RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog ainda está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, Katokutai, Pinóquio de Osamu Tezuka, Danger 3, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

BOAS FESTAS!


Com o final de mais um ano, hora de fazer uma pausa, recarregar as baterias e se preparar para 2012. Não foi um ano fácil, mas ninguém disse que tinha que ser.

Blog Sushi POP está entrando de férias. Aproveite para navegar pelo conteúdo, pois há muita coisa para ser lida ou relida. Não sei quando retomo, mas espero conseguir conciliar novamente meus afazeres profissionais e familiares com este espaço onde falo sobre cultura pop japonesa, quadrinhos, assuntos relacionados ao ofício do desenho e também publico eventualmente alguns desenhos meus. 



No Twitter, continuarei postando ou repassando algumas coisas, mas de modo bem esparso. Pela minha conta lá, também avisarei quando o blog for retomado.
Aguarde, para 2012, mais artigos, notícias, vídeos e muita opinião. E obrigado por acompanhar. 


Desejo a você um Feliz Natal e um Ano-Novo abençoado, com harmonia, saúde e prosperidade. 
Até breve. 





segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

BOLETIM 18 - NOVO TRAILER DE GOKAIGER VS GAVAN

A Toei Company liberou mais cenas do filme Gokaiger vs Gavan, que vai reunir o Super Sentai atualmente em exibição com o primeiro Metal Hero, que está comemorando 30 anos de estreia. As imagens apareceram durante os créditos no final do episódio de Gokaiger exibido recentemente. Em seguida, no vídeo abaixo, aparece o comercial de TV e o primeiro teaser que foi divulgado. Pra quem viu Gavan muitos anos atrás, é difícil não se sentir um garoto novamente ao ver as cenas com o veterano super-herói. 





Alguns pontos da trama foram divulgados nos últimos dias e dão conta de que primeiro o policial Gavan virá atrás dos piratas Gokaiger para prendê-los. Depois, irá perceber seu engano tarde demais e será aprisionado pelo Império Zangyak e pelo novo e poderoso vilão Gavan Bootleg, um robô que reproduz todos os seus poderes e habilidades. A história parece bem simples e tradicional, com os heróis lutando entre si num primeiro momento, para depois unirem forças com o inimigo em comum.

Claro que o que chama a  atenção nisso tudo é a volta de Kenji Ohba aos 56 anos como o Policial do Espaço Gavan. Chamar atores envelhecidos para reprisar seus papéis antigos não é do feitio da Toei, mas é algo que a Tsuburaya Pro, dos Ultras, sempre fez e que mostra respeito pelo público. Com Gokaiger, eles assumiram o peso da nostalgia e entraram de cabeça na reverência ao passado. E se há um ator japonês capaz de realizar filmes de ação mesmo perto dos 60 anos, tal qual um Jackie Chan nipônico, esse alguém é Kenji Ohba. 



Na trilha sonora, "Jump", o tema principal, será cantado em dueto por Tsuyoshi Matsubara (da abertura de Gokaiger) e o grande veterano Akira Kushida (do tema de Gavan). 


Gokaiger vs Gavan estreia no Japão em 21 de janeiro, em circuito limitado de cinemas em grandes cidades, seguindo depois para outras praças. Essa prática foi batizada nos EUA de Road Show e é amplamente utilizada no Japão.


Site oficial: www.gokai-gavan.jp


KAMEN RIDER VS SUPER SENTAI
Outro crossover que está dando o que falar é o filme-evento Kamen Rider vs Super Sentai, que promete colocar 240 heróis em ação na tela, pelo menos. Como figuras centrais, Kamen Rider Decade (que teve série em 2009) e Gokai Red (o líder de Gokaiger, cuja série já entra na fase final).  Os dois heróis podem invocar os poderes e formas de todos os seus antecessores, o que deve ser bastante explorado.

Ao que parece, a Toei Company está trilhando agora, no cinema, o mesmo caminho que os quadrinhos de super-heróis americanos seguiram nos anos 1980. Ou seja, está investindo em aventuras grandiosas recheadas de personagens, muita correria e um gigantesco "fan service". Entenda-se por isso muitos personagens desperdiçados em aparições rápidas e inócuas, só pra marcar presença e promover catálogos de brinquedos. Não há muito desenvolvimento de personagens, o que conta é quantos e quais aparecem fazendo o quê. Kamen Rider vs Super Sentai deve estrear no Japão em maio de 2012. Claro que é legal ver heróis de diferentes séries se encontrado, mas tem que ter enredo, trama, desenvolvimento de personagens, não só fan service. Particularmente, prefiro ver menos personagens em tramas mais desenvolvidas e coerentes do que o que tem sido feito.



As duas franquias foram iniciadas por Shotaro Ishinomori, um dos maiores nomes da história do mangá, falecido em 1998 aos 60 anos. Mas, hoje, nada mais resta do trabalho do mestre nas novas produções, a não ser o visual dos personagens originais, perdidos entre toneladas de merchandising.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Cultura Pop Japonesa - E-book grátis

Um pequeno panorama de personagens abordados pelo e-book.
Em março passado, lancei o Cultura Pop Japonesa - Histórias e Curiosidades, um e-book independente escrito com os amigos Michel Matsuda e Rodrigo de Goes. Vendido pela plataforma Hotmart, foi uma aposta num produto digital em formato PDF, mas a resposta de vendas não foi muito encorajadora. 

Em vista disso, e para ao menos divulgar o trabalho feito (que foi bem extenso), estou disponibilizando o e-book completo para download


Além de curiosidades sobre Dragon  Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Macross, Kamen Rider, Patrulha Estelar, Naruto, One Piece, Sailor Moon e outras grandes séries, veja o que tem no e-book:


- Definições de termos da cultura pop japonesa, fatos históricos e histórias de bastidores de várias produções. 

- Saiba para qual animê a compositora Yoko Kanno (de Cowboy Bebop) fez trilha sonora em parceria com a brasileira Joyce.

- Veja sinopses de episódios escritos e jamais filmados de Ultraseven Jaspion.

- Fatos interessantes sobre artistas como Osamu Tezuka, Shotaro Ishinomori, Go Nagai, Naoko Takeuchi, CLAMP e vários outros.

- Quem tem mais de 30 anos pode se lembrar do Kazu, jogador japonês que brilhou no Santos FC. Ele virou animê e personagem de game e por isso ganhou tópico no livro.

- Entenda o que é Densha Otokoakiba 2.0, a seita AUMmaid cafe... Tudo isso é explicado para que você entenda um pouco melhor sobre como os otaku são vistos no Japão e o que é feito visando esse grande mercado consumidor.


Cultura Pop Japonesa: Histórias e Curiosidades
Autores: Alexandre Nagado, Michel Matsuda e Rodrigo de Goes
Editor: Alexandre Nagado
Prefácio: Marcelo Cassaro
Número de páginas: 203
Formato: PDF (6,92 MB)


 ------- BAIXE AQUI O E-BOOK (formato PDF) ------- 
(Está hospedado no Google Drive. Ao abrir
a página, veja no canto superior a barra
de navegação e clique em "Fazer o download").

DICA PARA O LEITOR: Diferente de muitos e-books em PDF, este possui links clicáveis. Na página 3, há um índice para navegação pelos capítulos e seções. Em todas as páginas, há um link para voltar ao índice, o que facilita a vida dos leitores.

Espero que o e-book seja útil ou pelo menos uma leitura divertida e informativa para você. Aguardo seus comentários.


quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

BOLETIM 17 - TEZUKA DAY

No Twitter e na blogosfera, fãs, profissionais e amadores se mobilizam para homenagear no próximo sábado o mangaká Osamu Tezuka (falecido em1988, aos 60 anos), o pioneiro dos modernos quadrinhos japoneses e aclamado ainda em vida como o "Deus do Mangá". Sua importância, pioneirismo, versatilidade e genialidade não encontram rivais no Japão e, desconfio, no mundo inteiro. 

O Menino Biônico: Mesmo
obras consideradas menores
carregam o toque
de gênio do autor.
Por falta de tempo, não poderei elaborar nada realmente interessante para participar desse movimento, mas convido meus leitores a darem um giro pela blogosfera, pois terá muita coisa pra ler.


No momento, o que posso fazer é postar links de textos meus relacionados a Tezuka. Abaixo, duas matérias escritas para o portal Omelete, sobre adaptações em animê de criações do mestre que ficaram famosas no Brasil. 

O Menino Biônico (texto de 2004)

A Princesa e o Cavaleiro - Animê (texto de 2002)


Aqui no Sushi POP, duas curiosidades relacionadas a criações de Tezuka:
- O primeiro personagem de Tezuka adaptado no ocidente (post de jan/ 2010)
- Vingadores do Espaço: Tentativa e erro (post de nov/ 2010)

PÁGINA OFICIAL DO TEZUKA DAY: Veja a fanpage criada no Facebook. É lá que se concentram as participações e colaborações. 


No Twitter, procure pela hashtag #TezukaDay
E marque na sua agenda: o Tezuka Day é no próximo sábado, dia 17 de dezembro.


***********************
Sobre os Boletins: Esta postagem inaugura um novo formato para o Boletim Sushi POP. Aquela ideia de reunir diversas notícias e soltar de uma vez estava dando muito trabalho. Agora, cada boletim terá apenas uma notícia comentada. Eventualmente, dicas rápidas vão acompanhar, mas assim espero deixar tudo mais ágil, prático para mim e mais interessante para o leitor. 

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Boletim Extra: Falece o roteirista Shinichi Ichikawa

O premiado roteirista
Shinichi Ichikawa
Na manhã do último sábado, dia 10 de dezembro de 2011, faleceu o roteirista japonês Shinichi Ichikawa. Ele tinha 70 anos e lutava contra um câncer de pulmão. Em início de carreira, assinou histórias para uma famosa série infantil da Tsuburaya Pro., o Monstro Buusuka, entre 1966 e 67. Foi também importante na fase clássica dos Ultras, tendo escrito 7 aventuras para o cultuado Ultraseven (1967~68, sendo duas delas ~ eps. 45 e 46 ~ em parceria com o renomado Shozo Uehara), mais 6 em O Regresso de Ultraman (1971~72) e 7 em Ultraman Ace (1972~73, incluindo o primeiro e o último).

Em Ultraseven, um dos pontos altos foi o episódio 46, no qual o herói enfrenta sua cópia robótica, numa aventura eletrizante. Foi dele também o roteiro do episódio 18 de O Regresso de Ultraman, no qual Seven entrega a arma Ultra Bracelete a seu sucessor na defesa da Terra. Com super-heróis, também foi roteirista de Silver Kamen (1971), mas não ficou restrito ao gênero, tendo roteirizado filmes e dramas aclamados. Em 1988, foi premiado melhor roteirista no Japan Academy Awards, espécie de Oscar em seu país. 

Roteirista e escritor admirado, foi agraciado pelo Governo Japonês em outubro passado com a Ordem do Sol Nascente por sua extensa carreira, mas sequer pôde dar entrevistas sobre a premiação, por estar internado para tratamento de câncer. Tendo melhorado, conseguiu comparecer, em 11 de novembro, a uma entrevista coletiva junto com o elenco e equipe de produção do drama Chouchou San, da emissora NHK, baseado em um livro de sua autoria. O veterano escritor surpreendeu a todos ao se dizer satisfeito com a adaptação e que aquele era um bom trabalho para ser lançado como uma obra póstuma. Essa participação na entrevista foi sua despedida do público. 

O Regresso de Ultraman,
uma das séries com
roteiros de Ichikawa
Ele era presidente da Japan Broadcasting Writer Association e incentivava a valorização do trabalho dos roteiristas, em geral pouco reconhecidos e longe dos holofotes da mídia. 

Neste ano em que a Tsuburaya Pro. comemora os 45 anos das séries Ultra, Ichikawa é outra perda sentida, dias depois do autor de mangás Mamoru Uchiyama, cujo trabalho também marcou a longa história da franquia. 

A Shinichi Ichikawa, cabe a admiração e respeito como um dos maiores roteiristas que a TV e o cinema no Japão já tiveram. Reconhecimento que ele teve, felizmente, ainda em vida.


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

IMAGINE - O clássico de John Lennon na voz de astros das anisongs

Em 8 de dezembro de 1980, o ex-Beatle John Lennon foi assassinado a tiros por um fã psicopata, em frente ao prédio em que morava. Compositor dos mais talentosos, fundador da maior banda de rock da História, cantor versátil e ativista político, deixou um legado enorme. Como artista solo, sua canção mais lembrada é Imagine, um verdadeiro hino pacifista lançado há 40 anos.

No Japão, em 2009, 14 cantores de trilhas sonoras de animê, games e tokusatsu (genericamente chamadas de anisongs) se reuniram no projeto Anison All-Stars, para regravar a mais icônica música de Lennon. A canção foi disponibilizada na época para download pago somente no Japão para arrecadar fundos para o WFP – World Food Programme, órgão da ONU que beneficia pessoas (especialmente crianças) em regiões atingidas pela fome e pobreza. 


Participaram da gravação os membros do JAM Project (Hironobu Kageyama, Masami Okui, Masaaki Endo, Hiroshi Kitadani e Yoshiki Fukuyama), além de Mami Ayukawa, Minami Kuribayashi, Hiroki Takahashi, Yumi Matsuzawa, Hiromi Saitou, Faylan, Shunji Inoue, Yoshifumi Ushima e Kaori Hikita. A maioria é de cantores de alto nível e o resultado foi uma gravação memorável, com algumas interpretações cheias de personalidade. Confira:



Imagine (John Lennon) - Letra e tradução (abre link externo)

Uma reflexão filosófica e pessoal sobre "Imagine":
Na época do lançamento da canção, em outubro de 1971, não faltaram críticas ao que se chamou contradição no discurso de Lennon. Afinal, um astro milionário cantava para as pessoas imaginarem um mundo sem posses, de dentro de um grande salão de sua mansão luxuosa. Lennon tinhas suas contradições e humores e a canção permite algumas boas reflexões. 


Capa de Imagine (1971)
Um trecho de Imagine que me fez pensar foi onde ele convida a idealizar um mundo sem religião, pois eu sou católico, com razoável conhecimento teológico (o que deve surpreender quem só me conhece escrevendo sobre HQ e cultura pop). O discurso chama a imaginar um mundo utópico, pacífico, sem diferenças, onde todos são como um. E aí está o objetivo maior (e muito negligenciado) de uma religião, que é unir as pessoas de modo fraterno.  

Esse trecho, assim como o que diz "Imagine there´s no Heaven" ("Imagine que não exista Paraíso") me faz lembrar uma de muitas conversas filosóficas que já travei com amigos padres. Certa vez,  um chamou a atenção para o que chamou de "instrumentalização da fé". Ou seja, fazer da fé um instrumento para se conseguir algo. Isso acontece quando se pensa em "comprar" um pedaço do céu doando dinheiro pra sua igreja ou fazer o bem achando que assim Deus irá ajudá-lo. Uma coisa não deve depender da outra. Se você faz um ato caridoso achando que assim a "energia positiva" volta pra você ou que Deus será obrigado a te favorecer, já não há valor espiritual, pois estaria agindo por interesse. A atitude mais utópica a que Imagine convida é fazer o bem mesmo que não exista Céu.

Num mundo onde cinismo e sarcasmo são vistos por muitos como qualidades de gente descolada, o discurso de Lennon pode soar ingênuo. Vivenciar a letra de Imagine implica num grande desprendimento e exemplo de pacifismo genuíno. Como o de um ateu que cantou para que todos vivessem em paz e 
fossem como um só

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

STREET FIGHTER - O Demônio Caolho [HQ]

Recordando uma HQ nacional com os maiores lutadores dos games


Na década de 1990, escrevi roteiros para uma série de HQs oficiais sobre os personagens da franquia Street Fighter para a Editora Escala, que licenciava a marca no Brasil. A realidade de mercado era outra, e quando o contrato de publicação da revista não foi renovado por baixa vendagem, o título vendia mais de 10 mil exemplares por mês, tendo tido picos de 30 mil. Foi um grande aprendizado para mim, pois tinha que escrever regularmente, trabalhando sem referências. 


A qualidade dos roteiros foi muito irregular, sendo que já conheci gente que gostava e outros que se referem à mim como um retardado depois do que leram, pra dizer o mínimo. A verdade é que foi uma experiência ótima, visto que na época em que trabalhei nas HQs sobre heróis de tokusatsu na Ed. Abril e EBAL, não havia continuidade, somente histórias soltas.

Com SF, foram minisséries, arcos de duas, três histórias, aventuras fechadas, HQs curtas... 
Faria quase tudo muito diferente hoje em dia, mas não me arrependo do que saiu, pois aprendi muito (incluindo o que não fazer) e ganhei um valor que, se não era ótimo, reforçava meu orçamento mensal. 


Dessa época tem uma HQ específica que me deixou bem contente quando a escrevi. Tendo pouco mais que breves descrições de personagem, criei um enredo dramático cujo início era uma citação e homenagem a um animê clássico chamado O Judoka (Tatsunoko Pro, 1969). Nele, um jovem lutador percorria o mundo atrás de um misterioso caolho que havia assassinado seu pai. Mesmo ligeiro, o desenvolvimento da trama revela uma tentativa de dar alguma profundidade aos personagens e questionar um elemento comum à tantas séries japonesas, o de duelos mortais motivados pela necessidade de se aperfeiçoar ou provar superioridade técnica. 


Por conta de prazos apertados e excesso de trabalho, o desenhista regular Arthur Garcia precisou passar a maior parte da edição para outra veterana, a Neide Harue, de estilo bem diferente. Ainda assim, há certa unidade narrativa, pois eu passava todos os roteiros esboçados, com diagramação e planejamento de cena. Gostei da abordagem ingênua e é por isso que resolvi resgatar esse antigo trabalho e disponibilizar aqui. 


sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

BOLETIM SUSHI POP - 16


Os Cavaleiros do Zodíaco, no
traço de Shingo Araki

FALECE SHINGO ARAKI, DE CAVALEIROS DO ZODÍACO

Em 30 de novembro, faleceu aos 72 anos o character designer Shingo Araki, conhecido por seu trabalho em Cavaleiros do Zodíaco, Angel – A Menina das Flores e muitos outros animês. Encarregado de desenhar as poses básicas dos personagens e definir seus traços antes de passar para os animadores, deu plasticidade e expressão às criações do traço duro de Masami Kurumada, o criador dos Cavaleiros no mangá. 



As crianças que cresceram amando os Cavaleiros e copiando as poses do animê que saíam na revista Herói estavam adorando o traço de Araki, já que o mangá original demorou anos a sair aqui.

O blog Maximum Cosmo fez um bom resumo sobre sua importância na indústria do animê. Confira aqui

Abertura de um mangá de
O Regresso de Ultraman,
por Mamoru Uchiyama

A ESTRELA DE ULTRA DE LUTO POR MAMORU UCHIYAMA

Na manhã do dia primeiro de dezembro, faleceu o mangaká Mamoru Uchiyama, aos 62 anos. Ele ficou famoso por numerosas histórias que produziu com os Ultras, chegando até Ultraman Moebius. Parte do material produzido na década de 1970 foi compilado e lançado nos EUA pela Viz Comics com o título Battle of The Ultra Brothers. Tendo trabalhado primeiro no estúdio de animação Tatsunoko Pro, também adaptou a série Jumborg Ace e criou mangás autorais, como Little Kyojin-kun e Ghost.


De traço setentista e narrativa simples, colocou muita energia e dinâmica em suas histórias, dando inclusive interpretações próprias a vários episódios que adaptou para mangá. Em 2009, foi homenageado pela Tsuburaya Pro ao aparecer como figurante no filme Dai Kaiju Battle – Ultra Ginga Densetsu The Movie, como um habitante do Planeta Ultra antes da radiação os transformar em seres colossais. Praticante de golfe, estava produzindo a série Dead ni Pin O! na revista Golf Comic (Ed. Akita Shoten).
Fonte: ANN

Triste coincidência - Mamoru Uchiyama morre no ano em que a franquia Ultra, que o projetou, completa 45 anos com muitas comemorações. E Shingo Araki, que ficou mundialmente famoso graças a seu trabalho com os Cavaleiros do Zodíaco, deixa nosso mundo no ano em que a série completa 25 anos. Que descansem em paz esses dois artistas que deram importantes contribuições para a cultura pop japonesa. 


KOOHAKU UTAGASEN 

Angela Aki, um dos maiores
talentos do atual cenário J-Pop

A emissora estatal japonesa NHK anunciou os artistas que irão participar da 62ª edição de seu tradicional festival de fim de ano, o Koohaku Utagasen, o torneio de canções dividido em equipes vermelha (mulheres) e branca (homens). Nos tempos áureos do programa Imagens do Japão (que passou pela TV Record e Gazeta nos anos 1970 e 80), o Koohaku era transmitido ao vivo para o Brasil e em canal aberto.


Hoje em dia, somente via pacotes de assinatura de TV a cabo ou cópias não-oficiais que acabam circulando em eventos da colônia japonesa. Superproduzido e glamuroso, o festival celebra os astros que mais venderam CDs durante o ano, lembrando que o Japão é o segundo maior mercado fonográfico do mundo. Também é um país onde a pirataria tem pouca força e os fãs fazem questão de comprar e colecionar os produtos originais de seus artistas, tendo poder aquisitivo para tal. Todos os estilos e gêneros musicais se misturam, numa grande confraternização. Neste ano, Angela Aki, Arashi, SMAP, Tsuyoshi Nagabuchi, AKB48, Seiko Matsuda, L´Arc~en~ciel (que acabou de passar pelo Brasil) e outros. Há nomes consagrados e iniciantes para todos os gostos, incluindo duas bandas coreanas, a SNSD e KARA.

AKB0048 - Animê e mangás das idols
que são febre no Japão
AKB48 EM MANGÁ E ANIMÊ

O quase onipresente grupo AKB48 terá uma série em animê chamada AKB0048. Além disso, as garotas serão tema de 4 séries de mangá, nas revistas Nakayoshi, Bessatsu Friend, Magazine Special e Bessatsu Shonen Magazine. A primeira a sair será a da Nakayoshi, em 28 de dezembro. As demais sairão em janeiro e fevereiro. Os mangás terão como base os conceitos do animê, e chama a atenção o fato de que elas estarão tanto em revistas tanto para garotas quanto para rapazes. 


Em 13 de dezembro, acontecerá em Tokyo a audição para escolher as 9 cantoras que irão ser transformadas em personagens. O processo irá selecionar integrantes não só do AKB48, mas das bandas SKE48, NMB48 e HKT48. As 30 finalistas foram extraídas de uma lista de cerca de 200 garotas, aproximadamente. A febre dessas bandas gigantescas e pré-fabricadas, repletas de idols substituíveis tem ganho proporções enormes e está se espalhando em cada nicho possível da cultura pop. 
Site oficial do animê: http://akb0048.jp 

A união dos universos
Super Sentai e Metal Hero
GOKAIGER VS GAVAN

Cresce a expectativa dos fãs para a estreia, em 21 de janeiro, do filme que vai confrontar o Esquadrão Pirata Gokaiger, sucesso atual da Toei Company, com o veterano Policial do Espaço Gavan, cuja série completa 30 anos em 2012. Na trama, Gavan irá primeiro enfrentar os piratas e depois eles irão se aliar contra o Império Zangyak e o terrível Gavan Bootleg


Aos 56 anos, o ator Kenji Ohba volta ao papel que o consagrou. E não apenas isso, ainda interpretará  Battle KenyaDenzi Blue, heróis de séries Super Sentai onde atuou em 1979 e 80, respectivamente. Grande astro de séries tokusatsu e filmes de ação nos anos 1980, terá pela frente o desafio de mostrar que ainda convence distribuindo pancadas em nome da justiça. Aguarde artigos especiais sobre o filme aqui no Sushi POP.
Site oficial do filme: http://gokai-gavan.jp


quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Como os japoneses veem o Natal

Um típico Xmas Cake japonês, símbolo
do "romantismo natalino". Não por
acaso, sempre tem morango,
uma fruta dita afrodisíaca.
O povo japonês tem grande fascínio pela cultura ocidental e seus modismos. De maioria xintoísta e budista, a nação tem no catolicismo sua terceira grande religião, ainda que em posição distante das tradicionais.
O Natal, festa maior do cristianismo, também foi incorporado à vida dos japoneses com muita decoração relacionada por toda parte, ainda que a data não seja feriado no país. Lá, muito mais do que no ocidente, o Natal é uma celebração meramente comercial, sendo a noite da véspera uma data muito aguardada especialmente pelas garotas (e jovens de um modo geral), por motivos nada religiosos.