sexta-feira, 30 de setembro de 2011

RAP DEZ, DE MARCIO BARALDI

O cartunista e quadrinhista Marcio Baraldi lançou mais uma coletânea de seus trabalhos. Agora é a vez de Rap Dez, que reúne material publicado na revista Viração, que tem em sua equipe jovens colegiais e universitários e que conta com apoio do  Ministério da Cultura, da UnicefUnesco.

Rap Dez, provavelmente o primeiro personagem de HQ rapper, é a voz do autor para falar com a juventude sobre muitos temas ligados à educação, cidadania e conscientização. Temas variados aparecem, sempre com uma abordagem direta, bem humorada e sincera, a marca do autor. Mesmo quando o tema exige um olhar mais detalhado, caso do aborto, tratado de forma superficial (até por quê não dá pra debater assunto tão complexo em uma HQ de uma página). Ainda assim, o recado é dado e a intenção - evitar uma gravidez indesejada que pode terminar em óbito numa clínica clandestina - cumprida na medida em que a leitura pode despertar os jovens a uma reflexão e a buscar mais informação. É assim com o tema das drogas, da liberdade religiosa, da futilidade na mídia e tudo o mais que mereça reflexão. E o personagem se expressa com rimas o tempo todo. Afinal, como o próprio álbum conta, RAP significa Rythm and Poetry - Ritmo e poesia. Lendo, dá até pra imaginar uma batida ao fundo enquanto Rap Dez passa seus recados. 
E fica aqui uma sugestão para o Baraldi. É óbvio que a opção de formato visa uma unidade para suas coletâneas. Porém, como são personagens e temáticas diferentes, talvez seja interessante apostar em outros formatos e tamanhos, para criar mais diversidade gráfica, o que pode valorizar o trabalho. 

O formato segue o padrão das compilações de Baraldi, com 52 páginas coloridas e tamanho 21 x 28cm. O preço é de R$ 10,00 e o álbum pode ser adquirido no site da Comix Book Shop clicando aqui.

Sites oficiais:
www.marciobaraldi.com.br 
www.viracao.org



Falando sobre música
Música é um dos meus assuntos favoritos e meu gosto musical é razoavelmente eclético, com mais inclinação ao pop-rock e classic rock. Ouço também jazz, música erudita, j-pop mais clássico, anime songs, um pouco de MPB. Sou grande entusiasta do rock nacional dos anos 1980, adoro Beatles e por aí vai. Passo muito longe de gêneros como sertanejo, axé, pagode, funk carioca e outras coisas que a mídia valoriza. Não é preconceito, é gosto mesmo. 


No campo da HQs, meu olhar é diferente, profissional. Foi assim que fiz roteiro para um gibi do Negritude Jr., muitos anos atrás. Rap também é algo do qual passo muito longe, apesar de respeitar os músicos que se engajam em causas sociais. Mas HQ de humor é algo que eu sempre vejo e sempre prestei atenção no trabalho do colega Baraldi. Foi o que me levou a olhar um álbum com "rap" no título. E recomendo.

5 comentários:

Marcio disse...

Valeu, man!!!Muito bacana.Muito obrigado.Sucesso e saude pra nois.
Abracao
Marcio

Anônimo disse...

Li o Roko Loko do Baraldi e achei bem legal, naum conhecia. Eh legal que ele ensine coisas uteis com o desenho dele. Parabens ao Marcio Baraldi.

M. Costa

Laura disse...

Comprei o livro na Comix.Gostei muito.Como sempre o Baraldi lanca coisa boa.

Cristiane disse...

Comprei o livro ontem.Não conhecia o personagem e gostei bastante.Achei diferente e muito inteligente.Dá pra usar em sala de aula com os alunos. Meus parabéns.

Alexandre Nagado disse...

Que bom que você conhece e usa o potencial dos quadrinhos no ensino. Há muitos outros títulos ótimos para serem debatidos em sala de aula.

Abraço!