RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

sábado, 28 de novembro de 2009

CRÍTICAS TELEVISIVAS


Ontem, cometi um erro vendo TV. Assisti ao infame TOP TOP da MTV, com mais uma lista de bizarrices do mundo pop apresentadas por Marina Person e Leo Madeira. Eu tinha desistido de assistir depois que eles anunciaram uma vez uma banda japonesa muito estranha pra tirar sarro. Mas não disseram o nome e a tal banda era chinesa. Dava pra perceber, porque foneticamente são línguas muito diferentes. Por alto, vale lembrar que o japonês não usa "L" e o chinês usa bastante e é bem anasalado. Mas, oras, pra eles olho puxado é tudo igual...

Bom, voltando ao programa que vi ontem em questão: A lista mostrada era de figuras emblemáticas dos anos 80. Confesso que lista em si era divertida, com Cindy Lauper, Frankie Goes To Hollywood, Duran Duran e outros, mas chato foi ver o Metrô com um tratamento de muita má vontade. A carreira não se limitou só a "Beat Acelerado" (teve "Tudo pode mudar", "Ti Ti Ti", "Johnny Love"...) e a má vontade em pesquisar sobre a banda era evidente. Na hora de citar outro ícone dos anos 80, o Leo Jaime, a apresentadora disse que o Leo não era só cantor e compositor, era também ator, escritor, colunista, etc, etc... A cara de deboche dela mostrou o que ela devia estar pensando ("Grande coisa, eu sou melhor que ele.").

E o gran finale foi eleger o Band Aid (o projeto de música beneficente inglesa, não o curativo) o símbolo máximo do que a década de 80 produziu de mais ridículo. Ok, eles destacaram que a escolha foi porque o evento ocasionou a maior reunião de cabelos e roupas esquisitas daquela época (e foi mesmo). Mas também disseram que a música (criada para angariar fundos para os famintos da África e inspirou o We Are The World) despertou os sentimentos mais bregas e piegas do mundo. Olha, ainda bem que meu senso de humor não me permite rir de iniciativas que buscam ajudar crianças que morrem de fome. Ah, também não citaram que a música em si era a "Do they know it´s Christmas?".  

Enfim, a culpa foi minha por ter dado outra chance para aquele programa, que tem uma premissa legal, mas que é executado de modo irritante. Obviamente, os apresentadores estão interpretando personagens quando estão no TOP TOP. Mas são personagens insuportavelmente idiotas.


*****  

Em outra ocasião, citaram o Roupa Nova como o maior "cachorro morto" da música brasileira porque lá, até o baterista canta. Bem, tomando esse argumento tosco, o que dizer do Genesis com Phil Collins e dos Monkees com Mickey Dolenz, só pra citar dois bateristas com vozes fantásticas? Ah, e o batera Ringo Starr cantou alguns dos maiores clássicos dos Beatles, como "Yellow Submarine" e "With a little help from my friends". Genesis, Monkees e Beatles também foram bandas "cachorro morto" por deixarem até o baterista cantar? Em boca fechada não entra mosca, mas a dupla de apresentadores não deve achar que precisam pesquisar ou pensar antes de falar, afinal estão na TV, são descolados...  

*****
Assisti também o Furo MTV, com notícias gerais comentadas com ironia e cinismo. Divertido, inteligente e politicamente incorreto. Dá pra fazer isso sem ser um mala que se acha o máximo.

*****
Zapeando mais um pouco, vi uma apresentação de Supla e seu mano João Suplicy, o Band of Brothers, no Programa Novo, da TV Cultura. Som bacana, divertido e com uma pegada interessante, explorando só violão e bateria. Vou dar uma conferida. Aliás, eu gostava muito da banda Tokyo, que marcou a estréia do Supla lá nos anos 80. Tanto que escrevi sobre eles no Omelete. Leia aqui.

7 comentários:

Arthemis disse...

Nossa,Nagado vc disse tudo! Eu também acho a idéia do TopTop algo divertido,mas muitas vezes os apresentadores derrapam feio e falam muita besteira...por exemplo,parece que virou modinha toda vez que se fala em anos 80fazê-lo com uma dose de desprezo,como se tudo naquela década fosse ridículo e despresível. Sim,foram anos de exagero,mas também de liberdade e energia criativa;talvez a década mais divertida do século XX!



O jornalismo do furo Mtv também,nem sempre consegue ser engraçado, apelando às vezes para comentários de um tom demasiado ácido e de mau gosto. Em minha opinião,a Mtv é um ótimo canal com seu estilo jovem e alternativo, mas que ultimamente tem deixado a desejar quando tenta a todo custo dar um tom engraçado a programas que poderiam ser um pouco mais informativos do que cômicos.

Takeshi disse...

Aqui na minha cidade não há sinal de MTV, nem Rede TV! Acho que é sorte, quanto mais tv, mais porcaria. Claro que não podemos dizer que tudo não presta na televisão, mas elas estão ficando cada vez mais insuportáveis.

Eles também criticam os políticos, certo, mas não são menos incopetentes, também cometem gigantescos enganos e nunca vi ninguém pedir desculpas.

Alexandre Nagado disse...

Arthemis, concordo com sua opinião. Foi justamente o excesso de liberdade dos anos 80 que permitiu o enorme desenvolvimento musical da época. A energia criativa atirou pra todo lado, excessos visuais de lado, ficaram sucessos que estão aí até hoje, como Capital Inicial, Lobão, Paralamas, Kid Abelha... Sou um grande entusiasta dos anos 80 e acho que o Metrô só entrou na lista porque queriam tirar sarro deles por birra pessoal. A Blitz foi muito mais emblemática, com roupas muito mais excêntricas e muito mais penetração na mídia. Enfim...

O Furo MTV eu já vi cometer algumas atrocidades contra o bom senso, mas ainda se salva. O Bento é engraçado e mantém uma certa coerência. Mas o resto...

Abraços!

Alexandre Nagado disse...

Takeshi, eu preferia a MTV quando só passava clipes.

Mas justiça seja feita, o programa de debates do Lobão é uma das melhores coisas que já vi por lá. Ele conduz bem o programa, equilibrando opiniões divergentes e com convidados que têm algo a dizer.

Pena que ele seja exceção dentro da MTV. (Na verdade, nem sei ainda está lá...)

Fala desconexa disse...

Eu amo Roupa Nova... *_*
E não suporto quem sai por aí tentando fazer humor cult e não sabe o q diz.... fala sério...

Arthemis disse...

Também adoro os debates do Lobão! Todo mundo elogia a inteligência do Jô Soares,mas em minha opinião, o Lobão é genial!

Alexandre Nagado disse...

O Jô só deixa o entrevistado falar à vontade se for amigo dele. Se não for, se ele não achar o cara um gênio ou se o entrevistado pagou pra estar lá, aí o apresentador quer aparecer mais que tudo. Já o Lobão deixa todo mundo falar, seja um cientista, um estudante, um padre, um skinhead... Ele não precisa usar o entrevistado de escada pra mostrar que tem cultura.