7_Visual_Kei CDJapan

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

DORAEMON - O EMBAIXADOR DO ANIMÊ

No próximo final de semana, na Cinemateca Brasileira, haverá uma exibição gratuita do animê de longa-metragem Doraemon - O Dinossauro de Nobita, produção de 2006 com um dos personagens mais queridos pelo público japonês

Doraemon foi escolhido em 2008 pelo governo de seu país para ser o "Embaixador do Animê" e um divulgador da cultura japonesa pelo mundo. No Brasil, algumas exibições já aconteceram em outros estados, sempre com a coordenação do Consulado do Japão.

Perguntaram pra mim se não teria sido melhor escolher Naruto para tal função. Respondi que Naruto é uma febre hoje em dia. Não dá pra saber se o personagem terá relevância no futuro ou se será visto apenas como uma moda que passou. Já Doraemon é um ícone do mangá e da animação japonesa, tendo estreado na década de 1970 e já ultrapassou a marca dos 1.000 episódios, tendo aparecido também diversas vezes no cinema. Um gatinho-robô vindo do futuro para auxiliar o atrapalhado e chorão Nobita, Doraemon possui muitos recursos graças ao seu bolso cheio de apetrechos.

As aventuras de Doraemon trazem lições sobre amizade a amadurecimento em histórias leves e bem divertidas.
Além disso, não usa de violência excessiva, sendo um produto "para toda a família". Doraemon não é malicioso ou sangrento, o que é bom para afastar um pouco a imagem preconceituosa que muitas pessoas têm dos animês em geral

Na década de 1990, Doraemon foi exibido sem repercussão na TV Manchete, o que foi uma injustiça com um produto dessa importância. Melhor sorte no Brasil teve outra criação da dupla Fujiko F. Fujio, o atrapalhado Super Dínamo (Paa Man), animê que fez algum sucesso no Brasil na década de 1970.

O enredo do longa que será exibido mostra a amizade do garoto Nobita com um filhote de dinossauro cujo ovo encontrou intacto no quintal de um vizinho. Viajando no tempo para deixá-lo com outros de sua espécie, Nobita e sua turma acabam deixando o bichinho em apuros. Ao voltar para salvá-lo, encontram cruéis caçadores de dinossauros que viajam pelo tempo em busca de lucro.

Já assisti ao longa e recomendo. O som está no original em japonês, mas infelizmente as legendas estão em espanhol, o que não prejudica o entendimento do filme, que é bem simples. O final foi montado para literalmente obrigar o espectador a chorar. E é difícil resistir, pois o roteiro é simples e emocionante. Se puder, assista.

DORAEMON - O DINOSSAURO DE NOBITA
Local: Cinemateca Brasileira

Endereço:
Largo Senador Raul Cardoso, 207
(próximo ao Metrô Vila Mariana)
São Paulo/ SP

Dias: 28 de fevereiro (sábado), às 18h, e 1º de março (domingo), às 16h
Entrada franca
(220 lugares) - Os interessados devem retirar seu ingresso com uma hora de antecedência

www.cinemateca.gov.br

9 comentários:

Takeshi Ishii disse...

Doraemon é um dos meus personagens prediletos dos animês. Fiquei muito desapontado quando a Manchete tirou-o de sua programação alguns dos episódios clássicos de 10 min., lembro-me que até a Angélica havia gravado uma canção para o gato azul.

Fico mais desapontado é com os otakus brasileiros que só consideram animês com o estilo "olhos grandes", ou com tema de ação, hentai, yaoi e animês da moda.

Eu tenho alguns episódios de 30 minutos e filmes gravados da tv japonesa. Doraemon é muito mais criativo e ao mesmo tempo divertido que muitas animações que fazem sucesso por aqui.

Alexandre Nagado disse...

Essa música da Angélica era "Super Cat" e ela era acompanhada de um sujeito fantasiado de Doraemon (não se usava a palavra cosplay na época).

O personagem é muito legal e é bom que se faça uma nova tentativa com ele.

Infelizmente, muitos garotos vão fazer cara feia e falar mal até dizer chega só porque não é um animê sangrento ou picante.

Vamos ver a repercussão.

Abraços!

Saulo de Brito (Griffin) disse...

Doraemon é um carinha que junto com os personagens da Ghibli da muito tapa na cara de um bocado de Narutos e derivados.

Há muito tempo percebi que não sou totalmente fã de animes devido a este excesso de violência e sensualidade, que as vezes parecem predominantes em muitas produções, assim me tornei um tremendo chato seletivo!

Suas últimos ilustras estão bacanas! Boa sorte com os serviços!

Michel disse...

Putz, se Naruto fosse escolhido como “Embaixador do Anime”, seria o fim da picada! Nada contra Naruto, mas existem muitos títulos de maior espressão. A respeito do Doraemon, faz um bom tempo que eu não assisto, por falta de tempo. É exibido às sextas, justamente quando estou no serviço. Mas sempre que posso, assisto pra descontrair. A mesma coisa vale para outros dois animes interessantes, Chibi Maruko-chan e Crayon Shinchan. Uma pena o Doraemon não feito sucesso no Brasil, acho que foram exibidos cerca de 15 episódios em 1992, no Clube da Criança.

Robinson Oliveira disse...

Achei super 10 a escolha do DORAEMON como embaixador do animê. Realmente merecido.
Vc sabe como consegui este movie do DORAEMON com legendas em espanhol?
E sobre aqueles episódios que passou na extinta Manchete será que alguém tem gravado Nagado?

Alexandre Nagado disse...

Esse movie do Doraemon, pelo que informaram, não será lançado comercialmente. Somente terá exibições gratuitas, para divulgação.

Sobre os episódios que passaram na TV, quem souber pode postar aqui como comentário.

Abraços!

Michel disse...

E pensar que eu tinha gravado todos os episódios da Manchete e posteriormente desgravado... Gravava para o meu irmão assistir depois que voltasse do colégio. O engraçado é que eu custei a acreditar que Doraemon seria exibido pela Manchete, quando um amigo veio me contar na escola. O responsável por ter trazido o Doraemon foi o Toshi, nos tempos da Everset Video (ou já seria Tikara Filmes???).

macacaosapao disse...

Olá Nagado, tudo bom? Sei q to atrasadão nesse post aqui mas é q moro em Brasília e queria saber: Será q a embaixada do Japão topa passar esse filme aqui? Eu adoraria vê-lo.

Abraços!

Alexandre Nagado disse...

Olá. Pelo que sei, já houve exibições em Brasília. Para saber se haverá mais alguma, sugiro que entre em contato com o Consulado Geral do Japão.

Abraços!