segunda-feira, 29 de novembro de 2010

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM HERÓI ULTRA

Nova campanha dá a chance de crianças e seus
pais serem os astros de um filme personalizado
Recentemente, foi lançado no Japão um projeto que pode revolucionar o mercado de merchandising, se for bem sucedido. Já pensou em ter um DVD personalizado com um filme profissional e oficial onde você se transforma em um poderoso super-herói?

É o que promete a Bandai Studio, com a campanha Ultraman Zero – The New Hero Legend. A ideia é que a criança apareça em um filme original, criado especialmente para o projeto, se transformando em Ultraman Zero e seu pai, em Ultraseven. Lembrando que Seven é o pai de Ultraman Zero, conforme mostrado nas mais recentes produções da Tsuburaya Pro.

As filmagens são feitas em tela verde e depois é feita a fusão de imagens, como num filme profissional. Dois atores da série Dai Kaiju Battle ("Batalha dos Monstros Gigantes", pertencente à franquia Ultra) aparecem “contracenando” com os clientes, em cenas editadas em estúdio. 


A aventura tem 13 minutos de duração e foi planejada para receber a edição de imagens. Com uniformes emprestados pelo estúdio, os felizes astros são filmados com fundo de tela verde para que as imagens sejam mixadas, da mesma forma que os filmes são produzidos. 


A opção mais em conta é usar apenas a criança no filme, por 16.800 ienes (cerca de 345 reais). Outra opção mais cara inclui cena com o pai se transformando em Ultraseven e até a mãe fazendo uma participação, por 24.150 ienes (cerca de 497 reais). Também é possível personalizar as capas, pagando um pouco a mais. Apesar da ideia ser mostrar a família, outros coadjuvantes podem aparecer (entre adultos e crianças), dentro de diferentes opções que o estúdio oferece.

As possibilidades para um produto assim são ilimitadas e, se a customização de filmes pegar, podemos esperar por muitos outros projetos similares. Inclusive, pode-se esperar que alguns vídeos personalizados possam aparecer eventualmente no YouTube ou algum outro. 

Clique aqui para ver o site da campanha 
O site está todo em japonês, mas quem não entende nada pode conferir o vídeo promocional e ver várias fotos mostrando um pouco do processo de customização da aventura. Sem dúvida, deve ter muito marmanjo sem filhos querendo pagar o dobro pra participar de uma brincadeira dessas. Deve ser muito legal. :-)  

3 comentários:

Anderson disse...

Ah meu Deus!!! Meu sonho de consumo!... pena que não é com o Ultraman original (sou fã dele de carteirinha... ^_^). Fica o gostinho na boca porque até a moda chegar aqui... vixi... haja cadeira para ficar sentado.

Apropósito Nagado-san, queria deixar o link para o poster de um workshop que irá ser realizado em dezembro que utiliza a arte que tive o prazer de adquirir contigo. Espero que goste. ;)
http://www.grupomegacorp.com.br/eve_2010_dez.html

Alexandre Nagado disse...

Nossa, eu lembro desse desenho!!

Desde já, parabéns ao Grupo MegaCorp! Sucesso pra vocês!

Michel disse...

Cara, muito interessante essa campanha, chamada Narikiri Movie. O que a tecnologia não faz, né? Com os recursos atuais de edição de imagem, isso é possível. Li primeiro a nota no seu blo, e depois foi divulgado na revista Hyper Hobby (lançada dia 1). O legal, é que o preço nem chega a ser tão caro. Já vi muitos vídeos no You Tube, de fãs fazendo mixagens, mas pelo menos, este, a pessoa pode ter orgulho de ser algo original. Que pena que eu não tenho um moleque pra levar arrastar até o estúdio, só pra fazer eu virar o Ultraseven...rsrsrs! Bom, mas se pensarmos bem, não é de hoje que a Tsuburaya vem mantendo essa proximidade/interatividade com o público. No filme do ano passado, Ultra Ginga Densetsu, teve aquela campanha, do qual o seu sobrinho participou, em que as fotos da molecada era postada no site oficial, e os premiados, apareceriam no encerramento do filme. No filme de 2008, Dai Kessen! Chô Ultra 8 Kyôdai, teve aquela promoção junto com o extinto Ultra Kyôdai Club (do qual eu era cadastrado), dos fãs participarem como figurantes no filme, e terem o nome creditado no encerramento. Com relação aos vídeos, talvez possa existir alguma “cláusula” de não poder colocar no You Tube, ou qualquer outro site de vídeo em formato streaming. Vamos esperar!