segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

REINICIANDO ATIVIDADES


Primeiro, um Feliz 2010 pra todos nós.

Depois que encerrei minhas postagens de 2009 no blog e no Twitter, achei que iria apenas curtir a família, mas acabou aparecendo um serviço de última hora, que teve que ser administrado em meio às festas. Bem, faz parte da rotina (ou falta dela) de um freelancer.


Também estou para começar os trabalhos com um novo cliente, o que deve monopolizar minhas atenções num primeiro momento, até que o trabalho comece a fluir.

ANO NOVO... DÉCADA NOVA?
Uma dúvida que acomete muita gente é se o último ano da primeira década do século XXI foi 2009 ou se é agora, em 2010. Os que defendem que a primeira década só termina em 2010 têm o argumento de que a contagem vai de 1 a 10, e não de 0 a 9. Eu tenho uma posição. Quando nos referimos aos "anos 80", estamos falando sobre os anos que vão de 1980 a 1989. É meio estranho dizer que 1980 não faz parte da década de 80 (e sim da de 1970), por isso eu considero a contagem estadunidense para os anos, que pra mim faz mais sentido. Aliás, já faz um tempo que, ao me referir a uma década, uso o ano completo. Não escrevo mais "anos 80", e sim "anos 1980". Isso porque, vai que o texto acabe sendo lido por alguém daqui a 100 anos, não quero que reste dúvida sobre qual década está sendo comentada.

RESOLUÇÕES DE ANO NOVO (E DÉCADA TAMBÉM!)

Na última década, além de trabalhos de HQ institucional, caricaturas em eventos e ilustrações editoriais e para publicidade, publiquei pouca coisa que gosto na área de HQ. Além da minisserie Blue Fighter - Fase II (em 2000, na extinta Mangá X - Ed. Escala) e de uma HQ curta no Mangá Tropical (em 2003, pela Via Lettera), não fiz quase nada na última década com meu traço mais pessoal. Pretendo mudar isso um pouco, dando mais atenção ao meu lado quadrinhista mais autoral. Não sou mais um garoto. Não tenho todo o tempo do mundo. Meu objetivo sempre foi contar histórias e me afastei muito desse caminho por questões de sobrevivência profissional. Pretendo equilibrar um pouco melhor meu lado autor com o lado "prestador de serviços", que é o que paga minhas contas. Se isso vai ficar só na promessa ou se conseguirei concretizar alguma coisa, o tempo vai dizer. Mas vou me empenhar. 

E lá vamos nós!

Nenhum comentário: