sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

BOLETIM SUSHI POP - 16


Os Cavaleiros do Zodíaco, no
traço de Shingo Araki

FALECE SHINGO ARAKI, DE CAVALEIROS DO ZODÍACO

Em 30 de novembro, faleceu aos 72 anos o character designer Shingo Araki, conhecido por seu trabalho em Cavaleiros do Zodíaco, Angel – A Menina das Flores e muitos outros animês. Encarregado de desenhar as poses básicas dos personagens e definir seus traços antes de passar para os animadores, deu plasticidade e expressão às criações do traço duro de Masami Kurumada, o criador dos Cavaleiros no mangá. 



As crianças que cresceram amando os Cavaleiros e copiando as poses do animê que saíam na revista Herói estavam adorando o traço de Araki, já que o mangá original demorou anos a sair aqui.

O blog Maximum Cosmo fez um bom resumo sobre sua importância na indústria do animê. Confira aqui

Abertura de um mangá de
O Regresso de Ultraman,
por Mamoru Uchiyama

A ESTRELA DE ULTRA DE LUTO POR MAMORU UCHIYAMA

Na manhã do dia primeiro de dezembro, faleceu o mangaká Mamoru Uchiyama, aos 62 anos. Ele ficou famoso por numerosas histórias que produziu com os Ultras, chegando até Ultraman Moebius. Parte do material produzido na década de 1970 foi compilado e lançado nos EUA pela Viz Comics com o título Battle of The Ultra Brothers. Tendo trabalhado primeiro no estúdio de animação Tatsunoko Pro, também adaptou a série Jumborg Ace e criou mangás autorais, como Little Kyojin-kun e Ghost.


De traço setentista e narrativa simples, colocou muita energia e dinâmica em suas histórias, dando inclusive interpretações próprias a vários episódios que adaptou para mangá. Em 2009, foi homenageado pela Tsuburaya Pro ao aparecer como figurante no filme Dai Kaiju Battle – Ultra Ginga Densetsu The Movie, como um habitante do Planeta Ultra antes da radiação os transformar em seres colossais. Praticante de golfe, estava produzindo a série Dead ni Pin O! na revista Golf Comic (Ed. Akita Shoten).
Fonte: ANN

Triste coincidência - Mamoru Uchiyama morre no ano em que a franquia Ultra, que o projetou, completa 45 anos com muitas comemorações. E Shingo Araki, que ficou mundialmente famoso graças a seu trabalho com os Cavaleiros do Zodíaco, deixa nosso mundo no ano em que a série completa 25 anos. Que descansem em paz esses dois artistas que deram importantes contribuições para a cultura pop japonesa. 


KOOHAKU UTAGASEN 

Angela Aki, um dos maiores
talentos do atual cenário J-Pop

A emissora estatal japonesa NHK anunciou os artistas que irão participar da 62ª edição de seu tradicional festival de fim de ano, o Koohaku Utagasen, o torneio de canções dividido em equipes vermelha (mulheres) e branca (homens). Nos tempos áureos do programa Imagens do Japão (que passou pela TV Record e Gazeta nos anos 1970 e 80), o Koohaku era transmitido ao vivo para o Brasil e em canal aberto.


Hoje em dia, somente via pacotes de assinatura de TV a cabo ou cópias não-oficiais que acabam circulando em eventos da colônia japonesa. Superproduzido e glamuroso, o festival celebra os astros que mais venderam CDs durante o ano, lembrando que o Japão é o segundo maior mercado fonográfico do mundo. Também é um país onde a pirataria tem pouca força e os fãs fazem questão de comprar e colecionar os produtos originais de seus artistas, tendo poder aquisitivo para tal. Todos os estilos e gêneros musicais se misturam, numa grande confraternização. Neste ano, Angela Aki, Arashi, SMAP, Tsuyoshi Nagabuchi, AKB48, Seiko Matsuda, L´Arc~en~ciel (que acabou de passar pelo Brasil) e outros. Há nomes consagrados e iniciantes para todos os gostos, incluindo duas bandas coreanas, a SNSD e KARA.

AKB0048 - Animê e mangás das idols
que são febre no Japão
AKB48 EM MANGÁ E ANIMÊ

O quase onipresente grupo AKB48 terá uma série em animê chamada AKB0048. Além disso, as garotas serão tema de 4 séries de mangá, nas revistas Nakayoshi, Bessatsu Friend, Magazine Special e Bessatsu Shonen Magazine. A primeira a sair será a da Nakayoshi, em 28 de dezembro. As demais sairão em janeiro e fevereiro. Os mangás terão como base os conceitos do animê, e chama a atenção o fato de que elas estarão tanto em revistas tanto para garotas quanto para rapazes. 


Em 13 de dezembro, acontecerá em Tokyo a audição para escolher as 9 cantoras que irão ser transformadas em personagens. O processo irá selecionar integrantes não só do AKB48, mas das bandas SKE48, NMB48 e HKT48. As 30 finalistas foram extraídas de uma lista de cerca de 200 garotas, aproximadamente. A febre dessas bandas gigantescas e pré-fabricadas, repletas de idols substituíveis tem ganho proporções enormes e está se espalhando em cada nicho possível da cultura pop. 
Site oficial do animê: http://akb0048.jp 

A união dos universos
Super Sentai e Metal Hero
GOKAIGER VS GAVAN

Cresce a expectativa dos fãs para a estreia, em 21 de janeiro, do filme que vai confrontar o Esquadrão Pirata Gokaiger, sucesso atual da Toei Company, com o veterano Policial do Espaço Gavan, cuja série completa 30 anos em 2012. Na trama, Gavan irá primeiro enfrentar os piratas e depois eles irão se aliar contra o Império Zangyak e o terrível Gavan Bootleg


Aos 56 anos, o ator Kenji Ohba volta ao papel que o consagrou. E não apenas isso, ainda interpretará  Battle KenyaDenzi Blue, heróis de séries Super Sentai onde atuou em 1979 e 80, respectivamente. Grande astro de séries tokusatsu e filmes de ação nos anos 1980, terá pela frente o desafio de mostrar que ainda convence distribuindo pancadas em nome da justiça. Aguarde artigos especiais sobre o filme aqui no Sushi POP.
Site oficial do filme: http://gokai-gavan.jp


3 comentários:

hamletprimeiro disse...

Boa noite Nagado,

Gosto da Angela Aki. Aprecio o jeito aparentemente despojado dela e sua musicalidade me parece autêntica. É ótimo quando a beleza não é uma desculpa para a mediocridade. Angela é o nome real dela?

Alexandre Nagado disse...

Ela é muito talentosa e um sopro de qualidade autoral nesse meio J-pop atual. O nome dela é Kiyomi Angela Aki. Ela é mestiça, filha de pai japonês e mãe italoamericana. Como muitos nisseis e sanseis daqui, ela tem um nome ocidental e um nome japonês. Pra nome artístico, preferiu o ocidental pela sonoridade exótica.

Abraço!

hamletprimeiro disse...

Obrigado pela resposta.