesa que se tem notícia. 


Ultraman Saga já teve pré-estreia e os comentários que circularam é que o filme é, principalmente, das AKB48. A personagem Ana é a figura central do filme, amparada pela equipe Team U sendo que todas as sete são interpretadas por cantoras do AKB48. O tema do filme, "Lost the way", é cantado pelo grupo DiVA, uma das muitas subdivisões do AKB48. Suas quatro integrantes estão entre as sete do filme. Se lembrarmos que no elenco central, DAIGO (o hospedeiro de Ultraman Zero, Nozomu Taiga) e Takeshi Tsuruno (Shin Asuka/ Ultraman Dyna) são respeitados cantores de rock, é decepcionante que o tema tenha sido entregue ao AKB48. A música propriamente não compromete, é um pop dançante e bem produzido, mas que  não representa a energia ou dramaticidade para um filme de ação. Confira no clipe abaixo, com a versão curta da música:




Sobre a participação dos heróis lendários
Seiji, Hayata, Dan, Goh e Gen:
Coadjuvantes de luxo
Os já idosos Susumu Kurobe (Hayata/ Ultraman), Koji Moritsugu (Dan Moroboshi/ Ultraseven), Jiro Dan (Hideki Goh/ Ultraman Jack), Keiji Takamine (Seiji Hokuto/ Ultraman Ace) e Ryu Manatsu (Gen Ootori/ Ultraman Leo) estão no filme como os "Legend 5", mas a participação deles, segundo relatos de quem viu a premiere, se limita a poucos minutos. E também já foi mencionado que os Ultras clássicos sequer lutam nesse filme. A aparição deles é rápida e não serve ao avanço da trama, sendo apenas um "fan service".
Um pouco mais importante deverá ser a atuação dos integrantes da equipe Super GUTS original, quase todos de volta aos papeis que interpretaram na série de Dyna, 15 anos atrás. 


O que esperar do filme
Comercialmente, foi uma grande jogada de Atsushi Akimoto (o mentor do AKB48) e da Tsuburaya Pro colocar as garotas no centro das atenções. Os fãs das meninas vão aos cinemas para ver, pela primeira vez, sete delas em tela grande. Já os fãs de Ultras de diferentes gerações vão para ver seus heróis favoritos em ação. Cosmos e Dyna foram muito populares e Zero é o herói da vez. Os três, claro, vão aparecer bastante e é da união desses heróis que irá surgir o poderoso Ultraman Saga, de visual bastante arrojado. 



Como narrativa, o filme pode ter sido muito influenciado pela tragédia de 11 de março de 2011 (o terremoto seguido de tsunami e acidente nuclear), enfatizando a luta de crianças para sobreviver em um desastre, no caso o ataque dos monstros enviados pelo Alien Bat. O drama das crianças e das jovens integrantes do Team U será bastante enfatizado e no geral o tom da história será de otimismo e esperança no futuro. Nisso, o pacifista Ultraman Cosmos (que mais acalmava os monstros em sua série do que os destruía) terá papel de destaque. Entre boas intenções, jogadas de marketing e o peso de 45 anos de tradição em grandes aventuras (uma história cheia de altos e baixos), o filme pode surpreender os mais céticos e se mostrar palatável para o grande público. A franquia, apesar da grande evolução dos últimos anos, precisa de um sucesso popular para continuar viável e relevante.

Sobre as reclamações que apareceram relacionadas ao subaproveitamento do elenco, é possível que o filme ainda receba ajustes de edição, ou que tenha uma versão "director´s cut" quando sair em DVD e Blu-ray. E a dura
 missão de organizar tantos personagens, e ainda lidar com empresários e investidores, coube ao roteirista Keiichi Hasegawa e ao diretor Hideki Oka. Se foram bem sucedidos na missão, logo saberemos. Vamos aguardar.





5 comentários:

Erick Faria disse...

É uma pena que não sou da época do Ultraman original; quando criança a série não passava mais na TV, mas meu pai sempre foi fã dele e de Ultraseven. Vou mostrar este clipe para ele, porque acho que ficou muito bacana, apesar do AKB48...

Espero também poder tirar o atraso deste clássico, assim como do Zillion.

Alexandre Nagado disse...

Pra quem é "das antigas" e perdeu contato com esse universo de personagens, recomendo o longa "Ultraman Mebius and Ultraman Brothers" (de 2006), que já saiu em DVD pela Focus Filmes.

Não é tão bem produzido quanto "Ultra Galaxy Legends" ou "Ultraman Zero The Movie", mas é um brinde aos nostálgicos. Mostra que o tempo passou para os velhos heróis, mas que eles ainda tem carisma - e poder - de sobra pra salvar o Universo muitas vezes.

Abraços!

Bruno Seidel disse...

Realmente, o filme "Ultraman Mebius and Ultraman Brothers" é um ótimo resgate dos heróis clássicos e passa também uma mensagem muito marcante: a de manter vivos os sonhos de criança (que muitas vezes são ignorados ou esquecidos pela realidade e os compromissos dos adultos). Sobre o Ultraman Saga, acho um pena ver essa jogada comercial chamada AKB48 "tomando conta" do filme desse jeito. Tá ficando com cara de um crossover Ultraman Zero X AKB48.

Alexandre Nagado disse...

Acho que o filme que foca mais no tema "sonhos de infância" é o Chou Ultra 8 Kyodai (batizado na HBO como "Super Herói Ultraman - 8 Irmãos). Esse do Mebius and Ultra Brothers tem como tema o crescimento e amadurecimento, bem como a coragem.

Esse novo filme parece que terá como tema a esperança frente a grandes dificuldades.

Acho que o grande problema que vejo na presença das AKB48 esteja na excessiva atenção dada a elas. Pelo que é divulgado, parece muito mais um filme das garotas do que um filme dos Ultras. Um dos trailers divulgados, inclusive, faz crer que os Ultras ficam em segundo plano. De qualquer forma, vou esperar pra conferir e dar uma opinião.

Abraços!

Bruno Seidel disse...

Ihh! É verdade! Confundi os filmes! O Chou Ultra 8 Kyodai é o filme que "uniu" os universos Showa e Heisei (trazendo os Ultras Tiga, Dyna e Gaia). Nos filmes recentes do Zero, tivemos uma aparição destacada do Dyna (algo me diz que isso se deve principalmente à popuilaridade do ator Takeshi Tsuruno), mas até o momento não ficou ainda muito claro que tipo de relação ele tem com os guerreiros da M-78. E não creio que esse filme do Saga dará uma explicação muito consistente pra isso. Essa história dos holofortes estarem muito em cima das AKB48 girls ainda não me desceu muito bem.