sexta-feira, 31 de julho de 2009

RELATO SOBRE O SANA 9 (PARTE 1)

Começarei aqui um pequeno relato sobre minha participação no evento SANA - Super Amostra Nacional de Animes, que rolou em Fortaleza (CE), de 17 a 19 de julho. Fui indicado a participar pela minha colega Clarice Barroso, do grupo de Jovens Líderes que participou da viagem de intercâmbio no Japão, no ano passado. A participação foi acertada com o Consulado Geral do Japão de Recife, que cuidou dos preparativos de minha viagem. O relato dos três dias será bem resumido, bastante pessoal e irá se restringir à minha participação e o que vivenciei por lá.

CHEGANDO EM FORTALEZA

No dia 16 de julho, às 16h10, embarquei num voo da Gol que ia direto para Fortaleza, saindo de Guarulhos. O lanche que eles servem no avião ainda é aquela amostra grátis de amendoim com suco ou refrigerante. Mas pelo menos, agora eles oferecem a opção de lanches pagos. (Devia ser de graça, mas enfim...)

Chegando em Fortaleza, senti a diferença de clima, com um calor bem agradável. A organizadora Aline Hollanda e a convidada Erica Awano foram me pegar no aeroporto. De lá, fomos direto a um restaurante encontrar alguns organizadores e a cantora Kanako Ito, seu empresário Shingo Minamino e o repórter Toru Fujimoto, que também vieram acompanhar o SANA. Feitas as apresentações, pedimos a janta. Na hora de pedir as bebidas, o pessoal da organização começou a pedir "biiru", que é como os japoneses falam "cerveja" (do inglês "beer"). Ao que a Kanako perguntou ao empresário se aqui no Brasil também se falava cerveja igual ao Japão. Em meu japonês meio básico, expliquei como dizemos por aqui, o que soou inicialmente como "cerubeedja". E rapidamente desenhei numa folha a caricatura de todos na mesa. Ainda bem que eu tinha bebido pouco...

Depois, foram levando os convidados aos hotéis. Acabei ficando num hotel diferente, o luxuoso Costa do Mar, um 4 estrelas realmente belíssimo. A programação do dia seguinte seria intensa, começando logo de manhã com uma entrevista num canal de TV local.

SANA 9 - PRIMEIRO DIA

Logo de manhã, a Aline me pegou no hotel e fomos encontrar a Erica e a Kanako. A Petra Leão havia chegado de madrugada e estava dormindo um pouco no hotel. Nossa primeira parada foi no canal de TV local O Povo, para uma entrevista. Nomes japoneses não são fáceis para quem não está acostumado e a apresentadora mandou assim: "Estamos aqui com Erica Avano, Alexandre Nagako e Kanako Ito." Felizmente ela percebeu e regravou depois, mas a gente deve ter feito umas caras engraçadas quando fomos apresentados. Eu queria rir, mas fiz a habitual cara séria. A entrevista foi rápida e terminou com a Kanako Ito cantando acapella um trecho de uma de suas músicas. Sua potência vocal impressionou a todos. Ela realmente é uma cantora de anime songs à moda antiga, apesar de jovem.

De lá, fomos almoçar e seguimos para o evento, que estava lotando o Centro de Convenções de Fortaleza. Stands de produtos, workshops, mostras de animê e tokusatsu, cosplayers por todo lado. O leque de atrações era variado e o público estava bastante animado. Às 14h00, começou uma mesa-redonda no auditório, com a Erica, Petra e eu. O começo foi meio tumultuado, pois muitos lá estavam só esperando o desfile de cosplay que aconteceria depois e faziam algazarra. A Erica pegou o microfone e colocou ordem no auditório depois que um cara gritou que estava com pressa. "Se está com pressa, a porta está ali!" A galera aplaudiu e, depois que os baderneiros saíram, mais de uma centena de pessoas ficou lá e o papo rolou bem descontraído.

Falamos sobre nossas carreiras e demos dicas sobre postura profissional, dificuldades que temos que encarar e como ser um profissional de criação de verdade, do tipo que trabalha sem se importar com inspiração e tendo que cumprir prazos rigorosos. Falamos sobre humildade e determinação, atitudes essenciais para se progredir na carreira artística (e na vida em geral).

De tarde, encontramos os cantores japoneses Hironobu Kageyama, Masaki Endo e Hiroshi Kitadani, do JAM Project Com eles, meu velho amigo Ricardo Cruz (o único brasileiro do JAM) e também outro velho colega, o jornalista Renato Siqueira (também de SP), que estava como organizador do show. É desnecessário dizer como é legal ver esse povo cantar ao vivo. O acompanhamento, nos primeiros dois dias, era de karaokê, mas as poderosas vozes empolgaram o público. Kageyama abriu o show com Cha-la Head Cha-la, seu grande hit de Dragon Ball Z. Um a um, os astros fizeram suas performances, com o Ricardo apresentando os colegas. Ao final, Soldier Dream (de Cavaleiros do Zodíaco) contou com a participação de todos e emocionou a platéia.

No final, fomos jantar todos juntos. Fomos a um restaurante na beira da praia, com um belo cardápio de carnes e frutos do mar. Também fomos apresentados a uma importante jovem senhora que se encantou com os cantores japoneses (pra dizer o mínimo e ser educado...). A nós, se juntaram os dubladores Ricardo Juarez (o Johnny Bravo) e José Leonardo (o Bob Sauro), que haviam chegado do Rio de Janeiro. O Ricardo eu havia conhecido num evento do Cartoon Network anos atrás. E o José Leonardo, logo de cara, demonstrou ser muito legal e também conversamos bastante.

Esgotado, fui para um outro hotel que haviam reservado para mim, o Holiday Inn, o mesmo em que estava o cônsul do Japão, o sr. Akira Suzuki, que foi ao SANA para palestrar também. Já era tarde e acabei perdendo a entrevista gravada cedo, que foi ao ar às 23h00. Dormi feito pedra. No dia seguinte de manhã, estava agendada uma visita à praia. Que vida dura!

9 comentários:

Aline disse...

Vida dura essa de ter que ir a praia, ficar em bons hoteis, e conehcer gente nova...

rs

Alexandre Nagado disse...

Eu ia ficar mal acostumado e não ia querer morar mais na poluída - e friiiia - São Paulo. Saudades de Fortaleza...

Ah, o relato sobre nossa visita à praia será bem divertido. Aguardem!

Felipe disse...

Na boa, pelos relatos o Sana parece que dá de 10 a 0 no AF.

Aliás, até o nome é mais legal: "Super Amostra Nacional de Animes", bem pomposo, estiloso, demais, rsrs!

Espero que voltem a acontecer eventos bons aqui em SP.

Elano disse...

Ficou bem legal, esperando a próxima parte!

Michel disse...

Nossa, que grande aventura, meu amigo Nagado. Nessas horas eu sinto uma inveja de estar no seu lugar...HeHeHe! Esse SANA deve ser bem interessante mesmo, realmente as coisas evoluíram bastante no Brasil, em matéria de eventos. Eu já estive uma única vez em Fortaleza, acho que em 1986, visitando meus padrinhos. É um local muito bonito. Mas “Nagako”, essa foi de lascar... Só acertou a da Kanako Ito! Legal em saber que você está utilizando seu “japonês básico” pra conversar com os artistas estrangeiros. Pega melhor do que tentar falar em inglês com eles...HeHeHe! Sei lá, eles devem gostar quando encontram brasileiros tentando falar japonês, sempre citam isso em entrevistas.

Até mais!

Alexandre Nagado disse...

Então, no meu caso, funciona meio ao contrário. O Masaki Endo se disse surpreso ao encontrar descendentes aqui no Brasil que não falam ou falam pouco japonês. Por reflexo, ele disse que normalmente sempre vai achar que, se tem cara de japonês, vai saber o idioma fluentemente.

Como eu perguntei se eles falavam inglês e a resposta geral foi negativa, teve que ser ou com intérprete ou com o meu japonês "básico e genérico", ah ah. :-P

Mas com a Kanako Ito e o Kageyama, deu pra falar um pouco de inglês, mas não flui bem. O Kageyama se vira bem com inglês, mas era o único do grupo.

Ainda bem que o Ricardo estava sempre por perto pra traduzir quando ficava difícil acompanhar o que acontecia.

sarah-chibi disse...

Adorei seus relatos, muito bom este blog, apaixonei!!hahahahhaha
que vida dura heeein??heheheh praia, cantores hahahahaha, poxa, realmente parece ter sido divertido, espero um dia conseguir ir ao SANA, nunca consegui, moro em RJ e pra mim é mais fácil ir ao AF...mas sempre quis ir ao SANA >_>!!
E como assima jovem senhora se "Encantou" com os cantores???(alguem nesse evento deu em cima do meu endozinho??XDDDhahahahahahah)

COntinue com o ótimo trabalho, tá dez!!
Kissus =**

By sarah-chibi
JAM-Freak master
www.jamproject-la.com

Alexandre Nagado disse...

Oi, Sarah! Que bom que está curtindo o blog. Olha, não é que tal a senhorinha lá deu em cima. Só subiu alguns dedos a barra da microssaia, sentou no colo do Endo e falou umas bobagens, nada de mais, ah ah! :-P

Todo mundo achou graça naquela cena toda, menos as garotas, que ficaram horrorizadas com tanto oferecimento...

Mas devo dizer que presenciamos mulheres bastante... animadas com os rapazes do JAM Project. E acho que elas nem sabiam quem eles eram. Era meio "Opa, roqueiro japonês! Deve ser rico pra caramba!"

Só rindo mesmo!

sarah-chibi disse...

Só rindo mesmo pq o único ali que tem grana é o Kageyama uashuahsuaushashua!!!!!XDDJa vi muito dessas garotas que nunca sequer ouviram falar neles e é só subir no palco que chora, grita, esperneia e pede pra pegar...-__-

Aaaaaah fiquei indignada!!!!
COMO ASSIM SENTOU NO COLO DO ENDOH??!!!!*tendo um treco*
Que mulher ofereciiidaaaaaaa!!!Eu sou fan do endoh fervorosa há 5 anos e nunca fiz nada em respeito a ele, o máximo que ganhei foi beijos no rosto que ele tomou iniciativa Ç__Ç!!!!
Aaaaah que raiva, se eu estivesse láaa chutava a "senhorita" longe!!!ò__ó *tendo ataques de raiva*

nessa horas tem que rir pra não mata..er, chorar....-__-