quinta-feira, 9 de abril de 2009

INSPIRAÇÃO E CRIATIVIDADE

Trabalhando com prazos ou apenas desenvolvendo algo para si, a palavra inspiração é a chave para que o artista consiga produzir com satisfação. Muitos iniciantes se julgam sem talento para criar, mas eu aprendi que isso pode ser treinado, estimulado e desenvolvido. Tanto para escrever como para desenhar é fundamental ter tanto cultura visual quanto um amplo leque de conhecimentos sobre diversas áreas.
Para produzir algo, uma regra de ouro é ser camarada consigo mesmo. Anote, escreva ou rabisque qualquer coisa. Se for idiota ou estranho demais, ótimo! Perceber isso vai ajudar você a tentar outra coisa que soe melhor.
Pra desenhar, é ótimo ver fotos e ilustrações variadas, mesmo coisas totalmente fora da sua linha de trabalho ou estilo. Ver ou ler sobre outras abordagens e realidades pode despertar ideias, rever conceitos ou simplesmente fornecer estímulos mentais. Ler gera estímulos mentais por incentivar a abstração e fornece embasamento sobre argumentos e narrativas.
Sobre a leitura, aquele lugar comum de se recomendar escolher bons autores é bastante relativo. Uma garota com quem trabalhei dizia que lia de dois a três livros por semana. Eram aqueles romances femininos da coleção Sabrina, Julia e afins, cheios de devaneios românticos e suaves metáforas sexuais. Nem vou cair no mérito da pobreza de conteúdo, mas sim da repetição de fórmulas que em nada acrescentam. Ficar deslumbrado com as revelações transcedentais de Paulo Coelho e Dan Brown também não acrescenta muito, mas esse é apenas meu julgamento. Lendo, a gente vai formando valores e conceitos. Sem isso, o trabalho fica vazio. Algumas das pessoas mais talentosas que conheço podem listar um número infindável de livros que leu.
Tem que ver filmes, peças, exposições, conversar com pessoas e, é claro, ler muitos livros, quadrinhos, revistas, jornais... Tudo isso é muito melhor do que ficar apenas navegando no Google. No meu caso, ouvir música é fundamental quando estou desenhando ou pintando. Mas quando estou escrevendo, buscando organizar ideias e palavras, aí preciso de silêncio. Com a regularidade (ditada por prazos ou auto-imposta por disciplina), cada um vai encontrando seu melhor caminho.
A única regra que eu recomendo é: produza bastante. Somente assim, pela quantidade, tentativas, erros e acertos, você terá experiência sobre como gerenciar melhor esse item tão abstrato e perseguido quanto a criatividade.

5 comentários:

hellsand disse...

Completamente certo, Nagado!

Eu sugiro exatamente a mesma coisa para escrever textos. Música para mim também é fundamental!

E ter um caderno sempre à mão. quantos textos e desenhos eu fiz no ônibus, ou na aula de geografia! :)

Alexandre Nagado disse...

Bem lembrado o lance do caderno, pois nunca se sabe quando vai pintar alguma inspiração.

A propósito, nos meus tempos de colegial, eu rabiscava muitos personagens nas aulas de física e matemática, duas matérias que foram fundamentais para que eu decidisse minha carreira.
;-D

Saulo de Brito (Griffin) disse...

Hi! Esse lance de rabiscar em sala de aula já me rendeu um bocado de observações, mas era legal pacas!

Música é ótimo principalmente instrumentais e clássicas!

Enivaldo disse...

Fala Nagado!

Ando meio sem tempo... Mas hoje é uma data especial, o Dia Mundial do Desenhista!
Não descobri ainda como essa data foi instituída mas acho legal porque é mundial. Parabéns então a todos nós,profissionais ou amadores, professores ou alunos, técnicos ou artístas...

Um abraço!

Enivaldo

Alexandre Nagado disse...

Parabéns pra todos nós, Enivaldo!

Abraços!