sábado, 15 de novembro de 2008

ADEUS, CLÁUDIO SETO

Hoje, às 10h30 da manhã, na cidade de Curitiba, faleceu aos 64 anos o quadrinhista, escritor e artista plástico Cláudio Seto. Grande veterano dos quadrinhos brasileiros, foi um dos primeiros a usar influências de mangá em seu trabalho, já na década de 1960. Segundo Franco de Rosa, ele teve um derrame ontem a tarde, devido a pressão alta e diabetes. Seto vinha sofrendo com essas doenças há mais de 8 anos, quando teve um enfarto.

Neste ano, foi homenageado pelo Troféu HQ Mix (que neste ano foi modelado com seu personagem Samurai) e também no álbum Front Especial - Imigração Japonesa, com sua biografia em quadrinhos assinada por Bira Dantas.

Não tive a honra de conhecê-lo pessoalmente, mas já o havia citado em muitos textos e li alguns de seus trabalhos. Um tempo atrás, me correspondi com sua filha Mayumi por conta de uma pesquisa para faculdade que ela estava realizando e sempre tive referências ótimas dele através de vários amigos em comum. Sem dúvida, uma grande perda para os quadrinhos.

Deixo aqui minhas condolências à família.
Sem dúvida, toda a comunidade dos profissionais e estudiosos dos quadrinhos lamenta a partida do grande samurai das artes.

Um comentário:

Alexandre Nagado disse...

Eu lamento muito não ter conhecido o Seto pessoalmente, pois sempre li muito a respeito dele e amigos meus sempre falaram muito bem da pessoa de Claudio Seto.

Abraços!