RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog ainda está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, Katokutai, Pinóquio de Osamu Tezuka, Danger 3, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

CHAGE & ASKA - 30 ANOS DOS MESTRES DO J-POP

A dupla de maior sucesso da história da música pop japonesa completou 30 anos de carreira em 2009. Chage e Aska se conheceram na faculdade e venceram um concurso de novos talentos por dois anos seguidos. Estrearam oficialmente em 1979 e de lá para cá atraíram milhões de fãs com suas melodias fortes e vozes marcantes. Suas vozes, aliás, formam uma bela harmonia e esse é um de seus trunfos musicais. Aska compôs e fez a voz principal da maioria das músicas da dupla, mas na combinação com Chage surge uma sonoridade única. 

 Eles transitam da música folk para o hard rock com extrema desenvoltura, mas são mais conhecidos por suas músicas românticas. 

Em 1991 e 93, lançaram singles (Say yes e Yah Yah Yah, respectivamente), que venderam mais de 3 milhões de cópias cada, deixando eles entre os maiores sucessos comerciais da década. É deles o tema de encerramento do filme Street Fighter - A Última Batalha (1994), a bela Something There (a música, aliás, é bem melhor que o filme...).

Em 1995, mergulharam no mundo dos animês, fazendo a supervisão musical de Street Fighter II-V, que também teve os temas originais de abertura e encerramento compostos por Aska. No mesmo ano, tiveram o clipe da música On Your Mark escrito e dirigido pelo renomado diretor de animês Hayao Miyazaki. Em 1996, foram regravados por gente como Alejandro Sanz, Michael Hutchence, Chaka Khan e outros. Ainda em 96, foram os primeiros asiáticos a gravar um MTV Unplugged (Acústico MTV), e o fizeram em grande estilo, em Londres. Em 2002, foram escolhidos embaixadores culturais da Copa do Mundo do Japão e Coréia, tendo sido indicados pelos coreanos.

Ambos possuem carreiras solo e Chage manteve uma banda paralela, o Multimax, entre 1989 e 1999. Atualmente, ambos têm se dedicado mais a projetos individuais, o que sempre fizeram de tempos em tempos.

No Brasil, a rapaziada que curte J-Music hoje em dia (o que tem se tornado uma grande moda) não faz ideia de quem sejam os caras, conhecendo apenas anime songs, j-rock e cantores pop atuais. No Japão, o tempo de glória deles parece ter passado, pois não emplacam nenhum grande sucesso há muitos anos. O público que vai a seus shows é praticamente o mesmo que comprava seus álbuns há 10, 15 anos atrás. Por isso, eles continuam lotando estádios mesmo sem lançar nenhuma canção de sucesso há anos. A exemplo de lendas do rock como Paul McCartney ou Rolling Stones, construíram uma carreira repleta de clássicos que se alternam em suas turnês milionárias, independente de lançarem ou não material inédito com frequência ou de estarem sempre na mídia.


O aniversário de 30 anos de carreira da dupla passou meio batido no Japão, diferente do de 25 anos, que motivou concertos grandiosos. Na prática, eles estão separados, mas a marca conjunta é tão forte que eles mantêm ainda o site da dupla. Como já fizeram projetos em separado muitas vezes, não será nenhuma supresa se ainda gravarem algo juntos. Mas não é a presença na mídia que atesta sua qualidade e eles nunca seguiram moda, sempre se preocuparam mais com a música do que com o figurino e vêm encantando seus fãs há três décadas. Isso não é pouca coisa.


Love song - Unplugged live version (Inglaterra, 1996)


Reason - ao vivo (Japão, 2007)


On Your Mark - versão original de estúdio (1994)

Site oficial: www.chage-aska.net

6 comentários:

andrea disse...

Nossa, já 30 anos ? Eu curtia Chage&Aska nos anos 90, depois dissomeio que parei de ouvir jpop. Não sabia que eles continuavam tocando. Natsukashi :)

João Aranha disse...

Chage&Aska, pra mim, se igualam a poucos na música mundial, quiçá na música asiática. Simplesmente demais.

Parabéns pela matéria, Nagado. Ótima como sempre.

Abraços.

Alexandre Nagado disse...

Sim, eles continuam criando grandes músicas e cantando como nunca. Mas o período de ouro deles, em termos de popularidade, foi mesmo a primeira metade da década de 90.

Mas contrariando a maioria dos nomes do pop japonês, o auge deles não foi na estréia, e sim quando eles já tinham mais de 10 anos de estrada. A maioria dos grupos japoneses não chega a uma década de existência...

Abraços!

Izidório disse...

Chage & Aska são e continuarão sendo referência dentro do vasto mundo da cena pop japonesa. Não apenas como uma dupla que emplacou dezenas de boas músicas, mas também como compositores. A dupla (principalmente Aska) já compôs para: Akashiya Sanma (famoso humorista japonês que de vez em quando canta), Sakai Noriko (cantora pop que envolveu-se no maior escândalo de 2009), a boy-band Hikaru Genji e as cantoras Oginome Yoko, Nishida Hikaru, Hayami Yuu, Yakushimaru Hiroko, entre outros.

byo disse...

Cara, os caras são provavelmente os artistas mais talentosos que o jpop um dia conheceu. Venderam mais que água mineral. Pena que a molecada de hoje não vai conhecer isso. Eles certamente não são banda de uma música só. Posso citar, sem medo, álbuns como Mix Blood, Red Hill, Guys, Codename Brother Sun, Codename Sister Moon, Rhapsody, No Doubt, Tree, Not All e muitos outros álbuns indispensáveis. Abraço.

Alexandre Nagado disse...

Sim. Enquanto a maioria dos grandes astros do J-pop tem carreira de no máximo 10 anos, eles conheceram o auge com 12 anos de carreira, época do single "Say yes". A criatividade era tanta que mantiveram durante anos as carreiras paralelas.

Infelizmente, hoje a garotada pensa que J-pop é sinônimo de menininhas de voz aguda fazendo coreografias engraçadinhas pra marmanjo ficar babando.

E dos álbuns que citou, eu tenho quase todos. Meus favoritos talvez sejam o Sister Moon e o Guys.